Reflexões sobre o Café Aberje

dez 8, 2009   //   por Blog Corporativo   //   Apresentações/Pesquisas  //  3 Comentários

Depois que estive no Café Aberje em Campinas no último dia 27 de novembro não tive a oportunidade de refletir e trazer minhas conclusões com base no debate que ocorreu logo após as apresentações do Marcelo Coutinho e a minha. O Rodrigo Cogo também fez uma bela cobertura do evento.

As simpáticas Mariana e Licia da CPFL me informaram que no total passaram mais de 150 pessoas pela audiência, que por sinal se demonstrou muito participativa. Também é ótimo contar com ferramentas como o Twitter para enviar ao moderador sugestões de perguntas. Tudo muito dinâmico.

Sem alongar demais, seguem as conclusões:

  • Mídias sociais online partem de algo que ainda não é de domínio humano;
  • Sendo assim, as reações a eventos novos são imprevisíveis, estamos todos aprendendo;
  • Uma empresa não deve se abrir escancaradamente, existem regras do jogo e estratégia competitiva sempre;
  • Muita gente ainda não sabe como mensurar resultados do uso das mídias sociais;
  • E muitas delas sequer sabem se mensurar é a forma mais correta de monitorar a performance;
  • Executivos entendem melhor de mídias sociais online quando tem filhos adolescentes (essa é do Marcelo);
  • Schumpeter era um cara pra frente do seu tempo…

Grande abraço a todos que participaram!

3 Comentários

  • Fiquei curioso: porque Schumpeter era pra frente do seu tempo?

    • Porque aplicamos tanto o nome dele no debate que parece que ele previu a influência de suas idéias num mundo futurista com Internet e redes sociais.

      • Imagino que você esteja falando das novas vantajosas possibilidades econômicas (lucrativas).

Escreva um comentário