Visualizando posts em "Criatividade / Inovação"

Criatividade para o bem

out 19, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

(c) DesignBoom.comAtualmente as empresas e pessoas falam muito em design de produtos (no Brasil ainda pouco).

Seja na origem das novas D-Schools, estudando Atos Instintivos, em diversos websites especializados no assunto e, principalmente, em premiações específicas.

Dentro desse último ítem, aproveitando as nossas discussões recentes sobre meio-ambiente, e aproveitando também a alta procura por usos de garrafa PET nos sites de busca, quero apontar um link para um concurso dentro do tema ambiental.

Muito criativo inclusive.

(c) DesignBoom.comConheça os vencedores da competição RE-think + RE-cycle, com os premios divididos nas seguintes categorias: Menção Honrosa, Descontextualizando, Re-utilizado / Modificado, Processo de Reciclagem (tem Brasileira aqui) e Preservar recursos. Além, claro, do grande campeão.

Aproveitando a visita, conheça as outras competições. Muito material interessante aqui.

Quero ter uma idéia nova…

out 14, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

(c) morguefile.comNão sei extatamente o que estou procurando, mas quero criar algo diferente. Tenho pensado muito na concepção dessa nova idéia. Idéias para qualquer coisa. Qualquer negócio. Quero uma nova idéia porque mesmo se ela não for me trazer dinheiro, eu estou exercitando a criatividade.

Assim, fico quase o tempo todo articulando possibilidades…

Difícil aparecer…

Se aparece…

Difícil implementar… (tem um quê de comodismo aqui)

Talvez eu não esteja pensando “lateralmente”, ou talvez eu apenas estou preso demais no trabalho e preocupado bastante com ele.

Para encher minha cabeça de possibilidades, tenho lido muito, navegado bastante, mudado algumas rotinas. Seguindo os passos catalisadores de idéias.

No entanto, enquanto o estalo não vem, estou me confrontando com idéias interessantes e notáveis. Que fazem realmente a historinha se espalhar por onde passa. Aquela coisa de 1 escuta e conta para 3 e assim por diante. A cadeia exponencial da idéia espalhada boca-a-boca.

Poderia aplicar o conceito observado por um amigo meu em alguma dessas idéias que encontro la fora. Ele disse que a Coca-Cola tem como um dos lemas “pensar globalmente e agir regionalmente”, ou seja, pegar idéias de outros países e aplicar a realidade nacional.

Vamos então a dois exemplos criativos que encontrei na internet.

O primeiro deles é o website de um milhão de dólares. Já coloquei um artigo sobre ele aqui no website. Idéia brilhante. Mas vamos quebrar o conceito da Coca-Cola introduzido acima. Dois brasileiros fizeram o mesmo e deixaram comentários aqui no blog. O ummilhao.com.br e o muraldeummilhao.com.br. Não virou. A empolgação é somente do site original, porque ele chegou primeiro. Quem chega primeiro é quem é notável, não o segundo, terceiro, etc.

O segundo é um website de vendas online chamado Woot!. Qual é o diferencial do Woot? Ele trás a cada dia um ÚNICO produto para venda. Somente um produto por dia, começando meia noite até 23:59hs do dia seguinte, ou até terminar o estoque. E mais, por um preço muito mais que promocional, preços baixíssimos comparados a outras lojas online americanas. O produto de hoje não pode ser comprado amanhã, então chovem visitas todos os dias. Idéia impressionante que gera comentários. Eu mesmo caí na história e estou falando deles aqui.

É a idéia que eu quero. Simples, notável e grande.

Qual é o limite para a publicidade?

out 5, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

(c) bumvertising.comApós vermos que a imprensa vende espaço para publicidade nas suas notícias, vamos a um rápido exercício.

Quais são as maneiras que as empresas podem utilizar para publicar as suas propagandas ou se fazer conhecida?

Vou apontar algumas que me vem em mente. Através de Notícias, Outdoors, Revistas, TV, Filmes, Novelas, Adesivos, Embalagens, Websites, Mala Direta, email (SPAM), Patrocínios, Eventos, Jornais, Telemarketing, seus próprios clientes através do boca-a-boca, etc.

No nosso mundo super, a criatividade não tem limites. Pode até mesmo surpreender e ultrapassar o limite do bom senso ou da ética. No exemplo a seguir, mostro uma dessas “invenções” na busca pelo cliente. Particularmente acho a idéia interessante, porém um pouco polêmica.

Um recém-graduado da Universidade de Washington, Benjamin Rogovy de 22 anos transformou os desabrigados das ruas em publicitários. Muitos desses “sem-teto” ficam andando pelas ruas com cartazes pedindo ajuda, dinheiro, comida ou vendendo algo. O que Rogovy fez foi unir o contato que esses sem-teto possuem com potenciais clientes nas ruas e no trânsito com uma publicidade pontual aproveitando os cartazes dos “pedintes”.

E estava criado o Bumvertising, um novo veículo para propaganda. Um neologismo composto pelas palavras Bum, que significa vagabundo em inglês, e vertising, que vem da palavra advertising – publicidade, propaganda. Uma maneira “honesta” de fazer com que esses necessitados ganhem algum trocado ou mesmo comida. O trabalho enobrece o homem.

A partir de então choveram críticas dizendo que é uma exploração, ou que chamá-los de vagabundos é faltar com respeito moral. Por outro lado a idéia conquistou a simpatia da imprensa (ave!) e de voluntários e instituições que ajudam pessoas carentes.

Até onde vão os limites da exploração publicitária?

Em busca do cotidiano criativo

set 29, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comAcho que a maneira mais interessante (e divertida) para estimular a criatividade é acumular a experiência de vida do nosso cotidiano com variação da informação que chega a nossa mente, ou seja, viver um dia-a-dia diferente a cada dia, fazer e agir de modo diverso para alcançar os mesmos fins.

O motivo para essa variação é enriquecer o nosso repertório de idéias e conhecimento. Uma explicação para a criatividade despertada é a que ela se baseia em ligações com ou sem lógica com outros conceitos ou idéias. A maioria das boas idéias acaba surgindo quando quebramos paradigmas, mas para conseguir quebrar temos que pensar diferente e possuir um grande ferramental disponível ao nosso alcance.

É exatamente esse “ferramental” que estamos buscando aqui.

  • Todo dia faça um caminho diferente para voltar para casa. Mude a disposição dos móveis da sua casa, quebre as rotinas.
     
  • Experimente situações novas. Viaje para uma cidade que você nunca foi, puxe conversa com pessoas estranhas no elevador, no táxi ou em filas, saia para jantar em um restaurante novo, experimente novas bebidas e comidas.
     
  • Sempre compre uma revista nas bancas que você nunca tenha lido. Busque conhecer mais os assuntos que não tenham nada haver com a sua profissão ou interesse, leia Caras, Set, Quatro Rodas, Marie Claire, Fluir, Veja, Viver Mente e Cérebro, Contigo, National Geographic, Focinhos, Arquitetura e Construção, Revista Rural. É surpreendente a variedade de temas que encontramos nas bancas.
     
  • Faça alguma coisa diferente como um hobby ou ação social voluntária. Quanto mais distante da sua realidade melhor, é muito importante a integração, experiências, sensações, e informações adquiridas nesses processos.
     
  • Volte a estudar. Faça uma pós-graduação ou um curso de aperfeiçoamento em um assunto diferente ou novo para você.
     
  • Enriqueça sua cultura. Leia livros, vá a teatros, circos, parques.
     

No mundo nada se cria… tudo se copia…

set 23, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  3 Comentários

…principalmente quando o assunto é dinheiro…

…e finalmente…

…pra que pagar se você pode ter de graça…

http://www.zerodollarhomepage.com/

Não entendeu nada? Leia A homepage de 1 milhão de dólares

A homepage de 1 milhão de dólares

set 22, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  13 Comentários

(c) milliondollarpage.com

Update: 10/01/2006
Antes de se empolgar, reflita um pouco.

A idéia do estudante Alex Tew de 21 anos foi espetacular.

A entitulada The Million Dollar Homepage é uma página que contém somente anúncios de outras páginas e empresas.

“A idéia é simples – diz Alex – tentar fazer 1 milhão de dólares vendendo 1 milhão de pixels a 1 dólar cada. Essa é a The Million Dollar Homepage. A maior motivação para fazer isso é pagar a minha faculdade. Eu não gosto da idéia de me graduar acumulando um débito enorme.

Qualquer um é bem vindo para comprar os meus pixels, os quais estão disponíveis em “blocos” de 100 pixels (cada um medindo 10×10). Você verá que a página é dividia em 10.000 desses “blocos” de 100 pixels (formando os 1.000.000 de pixels). A razão para vendê-los em blocos de 100 é porque qualquer coisa menor que isso seria muito pequeno para mostar alguma coisa inteligível.”

Idéia boba ou não, ele já vendeu 74 mil pixels (dólares) nessa página que mostrará os mesmos anúncios permanentemente por pelo menos meia década.

Uma pequena atualização monetária. Da hora que eu publiquei o post (14 horas) até agora (meia noite), as vendas de blocos já batem em 96 mil dólares. Mais de 20 mil dólares em 10 horas, 2 mil dólares a hora. O site aparentemente começou dia 26 de agosto e, pelas estatísticas dele, estourou do meio de setembro pra frente.

Como eu queria ter tido essa idéia…

Façam suas apostas, quem será o primeiro (ou primeiros) brasileiros a fazer o seu site de 1 milhão de reais?

No mundo um monte de gente já copiou, veja!

"Geração C" e Pensamento Lateral

set 21, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Dois exemplos rápidos de dois temas que já discutimos aqui anteriormente: a Geração C e o pensamento out-of-the-box

(c) inteligweb.com.brNa “Geração C” temos uma nova geração de consumidores que não somente compram passivamente, mas preferem participar das etapas de marketing das empresas e criar conteúdo.

Aqui temos o exemplo da Intelig que lançou (acho que na semana passada) a promoção crie seu comercial do 23. Um exemplo de que as empresas estão chamando os consumidores a participar e, assim, se sentirem “envolvidos”. É o estímulo que a “Geração C” precisa.

(c) mileskimball.comJá no caso do pensamento “fora-da-caixa” vimos que as empresas inovadoras costumam mudar aspectos do produto ou mesmo do que está em sua volta para gerar valor e provocar a “tentação” pelo consumo. É o uso de idéias fora do contexto do uso convencional do produto.

Nesse caso, cito o exemplo de uma imagem que estava rodando a rede na semana passada. A Miles Kimball, uma loja de departamentos online, possui um Garfo-cortador de pizza ou um “Garfaca de Pizza” se preferir. Perfeito para comer uma pizza com uma das mãos e tomar aquela cervejinha gelada com a outra durante os jogos do tricolor. Uma inovação de produtos utilizando dois elementos não relacionados anteriormente.

Vocês conhecem mais exemplos assim?

Quebrando os paradigmas do churrasco

set 15, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

(c) serendipidade.comQuem disse que carvão é coisa para homem, suja e complicada de abrir? E que você vai sujar a mão e ter dificuldades extremas para abrir?

Hoje durante o almoço passei em frente a uma dessas lojas de conveniência de posto de gasolina e esse produto me chamou a atenção. Veja as fotos.

Interessante o que a Carvão Veríssimo fez. Sem rodeios quebrou paradigmas e pensou out-of-the-box literalmente.

As imagens valem mais que as palavras.

Carvão em caixa de papelão incluindo acendedor e luva. Fora o detalhe da alça e a facilidade para abrir sem se sujar.

Inovação de produtos sem inovar o produto em si, mas as coisas que o circundam, na tentativa de criar valor.

(c) serendipidade.comÉ uma estratégia que muitas empresas deveriam utilizar, mesmo aquelas que possuem produtos “comoditizados” ou, sem neologismos, produtos onde a marca não dita o comportamento do consumidor, mas geralmente o preço. Tentativas de quebrar este estigma.

Incluir um brinde igual nas caixas de sucrilhos, incluir um cupom estampado com os dizeres “junte dez e troque por outro”, colar adesivos luminescentes na caixa, adicionar um “manual do churrasqueiro”, criar um mito em torno da marca (carvão místico para queimar incensos), etc.

O importante é exercitar as idéias.

Livros com desconto especial

set 13, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Essa semana está corrida… Roberto Jefferson continua apelando para o discurso do “errei mas sou transparente”. Severino está suando frio com o cheque transitando na mídia mas continua firme e forte com a palavra “não” dentro da boca. Os Correios estão parados porque os funcionários ganham pouco (mas os executivos embolsam muito).

Com tanta coisa acontecendo no Brasil, merecemos distração e estímulo na criatividade. Estou mandando uma promoção imperdível de livros:

30% de desconto em todos os livros clássicos modernos!

“Os 2.1 Mosqueteiros” – Alexandre Dumas
“70 Anos de Solidão” – Gabriel García Márquez
“1388,8″ – George Orwell

(c) advertka.ru

Genial essa propaganda da Mondadori (uma grande editora italiana).

O link ao clicar na foto acima nos leva ao Advertka.ru – um site russo com diversas propagandas impressas e em vídeo com um tipo de acesso cada vez mais comum na rede: Grátis! Aproveitem.

Um pouco de divertimento para acalmar o nosso humor em meio a tanta corrupção política.

Conteúdo viral é aumento na audiência (e nas vendas também)

set 12, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

(c) yotophoto.comTem certas coisas na internet que são demasiadamente viróticas. Quando conseguimos provocar um estalo nos leitores de nossas páginas virtuais a propagação se torna incrivelmente gigantesca. Unindo isso com os blogs servindo de profetas, temos literalmente uma propaganda “Boca-a-Mouse”.

Outro fato intrigante é tentar saber que tipos de assuntos provocam esse tipo de reação mais fortemente. Ou melhor, qual é a idéia perfeita para passar para nossos leitores e que desperte a vontade de fazê-lo contar para alguém?

Atualmente, o perfil do usuário de internet é de busca por informação em quantidade, e não qualidade. Portanto, quanto mais curta, criativa e influenciadora for a sua idéia, melhor! O Marketing é uma arma poderosa nesse caso.

Mas somente criatividade não basta. A nova geração de “clientes” de websites, blogs ou lojas virtuais, a chamada “Geração C”, busca mais do que uma idéia original ou interessante, ela busca interação, participação e reconhecimento. Veja o exemplo da colaboração em massa na internet.

Junte os dois: simplicidade criativa e capacidade interativa e voilà. Sua idéia ou seu recado está contaminado pelo vírus da divulgação.

Dentro do contexto, vai uma propaganda boca-a-mouse do site do meu irmão. Ele teve uma idéia simples e aparentemente ingênua, mas ele tem hoje mais de 20 mil visitas por dia no seu website. É criativo, simples, desperta a curiosidade e possui interatividade.

“Terra: Cave, mas cave certo.”

Se eu cavar um buraco muito fundo, aonde eu vou parar?

Páginas:«12345678»