Visualizando posts com a tag " google maps"

O primeiro Google Maps mash-up do Brasil

jul 8, 2008   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  7 Comentários

Saiu hoje uma matéria no caderno Ilustrada (online e impresso) da Folha de S.Paulo sobre mash-ups feitos com mapas. Com o título “Mapas on-line viram fenômeno” – o Google Maps é fenômeno desde Fevereiro 2005 -, a reportagem apresentou alguns exemplos de mash-ups.

Eu fui entrevistado para a matéria por causa do Geo-Serendipidade. O Geo foi ao ar apenas 12 dias depois do anúncio do API, e foi o primeiro mash-up usando Google Maps no Brasil e um dos primeiros no mundo. Mas o foco da matéria não cobre o know-how por trás da ferramenta.

Eu cumpri minha missão quando vi que na edição impressa publicaram minha indicação sobre meu irmão e sobre o Mike Pegg.

tinyurl.com/5kn7ml
Se Caetano Veloso chegasse ali onde a Ipiranga cruza com a avenida São João e começasse a cavar até atravessar o planeta, sabe onde ele ia parar? Lá no Pacífico, perto do Japão. É esse tipo de indicação que se obtém com o mapa que o brasileiro Luis Cipriani criou

Só não entendi porque eles usaram o Tinyurl. É feio para se colocar numa reportagem. Além disso, o link aponta para a versão antiga da página do meu irmão; map.talleye.com é o site novo.

Desenvolvimento de Google Maps mash-ups no Brasil

mai 17, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Mike Pegg do Google Maps Mania criou um post hoje sobre o uso do Google Maps na criação de aplicações interessantes no Brasil.

Além de citar o Geo-Serendipidade, um mash-up antigo que fiz logo no começo de 2005, quando a própria Google tinha acabado de lançar o API, ele deu um grande destaque ao mash-up do meu irmão: “Se eu cavar…” ou “Se eu andar em linha reta…“.

Importante destacar a notoriedade do blog do Mike. Ele já conseguiu até emprego no Google graças a esse blog.

Se eu andar em linha reta por onde vou passar?

mai 3, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Após o grande sucesso de 2005: “Se eu cavar um buraco bem fundo onde vou parar?”, o qual rendeu fama e dinheiro para meu irmão mais novo, ele acaba de lançar seu novo hit:

“Se eu andar em linha reta ao redor do mundo por onde eu vou passar?”

Mais um mashup que deve render grandes visitas e um bom barulho na web, já começando pelo blog Google Maps Mania, que publicou um post bem legal sobre o lançamento.

- Clique em um ponto;
- Selecione a direção via uma bússola ou formando uma reta entre dois pontos;
- Ande;
- Veja por onde você está passando olhando o mapa ou vendo homepages no caminho clicando novamente no mapa;
- Exporte sua “andada” para o Gogle Earth e faça uma caminhada virtual animada pelo globo;

If I walk...

If I wak...

55 maneiras de se divertir com o Google

jul 18, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

Philipp Lenssen, autor do ótimo blog Google Blogoscoped, lançou há alguns meses o livro 55 Ways to Have Fun With Google (55 Maneiras de se Divertir com o Google). Inclusive o livro está disponível para download em formato PDF para quem possa interessar.

Cortando o papo furado. O negócio é que serendipitosamente descobri que meu irmão foi citado no livro na dica número 31.

31. Dig a Hole Through Earth

“I wonder if I shall fall right through the earth! How funny it’ll seem to come out among the people that walk with their heads downward! The antipathies, I think—” (she was rather glad there was no one listening, this time, as it didn’t sound at all the right word) “—but I shall have to ask them what the name of the country is, you know. Please, Ma’am, is this New Zealand? Or Australia?” (and she tried to curtsey as she spoke—fancy, curtseying as you’re falling through the air! Do you think you could manage it?) “And what an ignorant little girl she’ll think me for asking! No, it’ll never do to ask: perhaps I shall see it written up somewhere.”
– Lewis Carroll, Alice in Wonderland

Have you ever wondered where you would end up if you dug a hole right through earth? Wonder no more (at least if you got an internet connection): Luís Felipe Cipriani from Brazil developed a website (www.55fun.com/31.1) based on Google Maps which lets you click on any starting point on the globe. A small info box pops up on which you can click “Dig here.” Afterwards you discover the location you would come out at the other end.

Livro de visitas no Google Maps

ago 11, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

GuestMap (c)Sensacional… muito bem bolado este sistema de Livro de Visitas baseado no Google Maps que possibilita a qualquer pessoa adiciona-lo em sua página.

Este mapa abaixo -(não esta figura ao lado, role a barra de rolagem para baixo para vê-lo)- é o livro de visitas. Clique em qualquer local do mapa para adicionar a sua visita ao meu website, as visitas ficam visíveis aos demais visitantes. É possível controlar o zoom e o tipo de mapas também.

Retirei o livro de visitas da minha página… a sensação da novidade passou… fora que também era um lixo na página e ocupava um espaço desnecessário. O mesmo vale para esses anúncios Google Adsense e Mercado Livre… sou mais meu trabalho para ganhar dinheiro que esses programas fajutos.

Tem espaço na Internet para as mesmas coisas?

jul 24, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Monitor Lots(c) KingstomComputers.comNão é para falar mal, mas não é possível que na Internet haverá espaço para tanta coisa igual… Aparentemente tudo que o Google faz e lança de novidades, a MSN da Microsoft vai atrás. Tudo o que está acompanhando uma tendência de crescimento (vendas on-line), vem seguido de uma enxurrada de novas lojas on-line. Lógico que vamos aonde podemos ganhar dinheiro… mas devíamos nos preocupar com novas maneiras e não copiar maneiras… isso satura demais, às vezes chega a incomodar.

Estamos vendo ultimamente um certo abandono de venda de serviços e conteúdos on-line nos portais de conteúdo lá fora, a nova onda de cooperação em massa está mudando pra valer o hábito das empresas da Internet. As pessoas querem acessar conteúdo grátis, e se as empresas não disponibilizam, elas acessam aquela página que abriu seu código de acesso ou montada pelos próprios usuários (os famosos wikis). A AOL está abrindo o seu conteúdo e acessos a serviços a qualquer um, e não mais somente a assinantes, e está focando em publicidade via web. O Yahoo! está abandonando as suas linhas de receita em conteúdo e serviços e está focando (pasmem) somente em publicidade. A cada ano, o número de pessoas on-line aumentam absurdamente, e quer mais publicidade do que anunciar produtos para essa massa e ainda por cima segmentados? O problema é que todo mundo vai pra publicidade agora… daqui uns dias vamos acessar uma página e ver só anúncios e nenhum conteúdo. Exagero dizer isso, mas é quase isso.

Por outro lado, a Google, após a compra da empresa de localização por mapas via satélite Keyhole, deslanchou o seu Google Maps e a sua ferramenta Google Earth teve até que ser tirada do ar de tantos downloads que foram feitos. E agora o que acontece? A MSN lança o seu serviço de “Google Maps”, o Virtual Earth. Saturação no último.

Legal a competitividade, mas na Internet é tudo “super”, super competitividade, super conteúdo, super sobrecarga de informação, super facilidades. Tem pro bem e tem pro mal.

Qual será a tendência? Tem espaço para tanto competidor? Eu diria que sim, focado em regiões e bem segmentado. Cada qual com seu valor. Tem muita gente na Internet e as oportunidades de negócio são infinitas, afinal de contas somos “super-consumidores”. A exemplo dos mapas, no Brasil temos a versão segmentada do mesmo serviço (com fotos aéreas porém), ele é dado pela Editora Abril em seu CD-ROM das Ruas de São Paulo.

Mas e aí? O que acontece conosco, clientes e consumidores? Cai a qualidade do produto… cai o uso desses serviços… no final uma empresa acaba comprando a outra… assim é o capitalismo selvagem – agora em versão super também.

Geo-Serendipidade – Um novo website de casualidade geográfica

jul 11, 2005   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  3 Comentários

É com prazer que auncio o meu novo website.

Geo-Serendipidade

Geo-Serendipidade

O que é Geo-Serendipidade ?
Geo-Serendipidade é um sistema de busca que mostra todos os websites vizinhos à sua casa através de fotos via satélite.

Geo-Serendipidade

Como funciona ?
Ao digitar o seu endereço web na caixa de busca, a Geo-Serendipidade consulta a base de dados da GeoURL para obter a informação das páginas vizinhas num raio de 10 km da sua. Usando essa informação, a Geo-Serendipidade encontra os pontos vizinhos fisicamente no mapa via satélite.

Qual o significado de Geo-Serendipidade?
Serendipidade é o aportuguesamento da palavra inglesa Serendipity que significa: “capacidade de se fazer descobertas importantes por acaso”, ou “casualidade”, em uma tradução mais próxima do português. Geo-Serendipidade é encontrar por acaso algo interessante bem próximo da sua casa: um restaurante, uma loja, uma empresa, um website ou blog de um amigo ou um website interessante. Quanto mais difundido o cadastro de novos websites no banco de dados, maiores as chances de se encontrar vizinhos valiosos. Ajude a divulgar a Geo-Serendipidade!

O Geo-Serendipidade é suportado pelo Google Maps API e pelo GeoURL

Fiz algumas alterações e agora além de poder escolher o raio de alcance, também é possível encontrar páginas vizinhas por coordenada (latitude x logitude).
Com isso, poderemos saber quais são as páginas internet próximas de qualquer ponto do planeta, não sendo necessário se cadastrar na GeoURL.
Páginas próximas da Torre Eiffel, Pirâmides do Egito, Casa Branca, Coliseu de Roma ou próximas da sua padaria preferida, ou da casa da sua(seu) namorada(o). Qualquer coisa vale.

Google Earth

jun 29, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

A Google acaba de lançar a sua versão de “navegador terrestre”. Se trata do Google Earth, que era de uma empresa da califórnia chamada Keyhole e que foi comprada há alguns meses atrás pela Google.

O software tem aproximadamente 10 Mb e é gratuito para todos no plano básico, onde é possível acessar todos os mapas sem restrições de resolução ou acesso.

Nele você poderá navegar por todos os lugares do mundo vendo as imagens através de fotos aéreas ou de satélite. A cobertura com alta resolução se restringe apenas a algumas das principais cidades do mundo, principalmente as dos Estados Unidos, as quais possuem uma resolução ainda maior e mais algumas outras funcionalidades.
(c) Google Earth
No Brasil, temos somente a cidade de São Paulo em alta resolução (foto do estádio do Morumbi), ficando os arredores com um pouco menos de qualidade e o restante do Brasil apenas com vista para os principais acidentes geográficos.

A Google suspendeu ontem (29/06) os acessos para download do programa devido ao número grande de downloads e novos acessos. Segundo eles, devem liberar em breve novamente.