Blogs, mídias, medos e sonhos

mai 17, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  5 Comentários

yotophoto.comO Blog de Guerrilha me indicou uma reportagem da Folha entitulada A pornografia da opinião – Saturação de informações, ausência de visão totalizadora e dependência das velhas mídias põem em xeque expansão dos blogs nos EUA.

Oras, o que mais parece essa reportagem senão uma afronta da mídia contra os blogs? A imprensa tem medo de que os blogs assumam o principal meio de divulgação de notícias. Ao mesmo tempo o autor nos remete a pensar que “Um New York Times será sempre um New York Times“. Se eles estão certos disso, porque escrever sobre isso? Quando algo não nos preocupa, ignoramos.

[...]o destino triste do “blogging”: ele torna o mundo ainda mais fugidio do que faz o jornalismo. Atrelado ao ciclo interminável das notícias e à necessidade de acrescentar texto a seus blogs quatro ou cinco vezes por dia, cinco dias por semana, o “blogging” se torna o que a cultura literária já teve de mais próximo da obsolescência instantânea.[...]

Aqui acontece aquilo que blogueiros inexperientes podem enfrentar: sentir-se obrigado a escrever muito porque os leitores pedem mais. Acredito que se queremos deixar nossa marca como pensadores ou projetistas de novas idéias, não podemos pensar no estrelismo, na busca pela fama via blogs, mas sim no retorno intelectual que a escrita de posts pode nos proporcionar. O blog é, sim, uma escola.

A reportagem nos leva a concluir que o problema (ou a ignorância) está nos leitores assíduos, que estão promovendo os blogs como a maior sensação do momento, quando na verdade existem outras coisas na vida. Eu faço o meu melhor para trazer informação “serendipitosa”, mas dizer que quero ser o mainstream, não passa de um engano. O que eu escrevo muitas vezes não existe na mídia, muitas vezes cheia de parcialidades e anseios políticos. O que eu escrevo são minhas idéias, e a internet por meio dos blogs ajudam no compartilhamento dessa riqueza tão carente no nosso país.

Vivo para a frente. Um texto cheio de “filosofias de botequim” como o próprio autor colocou, não é o tipo de conteúdo que veremos em blogs, porque os blogs vivem para a frente, empurram a inovação e a criatividade das pessoas. Dá poder e opinião a elas. Isso poderia nos aproximar do que? Um mundo melhor? Da verdadeira democracia? Da queda de máscaras? Aspire (no transitivo indireto)…

5 Comentários

  • Estou lendo muito sobre isso ultimamente. Mas dizer que um blogueiro não quer ser lido, é demais. Quem escreve, quer audiência, óbvio. Se não, pra quem você quer deixar sua marca?

  • Os blogs ameaçam a mídia tradicional?
    [...]O Fábio do Serendipidade mostrou sua opinião sobre o assunto, que eu apoio em quase sua totalidade[...] Há um mês recebi um email de um estudante de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo. Ele me pediu pra responder um questi…

  • Concordo com vc em quase tudo…

    Desculpe o erro no trackback, aqui vai o link correto:

    http://aldemirsilva.blogspot.com/2006/05/os-blogs-ameaam-mdia-tradicional.html

    Abraço.

  • Blogs no jornalismo
    [...]pertinente ao tema da postagem de ontem, o João Pedro do Engrenagem (excelente blog português sobre mídia e tecnologia) participou de uma conferência em Lisboa, Falar de Blogues: Blogues no Jornalismo, onde se falou de jornalismo[...]

  • Tem sido assim sempre que surgiu alguma inovação no nosso mundo.. Desde a roda até o blog, tudo o que inventamos causa admiração e respeito em algumas pessoas, enquanto causa também medo e repulsa em outras. Por quê? Não seria bem melhor abandonar nossos dogmatismos e criar coisas melhores, visando uma evolução contínua, constante e homogênea da raça humana? Tá certo que vivemos em um mundo altamente competitivo, mas nem por isso saio atacando outras pessoas só porque não me convêm.

Escreva um comentário