Visualizando posts com a tag " polêmica"

Brasil: primeiras impressões versão Blog Corporativo

jun 17, 2009   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

Minha ausência online foi sentida por alguns dos reporteres que me enviaram perguntas para suas publicações. Estou de férias e volto a botar a vida pra andar depois do dia 29 (até lá estou apenas dando condições para que ela funcione bem correndo atrás de burocracia). Para quem não sabe, acabo de voltar ao Brasil após longa estadia no exterior.

Mas o assunto do post é: o que anda rolando por aqui?

Mal pisei e já percebi que chovem comentários no post que fiz sobre um blog da Petrobrás que nem é o mais novo e mais polêmico da empresa. Por sinal, só percebi que tinha alguma coisa acontecendo por causa desses mesmos reporteres que reclamaram minha ausência. Queriam minha opinião.

A maioria dos comentários desse post eram reclamações ou pontos de vista sobre a atitude da empresa e resolvi não liberar nenhum deles pois não condizem com o assunto do post em questão, nem são o tipo de comentário esperado nesse blog que voz fala.

Minha opinião sobre o blog (não sobre o que andam falando da empresa em si): apoiado. Gosto da polêmica e gosto da aparente transparência. Gosto também do approach usado para lidar com essa situação com que a empresa se encontra. É bom pra marca.

Só não gosto do blog não ter cara, o que faz com que todo mundo, naturalmente, fique atrás do presidente da empresa. Isso cria um círculo sem fim, pois suas declarações sobre o blog virão por meio da própria imprensa, o que pode ser publicado no blog, e… aí vai.

No Opinião e Notícia mencionei alguns casos de “Gestão de Crise” anteriores.

Ninguém lê blogs corporativos… e daí?!

fev 26, 2009   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  10 Comentários

Blog é um canal de comunicação. Você pode participar se quiser… repito: SE QUISER.

Assim como você pode ligar para um call center SE QUISER. Você pode ligar para o seu vendedor SE QUISER. Você pode ainda processar uma empresa SE QUISER.

Mas muitas das coisas acima você faz na verdade porque PRECISA. Você PRECISA de mais informação sobre um produto, você PRECISA tirar uma dúvida, ou você PRECISA resolver um problema – ou melhor – a empresa não foi capaz de te dar um serviço decente ou um produto de qualidade e acabou PISANDO NO SEU CALO gerando um problema… daí no final você meio que PRECISA mesmo…

De um lado temos INTERESSE do outro NECESSIDADE.

Sua empresa pode ser mestre em relacionamento e ter uma marca sensacional. Seus consumidores são fãs e tudo que você faz possui legiões de seguidores. Você é um mestre na arte de gerar INTERESSE. Por outro lado você pode ser mestre em material viral e polêmica. Uma máquina de fazer buzz. Seus consumidores PRECISAM ficar de olho em você porque você é pop.

No final das contas a sua empresa pode ter 1000, 100 ou 2 leitores (o dono da empresa e o blogueiro) do seu blog, mas se ela não consegue atrair leitores (nem eu) porque não tem um conteúdo atraente, uma marca famosa ou planejamento, eu vou ficar muito feliz e contente se no momento da minha NECESSIDADE e eu QUISER usá-lo como canal de comunicação, alguém do lado de lá me dê direção, atenção ou solução.

Prometo que ainda vou blogar, contar aos meus amigos e quem sabe até recomendar você caso isso aconteça. Excedeu minhas expectativas.

Pra quê se preocupar com número de leitores?

Fim dos blogs? Ahhh… conta outra…

dez 1, 2008   //   por Blog Corporativo   //   Apresentações/Pesquisas  //  5 Comentários

Hype Cycle 2008O cara da Wired escreveu um artigo e todo mundo ficou especulando: “Oh! É o fim dos blogs?

Como algo que existe aos milhares pode desaparecer? Pior, como dizer que o Twitter vai substituir os blogs se a maior parte dos links divulgados por ele são links para posts de blogs ou artigos?

Aí eu vejo o Pavoni nos apresentado o Hype Cycle de Softwares Sociais da Gartner (figura). Foi bom porque nessa concepção o “fim dos blogs”, o seu resultado final, é ser adotado com perfeição por todos interessados e alinhado com o “Platô da produtividade”. Isso não me parece nada com “ser exterminado da rede”, está mais para “olha como esse treco traz resultado!”.

Depois o e-marketer solta essa: mais de 2/3 dos marketeiros americanos usam blogs como ferramenta de marketing e muitos blogueiros adoram falar sobre marcas nos seus blogs. Não é bom?

Agora que entendemos o fim dos blogs, vamos partir pra outra polêmica.

Durante o chat no portal Nós da Comunicação, Paulo Teixeira perguntou minha opinião sobre uma pesquisa da Forrester que estudou origens de venda nas empresas. Ele diz que o blog ficou com 0% – i.e. nenhuma contribuição para as vendas. Eu respondi que a pesquisa estava errada, mas na verdade as empresas que responderam é que estão erradas.

Compare os 2/3 de marketeiros que usam blogs como ferramenta de marketing e o resultado da pesquisa da Forrester. O que você conclui?

Eu concluo que das duas uma: ou os marketeiros usam o blog por modismo cego, ou eles sabem que o blog traz resultado mas não sabem mensurar os retornos adequadamente. Sou mais a segunda opção.

Espero que os “is” estejam bem “pingados” agora.

Fatos e Ficções sobre a GM

out 28, 2008   //   por Blog Corporativo   //   Crises, problemas e riscos  //  2 Comentários

Estamos cansados de saber que o blog FastLane da GM é um dos melhores cases de blogs corporativos no mundo, além disso, sabemos também que a GM não possue somente um blog, mas vários ao redor do mundo. Essa é a fatia bidirecional 2.0 da companhia.

Ultimamente tenho falado muito que os blogs corporativos andam sem sal. Falta polêmica para reviver as boas discussões em cascata que tanto buscamos quando colocamos uma ferramenta dessas no ar.

Ainda que este não seja aberto para comentários, mas sim abertos para novos ‘rumores’, o recém inaugurado blog GM Facts and Fiction mostra que a empresa ainda tem cartas na manga para alimentar o mundo dos blogs corporativos.

A proposta é: o leitor manda um rumor, mito ou qualquer coisa que tenha escutado sobre a empresa e a equipe do blog responde.

E é bom responder. Os blogueiros de plantão estão de olho para ver se a empresa vai mesmo responder mitos enviados por leitores ou vai fabricar seus próprios ‘mitos’.

Blog do Wal-Mart Brasil. Blog?

out 10, 2008   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  3 Comentários

Não quero parecer como apenas mais um que vai dizer que a Wal-Mart só tem tentativas frustradas de lidar com a blogosfera. O fato que é que o mais recente blog da empresa no Brasil não está me convencendo. Ele é muito recente e não quero especular sobre o futuro, mas de primeira ele se parece com aquele da Americanas que comentamos aqui no blog em agosto de 2006. Uma vitrine fria. Que não provoca o leitor a ponto de querer participar. Já estamos cansados de saber que blog é diálogo, e não vitrine.

Existem blogs similares que funcionam? Sim, é claro. A Amazon tem um chamado Amazon Daily que dá menos na cara que cada post é sobre um produto. E cada post tem conteúdo.

A história de relacionamento da Wal-Mart com a blogosfera não é das melhores. Fora dela também. A empresa tem muitos méritos pois provocou uma grande revolução em Supply Chain Management no mundo, mas também é bastante conhecida pelos maltratos com seus próprios funcionários.

Na blogosfera podemos achar vários blogs que buscam apontar a verdade fora dessa grande rede varejista como o Wal-Mart Watch, Wake up Wal-Mart e o Always Low Prices. Always? (esse último está morto).

Em 2006 a empresa lançou o falso Wal-Marting Across America (acesso pelo Internet Archive) onde um suposto casal viajava de trailer pelos Estados Unidos e “dormia” nos estacionamentos das lojas dividindo o diário num blog. Um falso blog escrito por profissionais de uma agência.

Mas nem tudo é ruim. O Check Out é um blog escrito por funcionários da empresa ocupados em trazer o melhor para o consumidor. É bem interessante. Na página sobre o blog temos:

Este é um blog sobre um time de especialistas do Wal-Mart e Sam’s Club que têm empregos realmente interessantes trabalhando com gadgets, games, sustentabilidade e muito mais. Aliás, esses empregos são focados na ajuda às pessoas para economizar e viver melhor.

P.S. Obrigado Vinícius pela dica.