A missão da família

abr 3, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  4 Comentários

O posicionamento estratégico de uma empresa num mercado se baseia em uma Visão e uma Missão estratégica, para depois se desdobrarem em Diretrizes, e por fim cair nos Objetivos e seus respectivos Indicadores de Performance.

Lindo, organizado e limpo. Para uma empresa.

O que seria de você, ser humano, aplicar conceitos usados em uma empresa na sua casa, para sua família?

Essa semana está sendo divertida.

Após ver a capa de uma revista de futilidades semanais sobre o mega-último-sucesso em auto-ajuda “O Segredo”, novamente me peguei pensando no momento que abandonei outro livro de auto-ajuda (e o único que tentei um dia ler – até para ter opinião a respeito).

O livro é: “Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes”.

No final do capítulo do hábito 2, o infeliz declara:

Em meu lar colocamos nossa missão na parede, na sala de jantar, para que possamos olhá-la e monitorar nossas atitudes diariamente.

Neste momento eu fechei o livro e passei a tratá-lo de motivo para chacota. Que espécie de ser humano faz isso? Homo blennus?

Você pode perguntar: Porque eu deixo a recomendação dele ao lado? Ah, simples, é porque isso vende, e eu ganho comissão em cima.

4 Comentários

  • Ué, você não sabe que tipo de família faz isso? Assista ao Beleza Americana!

  • Para mim, esse cara é o típico cidadão que permite que seus filhotes assistam Big
    Brother e ainda acha que o segundo colocado
    foi injustiçado. É o típico cidadão que
    procura fazer uma pós-graduação focando simplesmente um aumento no salário e ainda
    acha que tem que fazer porque “todo
    mundo está fazendo”. E pra finalizar,
    é o típico cara que acha lindo a filha
    ler Paulo Coelho. Cipri, obrigado meu
    velho.
    Como um bom não-leitor de blogs, vou
    continuar sem ler os livros de auto-ajuda.
    Abraço.

  • Gustavo, é justamente o contrário. Covey prega a integridade, o caráter, o equilíbrio. Ele é contra tudo isso aí que você disse.

    []‘s
    .:: Enoch – Jequié, Bahia
    http://www.alemdascurvas.com/intro

  • Infelizmente, caros colegas, faltou informação a vocês. Stephen Covey é mórmom. Quando ele fala em missão da família, está falando do conceito religioso de missão que sua fé professa. Voc~es é que estão com a cabeça muito cheia de conceitos empresariais. E olha que eu nem sou religiosa. As empresa retiraram a ideia de missão das religiões. Elas é que tentam passar pelo que não são. E viva a Responsabilidade Social!

Escreva um comentário