Visualizando posts em "Criatividade / Inovação"

Espírito do tempo em 2007

mai 18, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação, Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

A agência de publicidade americana JWT nos indicou em uma lista as 70 principais tendência que devemos ficar de olho em 2007.

Entre no Zeitgeist e visualize os principais itens listados pela agência:

1. Skype/VoIP
2. Wii e a próxima geração de games
3. O negócio das redes sociais
4. Lojas, restaurantes e bares pop-ups
5. Tecnologia Shrinky Dink (TVs são planas e ocultas, iPods estão mais leves, alto-falantes são menores e menos visíveis, etc.)

Fonte: Endless Innovation.

Simples ações que fazem a diferença

mai 10, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação, Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

GreenUnindo web 2.0, comunidades virtuais e marketing verde, além de fazermos o bem ao planeta, fazemos o bem à nossa marca.

Este website estimula as pessoas a trocarem suas lâmpadas convencionais por lâmpadas fluorescentes compactas. É uma corrida de cidade a cidade, estado a estado, para ver quem já trocou mais.

Se eu andar em linha reta por onde vou passar?

mai 3, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Após o grande sucesso de 2005: “Se eu cavar um buraco bem fundo onde vou parar?”, o qual rendeu fama e dinheiro para meu irmão mais novo, ele acaba de lançar seu novo hit:

“Se eu andar em linha reta ao redor do mundo por onde eu vou passar?”

Mais um mashup que deve render grandes visitas e um bom barulho na web, já começando pelo blog Google Maps Mania, que publicou um post bem legal sobre o lançamento.

- Clique em um ponto;
- Selecione a direção via uma bússola ou formando uma reta entre dois pontos;
- Ande;
- Veja por onde você está passando olhando o mapa ou vendo homepages no caminho clicando novamente no mapa;
- Exporte sua “andada” para o Gogle Earth e faça uma caminhada virtual animada pelo globo;

If I walk...

If I wak...

Convites para o Joost!

abr 27, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  10 Comentários

Com certeza o que não mostra tudo é sempre mais sensual. O Joost vai abrindo as portas para a comunidade em levas secretas de convites, e todo mundo sabe que todo mundo gosta, adora, ama viajar em primeira classe, ter seu lugar na janelinha e ser V.I.P.

E junto com todos esses ingredientes ainda temos o adicional de boca-a-boca temperando a reputação da brincadeira. Ainda mais com o inventor do Skype por trás da jogada.

Por isso, sem qualquer ônus da minha parte, o Joost me concedeu distribuir 3 convites aos meus leitores. Basta comentar este post (colocando seu email no campo apropriado) me convencendo que as comunidades virtuais já mudaram hábitos e costumes dos consumidores.

Quem mandar bem recebe o seu convite. Grande abraço.

Já era… distribuí os 3 convites. Obrigado a todos que comentaram. Assim que tiver mais eu aviso.

Passado? ou Futuro?

abr 25, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

Passado pAssado FuturoVou chamar aqui de passado ou futuro os dois caminhos que podemos dar em nossas vidas no que diz respeito a preferências de estudo ou desenvolvimento intelectual.

De fato, sem os dois não formamos base nenhuma para nos desenvolver, mas sempre seguimos preponderantes em um dos caminhos possíveis. Não sei se arriscaria dizer que existe também o caminho do presente pois não pensei o bastante no assunto, e além disso, o tempo passa muito rápido.

O caminho do passado é uma escolha que nos convida a mergulhar na infinidade de conhecimento registrado que encontramos em bibliotecas, um verdadeiro tesouro. História, filosofia, biografias, e mais além, todo o conhecimento contemporâneo até o dia de ontem que está disponível em bases de pesquisas na internet. Adoramos assistir filmetos youtubados nostálgicos, que resgatam boas lembranças.

Mas o caminho do passado que descrevo é mais profundo, ele significa que apesar do limite físico de informação, ou seja, os livros existentes hoje, a cada dia uma nova descoberta arqueológica pode nos trazer publicações ou hieroglifos de muitos anos atrás. O que dizer então de bibliotecas destruídas pelo furor de guerras ou os livros queimados de outrora? Quanta riqueza não havia na Biblioteca de Alexandria?

Por outro lado, vou chamar de o caminho do futuro aquele de quem busca respostas ainda não encontradas, ainda quando a resposta poderia estar contida em um passado remoto. Talvez seja o caminho da astrologia, da ciência de ponta e tecnologia, da descoberta de novas vacinas ou novas curas que hão de prolongar nossa vida na quase extinta e superaquecida terra.

Acredito que esse caminho só é trilhado por quem faz bom uso da sua bagagem de caminho do passado e mais um punhado de conexões sinapticas. Inovação é o nome da coisa.

Concluo então que o que nos leva à evolução e ampliação de horizontes é o ciclo de dois ou mais passos no passado, para dar um passo largo rumo ao futuro. Como agachar para dar um salto mais longo.

O caminho do passado e o do futuro é o caminho da inovação.

O que fazer quando a realidade é maior que as idéias?

mar 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

IndexedA Jessica manda bem nos gráficos.

Este mostra uma interessante relação entre o que é realidade e ter muitas ou poucas idéias. Quando a mistura entre os dois é igual o resultado é muito mais benéfico que em outras situações.

Relações de igualdade além de ser importante (como no caso entre países, raças e comércio exterior), também faz parte da busca contínua por sinergia nos negócios (entre empresas, na cadeia de suprimentos, na relação com seus clientes, entre outros)

Vinho que ama

fev 9, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Brand AutopsySempre o fator design imperando nas inovações de produtos.

A Brandweek apresentou uma matéria sobre uma nova marca de vinho chamada “Vinho que ama”

Eu sou admirador de vinho. Especialmente o tinto e seco (todos). Mas confesso que muitas vezes, no momento de escolher um vinho desconhecido, o rótulo que mais me chama a atenção acaba sendo o escolhido.

Criei na minha mente uma relação: Vinícola boa = tem mais dinheiro = rótulo de bom gosto.

Então entra em cena o “Vinho que ama”. O design do rótulo é o grande atrativo da garrafa (veja foto).

Vinho que ama frango assado
Vinho que ama pizza…

Adicionando Serendipidade em seus produtos

fev 5, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

Copyright Kathy Sierra

A Kathy Sierra postou no fim de janeiro este gráfico acima. Ela queria dizer que quando descobrimos algo inesperado e valioso podemos ficar surpresos e achar a descoberta muito agradável.

Isso traduzido para produtos seria como no iPod Shuffle, a cada música uma descoberta que poderia ser a música que você estava querendo ouvir neste momento. A descoberta do acaso.

Uma pena que ela não conseguiu trazer mais exemplos de produtos, mas seu método para estimular a serendipidade está mais incompleto que o meu, escrito em 2005.

Democratizando a Inovação

fev 1, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Já que estamos falando de inovação nos últimos posts, fica registrado aqui o link para um livro (PDF) chamado “Democratizing Innovation” do grande mestre de inovação no MIT Eric Von Hippel.

Encontrei este link num intercâmbio de posts (este é o meu) com o Blog da Fundação Certi de Santa Catarina.

P.S. O professor Hippel também disponibilizou seu outro (e mais famoso) livro “The Sources of Innovation

Porque todas as empresas vão ter que inovar para crescer

jan 23, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Falando em tendências, Robert Tucker, um autor de livros de inovação, prevê que o ano de 2007 promete para a consolidação dos processos de inovação nas companhias.

As empresas buscam constantemente o crescimento e a adição de valor para seus acionistas ou proprietários. Existem diversas maneiras de buscar isso, seja otimizando processos para reduzir custos, melhorando a cadeia de suprimentos para economizar na compra de matéria prima ou comprando outras operações para ampliar o mercado geograficamente ou comercializar novos produtos, entre outras.

O fato é que todas as alternativas acima chegam a um ponto de saturação, não sendo mais possível adquirir um crescimento sustentável. Aí o que acontece? A empresa é obrigada a inovar.

Schumpeter já dizia isso nos anos 30, o ciclo econômico cresce e se quebra quando alguém chega com alguma inovação, depois começa tudo de novo.

Inovar não é somente aplicável em produtos. É possível inovar em todas as operações de uma empresa, desde produtos, passando por processos, canais de venda e finalmente nos próprios clientes por meio de novas segmentações ou mudando a maneira com que ele interage com a sua firma.

Mais do que ter uma equipe de gestão de idéias capturando, classificando e priorizando as mesmas, é necessário instalar uma cultura de inovação por toda a organização para fomentar novas idéias, e manter uma equipe monitorando concorrentes e outras indústrias para saber qual rumo está seguindo o mercado.

Conheça outras definições de inovação:
Schumpeter (1934) – Empresarial
March (1991) – Exploração e aproveitamento
Tushman & O’Reilly (1996) – Incremental & Revolucionario
Kanter (1997) – Invenção vs. Inovação
Christensen & Raynor (1997) – Sustentando e Quebrando

Páginas:«12345678»