Visualizando posts em "Criatividade / Inovação"

Gerando mais trabalhando menos

mar 22, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) Seattle Post-IntelligencerA coluna da Anne Fisher da revista Fortune apresentou um interessante fato relacionado com a criatividade e capacidade de inovação do indivíduo nas empresas de hoje.

Ela relacionou a necessidade de se desligar de tudo para abrir espaço para o estalo da criatividade, fato científico comprovado, com a demanda crescente de horas de trabalho do dia-a-dia do trabalhador atual.

Se a sua empresa quer continuar crescendo é necessário um toque de criatividade, principalmente em mercados mais saturados, isso nos leva a repensar processos e revisar a estrutura organizacional, para realizar os planejamentos estratégicos mais tranquilamente ou menos afoitos.

Assim poderemos liberar a criatividade da forca da jornada de trabalho prolongada.

Leia mais no artigo.

A foto é do Blog do Todd Bishop do Seattle Post-Intelligencer.

Nicho do nicho do nicho

mar 20, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comPara quem já viu e conhece a recém nascida teoria do “Long Tail“, sabe que a web possibilitou o enriquecimento de nichos específicos de mercado, que antes ficavam escondidos demais, ou muito inacessíveis devido a distância e velocidade lenta da informação.

Isso nos dá a idéia de que a segmentação é muito importante para as decisões de marketing, e que sempre existirá um segmento interessante para se explorar.

Um amigo me comentou sobre uma propaganda da TV a cabo muito interessante quando falamos de segmentação. Era basicamente algo assim (números fictícios em alguns casos para ilustrar):

O Brasil possui mais de 180 milhões de habitantes. Desses 180 milhões, 2,5 milhões são assinantes de TV a Cabo e fazem parte principalmente das classes média e alta. Desses 2,5 milhões de assinantes, apenas 100 mil são da classe alta, e respondem por 80% do consumo de produtos e serviços no Brasil. Anuncie na TV a Cabo.

Eu colocaria a idéia acima do seguinte modo para as empresas hoje:

Segmentar é viável e imprecindível. Personalizar é ir além da segmentação, é ser um pra um, é o ideal. A Internet é uma vitrine de segmentos. E na Internet, o blog é a ferramenta de personalização. Use blogs na sua empresa ou nos seus negócios.

Fazendo dinheiro de outro jeito ainda…

mar 6, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

(c) tagspage.comContinuando a saga da criatividade copiada.

Depois da Million Dollar Page e do Stuff & Me, apresento outra alternativa para venda de espaço para anúncios online.

Na TagsPage, ao invés de pixels, você compra Tags (Palavras), pagando por letra. Tem espaço gratuito também.

Já está perdendo a graça toda essa história de vender espaço. E os lucros (provavelmente) também estão diminuindo.

Não voltarei a falar mais desse assunto.

Fazendo dinheiro de outro jeito

fev 13, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  3 Comentários

(c) stuffandme.comEnquanto o mundo inteiro e outros brasileiros ainda tentam ganhar dinheiro imitando a Página de um Milhão de Dólares, Aric McKeown está inovando e trazendo uma proposta diferente.

Nada haver com venda de pixels.

Na Stuff & Me você paga 15 dólares, Aric prepara uma foto engraçada dele com o seu produto ou objeto de anúncio, e publica ela no seu website de maneira randômica.

Ele pode não conseguir um milhão de dólares, mas a página promete. Aric mandou bem, e aqui estou eu passando o recado pra frente.

Criatividade espalha.

Qualquer meio de comunicação será usado…

fev 6, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  3 Comentários

(c) roofshout.comAlguém profetizou um dia:

“Propaganda é a alma do negócio”

Se fez uma luz e todos os meios de comunicação foram invadidos por propagandas. Textos, sons ou imagens, vale tudo para desviar sua atenção.

Pensando na prática, qualquer lugar, espaço físico, canal de rádio, de TV, qualquer coisa que seja vista, ouvida ou lida por muitos é uma possível alternativa para plantar a semente dos seus negócios sob a forma de um anúncio comercial.

A Internet trouxe um fator exponencial para o crescimento de tudo isso.

Depois do Bumvertising, uma modalidade similar ao anúncio de “Compro e Vendo Ouro” pendurada no pescoço de pessoas no centro de grandes cidades, depois do Adsense revolucionando a maneira de se vender na web, eis que surge o Roofshout ou o Roofads buscando clientes através de anúncios nos tetos das casas, fábricas ou galpões. A foto acima é auto-explicativa.

Milhão de Pixels e Dólares

jan 10, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  8 Comentários

(c) yotophoto.comSe você está chegando a esta página após pesquisar no Google, Yahoo, MSN Search ou qualquer outra ferramenta de busca, ESTE É O SEU LUGAR!

Esta URL que conta a historinha do nosso amigo da venda de milhões de pixels, é hoje a mais visitada em meu blog via buscas em ferramentas como as que citei acima. Ela é do dia 22 de setembro de 2005, apenas 1 mês depois do lançamento do original.

Eu vou confortar vocês e fazê-los refletir.

Não adianta copiar a idéia dele… a onda já passou a muito tempo, e idéia original é a que vale e a que ganha dinheiro. O resto são somente oportunistas esperançosos e iludidos. A idéia empolga, não tenha dúvida, mas não se encha de sonhos. Quem ganha muito dinheiro é quem cria, quem copia no máximo se sustenta.

Se mesmo assim você está buscando ou quer dicas (óbvias) de como montar o seu, tente o site do meu amigo Philipp e a sua “Fórmula para criar uma Homepage de Um Milhão de Dólares Mal Sucedida“.

Aparentemente só hoje a história “decolou” no Brasil. O que mostra uma deficiência. Mostra um pouco do perfil do navegante web que se informa primeiro fora da internet e busca informações depois. Não só nacional, mas também mundial quando olhamos o aspecto “adoção de tecnologias” como é o caso do RSS.

Por quê as pessoas que estão buscando “venda de pixels” na web, só estão fazendo isso hoje?

PS:

Não sou webmaster de nenhum website de milhões de reais frustrado. Somente quero incutir a visão da Idéia vs. Cópia relacionando-a com seus respectivos resultados. Por isso CRIATIVIDADE é tão importante, é ela que vai te destacar na multidão

Transformação do Livro de Auto-Ajuda

jan 5, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

(c) yotophoto.comO Livro de Auto-Ajuda PODE ser um livro escrito de maneira equivocada, ele pode partir da abordagem que nós somos ingênuos e ignorantes e que eles serão um manual completo passo-a-passo para resolver os problemas (ainda que neguem tal argumento). Pode ser a tentativa de estabelecer uma relação escravo/patrão, vassalo/suserano. Isso faz com que seu texto seja moldado de maneira impositora e influenciada.

O Livro de Auto-Ajuda É lido da maneira errada, devemos ler o livro de Auto-Ajuda para absorver a idéia que o autor gostaria de colocar. Pegamos então essa idéia e trazemos para nossa realidade, concordando ou não com aquilo que o autor está propondo. Não podemos ler o livro achando que ele é um manual, e ao mesmo tempo não podemos ser céticos a ponto impedir que a idéia seja compreendida, para depois ser julgada.

Quando não é os dois é um, e quando não é um é outro. O livro se torna ineficiente no final.

Livros de Auto-Ajuda” deveriam SER e SER CHAMADOS “Livros de Idéias“.

Certamente nos desenvolveríamos muito mais exercitando a idéia e não “cumprindo ordens”.

Advertising / Design Goodness

nov 29, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

(c) serendipidade.comParticipem enviando propagandas nacionais para o site Advertising/Design Goodness, uma ótima fonte de anúncios criativos de todo mundo e atualizado diariamente.
(c) serendipidade.com

A velha e conhecida máxima…

nov 29, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  3 Comentários

Todo mundo conhece aquela velha história de “não reinventar a roda e fazer da maneira que dá certo”. Acredito piamente que isso seja mais parecido com “no mundo nada se cria… etc.” do que com algo que leve os méritos por conseqüência da restrição de conhecimento.

É algo assim: Como consultor às vezes utilizo as ferramentas desenvolvidas por pesquisadores e professores de Harvard, Oxford, etc. Não invento moda em torno disso, apenas adapto para a realidade nacional. Aí vc se sente restrito a “copiar” a idéia de certa forma, e se sente inspirado e cheio de idéias para desenvolver… mas PARE! Você deve fazer o que é reconhecido pelo mercado. Você fica amarrado se quiser, se você for inovador a recompensa virá, mas o ambiente é importante.

No final, o mercado não produz (quase) nada, só os acadêmicos que vivem para tal e ganham para isso. Aí aparecem pessoas como Jack Welch, que era um presidente, um lider, e só depois que ele esteve no topo é que se dá crédito.

Acabei escrevendo demais. Eu só queria colocar a revista BusinessWeek ao lado da revista Exame para refletir. Só a imagem… o conteúdo é outra história, e deixo para que vocês descubram.

(c) serendipidade.com

Inovação no topo da onda

nov 25, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comEstamos vivendo uma nova onda (moda) na gestão de empresas. É a onda da inovação. Jamais se falou tanto em inovação dentro do ciclo de gestão de produtos, gestão econômico-financeira, gestão logística, etc.

Essa onda acaba de atingir o Brasil consolidada pela matéria na revista Exame desta semana. São apresentadas dicas, exemplos e a descrição do perfil da empresa que aposta na inovação e transformação de idéias.

Aqui já comentamos anteriormente alguns movimentos que também comprovam essa “economia do conhecimento”, vimos que algumas escolas de gestão alteraram seu curso de MBA para incluir matérias sobre inovação, e que os consumidores estão cada vez mais exigentes e interagindo melhor com as empresas.

Empresas nacionais estão amadurecendo os processos internos para incluir times ou equipes voltadas para inovação. É o caso de empresas como Natura e Nutrimental, citadas na reportagem da revista. Uma tendência no mercado de trabalho é o surgimento de vagas de consultores de inovação, gestor de times criativos e quem sabe de um novo tipo de CIO – Chief Innovation Officer como pude confirmar em algumas reportagens.

As empresas que mais influenciaram a estratégia de inovação estão colhendo reconhecimento mundial. A General Electric com o acrônimo CENCOR (calibrar, explorar, criar, organizar e realizar), Procter & Gamble, Starbucks e muitas outras se enquadram na lista.

A revista BusinessWeek até introduziu uma nova seção nas suas páginas.

O que mais está por vir? Para responder é preciso muita criatividade e inovação para saber. Podemos aposentar a velha bola de cristal.

Páginas:«12345678»