Visualizando posts com a tag " livro"

Blogs são conversações

abr 11, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  8 Comentários

(c) yotophoto.comO excelente CarreiraSolo disse:

Talvez a grande missão [...] seja criar a Blogosfera mais participativa, atuante, real, nacional, única…do planeta. Vamos divulgar os talentos dos amigos (dos reais e dos virtuais que acabamos fazendo aqui e ali) [...]“

Substitua o TALVEZ por É.

Desde 2000, quando o Cluetrain Manifesto revolucionou o mundo dizendo que “mercados são conversações”, o que os blogs têm feito é somente confirmar essa tendência.

O blog não é vitrine, BLOG É CONVERSAÇÃO.

Estamos aprendendo aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e mais em um monte de lugares.

Todo mundo está falando nisso. Estamos alcançando o tipping point. Depois é só aproveitar.

Para maiores informações relativas aos impactos dessa conversação nas empresas, aguardem o meu livro. Está quase lá.

Só falta a sua empresa…

abr 6, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  5 Comentários

(c) yotophoto.com…para participar deste grupo seleto de exemplos de blogs usados nas empresas e para negócios:

Amazon, Avaya, BMC Software, Cisco, Dell, EDS, Ford, GM, HP, Microsoft, Sprint, Renault F1 Team, Sun, Texas Instruments, Boeing, Oracle, SAP, BMW Oracle Racing, McDonalds, IBM, Ducati e [Sua empresa aqui].

Reforçando o pedido, estou terminando o meu livro sobre Blogs Corporativos, e gostaria de saber se a sua empresa já está blogando. Ou mesmo se você conhece alguma outra que está blogando aqui no Brasil. Exemplos nacionais.

Como eu já havia dito, a seção de agradecimentos do meu livro não se esquecerá de vocês. Comente, me mande e-mail e deixe suas credenciais.

Boca-a-boca 2.0

abr 3, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

(c) yotophoto.comVocê já se deu conta que o mundo está andando muito rápido com a Internet, e o que valorizamos como interessante pode ser a sua opinião sobre qualquer pessoa, projeto, idéia no mundo?

A Internet nos trouxe uma espécie de palanque para que colocássemos nossas opiniões. Quem quiser que escute. Só que em alguns casos milhares de pessoas escutam. No final das contas a sua idéia ou ação repercute gerando uma celebridade da noite para o dia.

Música:
A banda Arctic Monkeys lançou algumas músicas on-line e se tornou super popular antes mesmo do primeiro CD ir às lojas. O mesmo está acontecendo com a Sigur-Ros

Livro:
Todos cansamos de ouvir falar em Bruna Surfistinha e no seu blog que virou livro. Na europa o livro Geração 1000 Euros foi escrito e colocado para download gratuito em dezembro de 2005. Com mais de 20 mil downloads em 4 meses, o livro será traduzido para outras línguas e publicado em papel em vários países europeus.

Fama:
Subir no palco com o Bono Vox poderia gerar no passado somente uma entrevista na TV, hoje a Internet projeta a pessoa a níveis jamais sonhados. Os blogs comandam esse efeito em sua vasta rede de interligações, e os blogs também podem projetar você.

Filmes:
Milhares de pessoas assistem a vídeos inusitados no You Tube ou no Google Video, fazendo com que qualquer pessoa se torne um cineasta (nas suas devidas proporções) da noite para o dia.

Leituras que valem a pena #14

mar 29, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  1 Comentário

Baloney Detection Kit | Carl Sagan
Neste texto baseado em um dos capítulos do livro “O Mundo assombrado pelos demônios“, Carl Sagan apresenta técnicas e argumentos para detectar fatos inconsistentes em qualquer tipo de informação que você esteja lendo. Ótimas dicas para aqueles que costumam acreditar em tudo que lê.

Serendipidade! | Instituto Camões
Nuno Crato nos apresenta um interessante artigo passeando pela história da serendipidade na ciência.

The Surprising Truth About Ugly Websites | Mark Daoust
Leia pensando em quando você estiver desenvolvendo sua nova campanha de marketing, seu novo produto, seu novo livro, seu novo e qualquer projeto na vida. Só para reflexão.

Blog como fonte de negócios

mar 24, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  47 Comentários

(c) wikipedia.orgpubliquei diversos textos aqui no Serendipidade sobre o uso dos blogs para negócios ou blogs corporativos, inclusive comentei que estava finalizando o meu livro sobre o assunto.

Direto ao ponto.

Eu escrevi em meados de agosto de 2005 um pequeno texto fazendo referência a uma vassoura feita com garrafas PET, chamada “Vassoura Ecológica“. Minha crítica era que a vassoura deveria se chamar “Vassoura Reciclada“, ou “Vassoura Social“, porque o cabo dela era feito de madeira, ou seja, um cabo que matava as árvores e que transformava a vassoura em anti-ecológica de certa forma. Só isso.

Não imaginava que este post sobre a vassoura seria o ponto de entrada para um mini comércio e/ou fonte de informação sobre como montar o seu exemplar.

Olhem só: (mais detalhes navegue aqui)

Gildázio:construí minha própria máquina para a fabricação dessa vassoura, caso interessar pelo modelo enviarei fotos…

Antônio:Gostaria que voce me mande algumas fotos da maquinas que você idealizou pois estamos precisando de uma. [...] Quero um orçamento…

[... Várias pessoas pediram informações sobre preço, custo, etc...]

Gildázio:Gostaria que as pessoas interressadas pela máquina de fazer vassoura pet, entrem em contato através do meu e-mail, [...] tenho fotos das vassouras para enviar e estou aberto a sugestões (gildazio@…)…

Conclusão:

Perceberam o potencial do blog usado em seus negócios?

Observem que tipo de ferramenta ele se tornou: Um portal de vendas e relacionamento com clientes. Os clientes entram com dúvidas e perguntam mais sobre seu produto e serviço, e você entra com a VENDA!

E com um adicional nesse caso: Se mantendo responsável socialmente.

Exemplos de Blogs Corporativos nacionais

mar 13, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  13 Comentários

(c) yotophoto.comEstou finalizando meu livro sobre o uso de blogs para melhorar o relacionamento com clientes. Se tudo der certo, deverá ser lançado em meados de maio deste ano.

Venho aqui para pedir ajuda para vocês.

Preciso levantar exemplos nacionais de blogs corporativos ou uso de blogs para buzz marketing no Brasil.

Sei que ainda são casos raros como eu disse aqui, mas espero conseguir o maior número de alternativas possíveis para estudos de caso.

A sessão de “Agradecimentos” do meu livro não esquecerá de vocês! Deixe suas referências.

O excesso antes da abstinência

fev 24, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comEtimologicamente a palavra “Carnaval” deriva do latim “carnem-levare” (afastar a carne). Antigamente indicava o banquete de abolição da carne que acontecia antes da quaresma, período de abstinencia e jejum. A personificação do Carnaval em um fantoche ou fantasia teve origem na época medieval.

O escritor Aldous Huxley escreveu em seu livro “O Macaco e a Essência” uma bela analogia ao significado do Carnaval sob a forma de um ritual violento e arcaico de reprodução humana pós 3a. guerra mundial. Este livro ácido é tido como continuação do seu best-sellerAdmirável Mundo Novo“.

“Festa da Carne” é o que a origem da palavra nos dá a entender.

Juízo todos vocês.

Bom carnaval!

Leituras que valem a pena #10

jan 31, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

Mundo Corporativo – n.11 | Deloitte
Revista de negócios da consultoria onde trabalho. Destaque especial para a reportagem Blogosfera, que fala sobre o assunto do momento: Blogs corporativos. (em PDF)

The new rules of PR: How to create a press release strategy for reaching buyers directly | David Meerman Scott
Artigo de um reconhecido autor de livros. Apresenta estratégias de comunicações adequadas para a web. (em PDF)

Flipping the Funnel | Seth Godin
O autor nos apresenta sua visão da nova maneira de “filtrar” os seus clientes na realidade da internet atual, nesta versão voltada a profissionais. A idéia é inverter o funil e, de filtro, transformá-lo em megafone utilizando ferramentas web 2.0. (em PDF)

Blogs corporativos no Brasil

jan 25, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  5 Comentários

(c) Yotophoto.comRecebi recentemente um contato de uma reporter da Revista Exame, que está fazendo uma pesquisa sobre blogs corporativos para uma matéria a ser publicada em breve.

Conforme eu disse neste post anterior, a idéia do que é um blog ainda está amadurecendo no país, e exemplos tupiniquins de blogs corporativos são raros de se encontrar.

Arriscaria dizer que nenhuma grande empresa nacional, ou multinacional presente no país se ocupou dessa novidade em franco crescimento no exterior, principalmente nos Estados Unidos. E é difícil negar que o blog possa agir como um canal de comunicação interativo com o cliente, o seu crescimento é um fato real, bem como o número de pessoas que passam a acessar a Internet dia após dia.

Exemplos nacionais seguem atualmente um nicho muito específico: o micro-empreededorismo, que por sua vez é dividido em duas categorias distintas. São os empreendedores virtuais (especificamente os web 2.0), e pequenas empresas autônomas.

No primeiro subgrupo, temos o exemplo da Camiseteria, e no segundo temos alguns blogs de autores de livros ou palestrantes, blogs jornalísticos dentro ou fora de um veículo de comunicação, e por fim, este blog famoso de um negócio muito antigo, que no fundo não deixa de ser um “blog corporativo”…

Transformação do Livro de Auto-Ajuda

jan 5, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

(c) yotophoto.comO Livro de Auto-Ajuda PODE ser um livro escrito de maneira equivocada, ele pode partir da abordagem que nós somos ingênuos e ignorantes e que eles serão um manual completo passo-a-passo para resolver os problemas (ainda que neguem tal argumento). Pode ser a tentativa de estabelecer uma relação escravo/patrão, vassalo/suserano. Isso faz com que seu texto seja moldado de maneira impositora e influenciada.

O Livro de Auto-Ajuda É lido da maneira errada, devemos ler o livro de Auto-Ajuda para absorver a idéia que o autor gostaria de colocar. Pegamos então essa idéia e trazemos para nossa realidade, concordando ou não com aquilo que o autor está propondo. Não podemos ler o livro achando que ele é um manual, e ao mesmo tempo não podemos ser céticos a ponto impedir que a idéia seja compreendida, para depois ser julgada.

Quando não é os dois é um, e quando não é um é outro. O livro se torna ineficiente no final.

Livros de Auto-Ajuda” deveriam SER e SER CHAMADOS “Livros de Idéias“.

Certamente nos desenvolveríamos muito mais exercitando a idéia e não “cumprindo ordens”.

Páginas:«1...89101112131415»