Informaçãoníaco

ago 5, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

(c) YotoPhoto.com
Os sites de busca na rede reviram e vasculham cada cantinho da rede em busca de informação. Ele reúne tudo num enorme banco de dados sem relacionar o conteúdo das páginas, é sem dúvida uma ótima ferramenta, mas nos deixa ainda muito aquém de alcançar o que realmente queremos: Acessar informação desejada sem ter muito trabalho vagando por sites como o Google ou Yahoo.

Seria o próximo passo na nossa escala de evolução da Internet… um banco de dados que sabe montar uma relação entre conteúdos de duas ou mais páginas e conseguir manter um enlace informacional quando buscado. Alguns sites de indexação de blogs já conseguem alguma coisa do genero olhando quantas vezes uma informação se repercute ao longo de outros blogs ou páginas da internet, como é o caso do Blogdex, Technorati ou Daypop.

Ao lado desse crescimento para ajudar encontrar a melhor maneira de fornecer a informação justa ao leitor, temos no nosso mundo real uma nova e completa “mania” por informação instantânea, um desejo de se manter atualizado, por dentro, chegar na frente. O uso de ferramentas de RSS crescendo constantemente é a prova disso, algumas pessoas acumulam mais de algumas dezenas de fontes de notícia ou informação, e o tempo perdido para conseguir filtrar a informação que realmente queremos absorver é muito significativo.

Só o RSS não basta, basta olhar hoje nas empresas onde trabalhamos, sempre tem alguem de olho numa página de jornal online e contando as novidades aos colegas e vizinhos. É o informaçãoníaco em ação. Essa nova tipologia da nossa espécie super, no mundo super, onde as informações trafegam numa velocidade super. É tudo super na internet. Super-informação-níacos é o que muitos de nós estão se tornando.

Não que isso seja ruim… só devemos ter cuidado para que o nível muito alto de informação entrante nas nossas cabeças não deixe que nós esqueçamos de viver ou discernir melhor. Para conseguir processar e montar as relações entre umas e outras informações precisamos alimentar a cabeça no nosso limite de esforço.

E que venham a tona a nova geração de buscadores que facilitem esse trabalho de pensar para que consigamos pensar na família, trabalho, amigos, amores e na saúde. De filtros melhores é que nós precisamos.

1 Comentário

Escreva um comentário