Visualizando posts com a tag " wall street journal"

Como lidar com comentários negativos nos blogs

jan 26, 2009   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

Já falei sobre o assunto em algumas das entrevistas que concedi anteriormente, mas aí vai um video (em inglês) de uma entrevista do The Wall Street Journal com Bruce Weinberg, professor do departmento de marketing da Universidade de Bentley.

Plágio 2.0

jan 2, 2009   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  Nenhum comentário

Essa vai para profissionais de RP e agências de marketing em geral.

Um dos mais respeitados experts em Social CRM, Brent Leary postou recentemente sua história sobre um email que ele recebeu de um amigo. Esse email foi enviado provavelmente para prospectos numa tentativa de vendas pela LaForce + Stevens, uma agência americana de RP e marketing que tem clientes como Reebook, The Wall Street Journal, Victorinox e 3M na sua carteira. Acontece que o email soa como uma cópia quase fiel ao conteúdo de um dos posts de Brent no Open Forum da American Express sem mencionar a fonte. Aparentemente a agência copiou Brent por questões cronológicas e pelo fato de Brent se manisfestar explicitamente em seu blog.

O recado aqui é: não copiem nada descaradamente do e no mundo 2.0 porque nesse mundo mentiras não tem as pernas curtas, mas sim completamente mutiladas. Mencionem as fontes e dê todos os créditos a elas. Além disso, se preocupem com os materiais gerados pelos seus próprios funcionários e sempre, SEMPRE, revise questões de ética e conduta profissional com eles.

Redes sociais patrocinadas são uma bomba!

ago 1, 2008   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  4 Comentários

Ainda conectado ao estudo sobre a tribalização dos negócios que publiquei na semana passada, via LinkedIn fui redirecionado a um post num blog e depois a um post de um blog do Wall Street Journal e ao artigo do ReadWriteWeb.

As conclusões a que os artigos chegaram (e a pesquisa também) é que comunidades virtuais patrocinadas por empresas são um desperdício de dinheiro. Mas também especularam bastante sobre os resultados.

Eu acho que a falta de informação prevalece, mas gerenciar uma rede social inteira e esperar que os clientes, além de usar Orkuts e LinkedIns da vida, também usem a rede da empresa, é um pouco complexo demais para ser verdade. E se as empresas pudessem criar um perfil nessas redes?

Mesmo nos blogs os comentários estão se distanciando e caindo no Twitter, FriendFeed, etc. Já está ficando difícil hospedar uma discussão somente no seu mundinho.

Legal também é ler os comentários nos dois últimos blogs mencionados acima. Grandes exemplos de blogs funcionando a pleno vapor que até soa contraditório com os resultados da pesquisa e com minha afirmação anterior.

Vale a pena contrapor também os resultados da pesquisa mencionada acima com a pesquisa da McKinsey que publiquei no Blog Corporativo hoje.