Visualizando posts com a tag " tecnologia"

Tecnologia em prol de alguns trocados

jun 12, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Acho que ganhar dinheiro com anúncios em sua página web é, a grosso modo, proporcional ao seu número de visitas. Só.

Otimizar links, induzir o visitante, colocar na mesma cor, encher os olhos dele de propagandas e assim por diante, podem fazer com que os que já visitam cliquem mais, mas não vai atrair mais visitantes.

Como o primeiro é mais difícil se você não é popular, eu apresento uma solução tecnológica da categoria otimização. Ela consiste no uso deste site. A companhia ClickMuse é antiga (data de 2005), mas não vi nenhum post no brasil mencionando ele (via blogsearch, technorati e blogblogs).

Como não tenho Adwords no meu site, se alguém testar e achar que vale a pena, me avisem.

Espírito do tempo em 2007

mai 18, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação, Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

A agência de publicidade americana JWT nos indicou em uma lista as 70 principais tendência que devemos ficar de olho em 2007.

Entre no Zeitgeist e visualize os principais itens listados pela agência:

1. Skype/VoIP
2. Wii e a próxima geração de games
3. O negócio das redes sociais
4. Lojas, restaurantes e bares pop-ups
5. Tecnologia Shrinky Dink (TVs são planas e ocultas, iPods estão mais leves, alto-falantes são menores e menos visíveis, etc.)

Fonte: Endless Innovation.

Filme, pipoca, diversão e comunidades virtuais

mai 16, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

Cão sem donoRecebi um email da Maria Cultura, uma empresa que, segundo o seu website, “trabalha comunicação e produção de projetos com foco exclusivo na cultura“. Este email comunicava que foram escolhidos alguns blogueiros, que eu era um dos escolhidos, e que em anexo havia um release do filme “Cão sem dono” à minha disposição caso eu quisesse postar algo.

Interessante notar a abordagem da divulgação do filme: totalmente conectada na rede (Personagem de Second Life, Blog, Orkut, YouTube).

Contada toda a história, vamos ao filme. Afinal de contas divulgar a cultura brasileira é divulgar o Brasil.

O filme foi lançado ontem, dia 15 de maio, em São Paulo e no Rio de Janeiro e, ao contrário da divulgação, não fala de internet, tecnologia ou web 2.0.

““Cão Sem Dono” observa um relacionamento amoroso, escrito com as cores íntimas de um retrato de geração. O longa mostra a vida de Ciro, jovem recém-formado em Literatura, que passa por uma crise existencial marcada pelo ceticismo, falta de planos, isolamento e solidão. Ciro se relaciona basicamente com o porteiro de seu prédio, seus pais e um cachorro.

Ao conhecer Marcela, uma ambiciosa modelo em início de carreira, seu isolamento é quebrado. Marcela é cheia de vida, se entrega de forma obsessiva ao trabalho e, com isso, adia a realização de qualquer outro sonho. Ela aproxima Ciro de outras pessoas, de certa forma, o obriga a interagir com o mundo exterior.

Sem se dar conta, ele se apaixona e, quando Marcela fica frente a frente com a morte, Ciro percebe que esse obstáculo pode ser um fator de destruição ou uma alternativa concreta à apatia.”

Quero ver!

Aproveitando, deixo o recado para outro filme, “Ódiquê?“, que foi lançado também agora em maio e foi dirigido pelo irmão de um colega do trabalho.

Também quero ver!

Pequenas Empresas Grandes Negócios

mai 9, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

pegn.jpgO Blog Corporativo é destaque na edição de maio da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.

O texto abaixo foi retirado do site da revista, e foi baseado em trechos do livro.

Confira aqui algumas dicas para criar o blog de sua empresa

Políticas de uso - Determinar e documentar as políticas de uso do blog levando em conta seu tipo, assunto e o tipo de escritor que vai utilizar (externo, interno, presidente, diretor, etc). A política tem a finalidade de proteger a empresa contra a divulgação de informações confidenciais, de proibir o uso de palavras de baixo calão ou discriminação racial, e de prevenir problemas judiciais por artigos mal escritos ou comprometedores. Ela deve ser revista e avaliada pelas lideranças da companhia.

Normas e procedimentos - Estabelecer quais serão os procedimentos para manter a página atualizada, estabelecer quem vai possuir acesso à administração do blog, quando e quantas vezes será permitida a publicação de textos. A norma é importante para evitar um exagero no número de textos (posts) publicados, ou a falta deles. Também deve ser revisto se o blog será aberto a comentários, quam os fará e se será feita uma moderação, para evitar comentários de pessoas mal-intencionadas.

Manuais e treinamentos - Seja qual for o resultado da escolha para o escritor do blog, é necessário e importante treiná-lo e prepará-lo para utilizar o blog. Não tanto pelo aspecto do uso da tecnologia, o que é relativamente simples, mas principalmente pela melhor preparação da pessoa responsável pelos textos.

Alinhamento organizacional - Todo projeto pode causar impacto em todo o corpo de funcionários, para o bem ou para o mal. As pessoas geralmente se interessam por novidades da empresa, mas é sempre bom mantê-las atualizadas sobre os últimos passos antes do lançamento oficial do blog. Elas poderão ser de grande valia no momento de espalhar essa novidade.

Ferramenta - Determinar qual será a solução para blogs utilizada pela sua empresa. Dentre os tipos existentes, temos os servidores de blogs gratuitos (não são uma boa opção, pelo fato de existirem algumas limitações, além da falta de privacidade), como é o caso do Blogger (www.blogger.com). Temos também os servidores pagos de hospedagem de blogs, como o TypePad da Six Apart (www.sixapart.com/typepad). Uma alternativa um pouco mais complexa seria instalar uma plataforma de blog em um servidor próprio ou alugado pela empresa, e aqui podemos usar uma plataforma gratuita, como o WorldPress (www.worldpress.org), ou paga, como o Movable Type (www.sixapart.com/movabletype), também da Six Apart.

Endereço web - Estabelecer como será o endereço na internet do seu blog. Caso ele seja hospedado gratuitamente ou em um serviço on-line pago, provavelmente seu endereço carregará parte do domínio do serviço de hospedagem, como por exemplo http://suaempresa.blogger.com . Talvez seria mais interessante registrar o seu próprio domínio com um nome personalizado e único, mas, para isso, a melhor escolha seria usar as plataformas de solução para blogs em servidores internos ou alugados. Assim, seu nome de domínio ficaria www.suaempresa.com.br ou www.seublog.com.br, alternativas que deixariam o seu blog mais personalizado e fácil de acessar.

Passado? ou Futuro?

abr 25, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

Passado pAssado FuturoVou chamar aqui de passado ou futuro os dois caminhos que podemos dar em nossas vidas no que diz respeito a preferências de estudo ou desenvolvimento intelectual.

De fato, sem os dois não formamos base nenhuma para nos desenvolver, mas sempre seguimos preponderantes em um dos caminhos possíveis. Não sei se arriscaria dizer que existe também o caminho do presente pois não pensei o bastante no assunto, e além disso, o tempo passa muito rápido.

O caminho do passado é uma escolha que nos convida a mergulhar na infinidade de conhecimento registrado que encontramos em bibliotecas, um verdadeiro tesouro. História, filosofia, biografias, e mais além, todo o conhecimento contemporâneo até o dia de ontem que está disponível em bases de pesquisas na internet. Adoramos assistir filmetos youtubados nostálgicos, que resgatam boas lembranças.

Mas o caminho do passado que descrevo é mais profundo, ele significa que apesar do limite físico de informação, ou seja, os livros existentes hoje, a cada dia uma nova descoberta arqueológica pode nos trazer publicações ou hieroglifos de muitos anos atrás. O que dizer então de bibliotecas destruídas pelo furor de guerras ou os livros queimados de outrora? Quanta riqueza não havia na Biblioteca de Alexandria?

Por outro lado, vou chamar de o caminho do futuro aquele de quem busca respostas ainda não encontradas, ainda quando a resposta poderia estar contida em um passado remoto. Talvez seja o caminho da astrologia, da ciência de ponta e tecnologia, da descoberta de novas vacinas ou novas curas que hão de prolongar nossa vida na quase extinta e superaquecida terra.

Acredito que esse caminho só é trilhado por quem faz bom uso da sua bagagem de caminho do passado e mais um punhado de conexões sinapticas. Inovação é o nome da coisa.

Concluo então que o que nos leva à evolução e ampliação de horizontes é o ciclo de dois ou mais passos no passado, para dar um passo largo rumo ao futuro. Como agachar para dar um salto mais longo.

O caminho do passado e o do futuro é o caminho da inovação.

Leituras que valem a pena #21

abr 9, 2007   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  Nenhum comentário

Depois de um hiato de mais de três meses o Leituras que Valem a Pena voltam em cena.

How businesses are using Web 2.0 | The McKinsey Quarterly
Pesquisa demonstra que a maior parte dos executivos planejam investir em tecnologias colaborativas. Show!

It’s the Conversation Economy, Stupid | BusinessWeek
David Armano nos justifica porque as empresas precisam se desdobrar para entender como a dinâmica das comunidades influenciam o comportamento humano.

‘Microfinance 2.0′: New Tools, New Goals and New Ways to Lift People out of Poverty | Knowledge@Wharton
A web 2.0 revolucionando o modo de ajudar o mundo e resgatar as pessoas da pobreza.

Mapa de tendências para 2007 e além…

jan 23, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Este mapa de tendências foi desenhado inspirado no mapa de linhas de metrô de Londres. Ele atravessa 10 segmentos: Sociedade e Cultura, Governo e Política, Trabalho e Negócios, Mídia e Comunicação, Ciência e Tecnologia, Comes e Bebes, Medicina e Bem-Estar, Serviços Financeiros, Varejo e Lazer e Transporte e Automotivo.

Clique no mapa para o PDF.

Trend Blend 2007

Fonte: Future Exploration Blog.

Preocupações das empresas e desejos do consumidor

dez 10, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

Achei num post da Cris as Preocupações Do Consumidor Global x Preocupações Das Empresas Globais.

Se fizessemos uma lista das preocupações das empresas nos últimos séculos, jamais apareceria como preocupação tratar bem e cordialmente os seus clientes (vide lista abaixo). O mesmo podería ser dito a respeito dos clientes: quem algum dia pensou em, sendo um consumidor, ajudar o próximo de forma a tentar fazer a cadeia do consumo crescer e voltar como benefícios para si mesmo? São idéias/preocupações válidas? Funcionam?

Preocupações do Consumidor
1. Capacidade de pagar pelo cuidado da saúde meu e da minha família;
2. Roubo de identidade;
3. Custo da alimentação;
4. Fontes alternativas de combustível para casas e carros;
5. Capacidade dos hackers entrarem em computadores pessoais;
6. Identificação de novas tecnologias automotivas para reduzir a dependência no petróleo estrangeiro e preservação do meio ambiente;
7. Capacidade do governo ou do empregador oferecer benefícios de saúde adequados;
8. Acesso ao cuidado médico e tecnologias avançadas;
9. Capacidade de fornecimento de água limpa por parte do governo;
10. Estilo de vida saudável.

Preocupações das Empresas
1. Custo da tecnologia;
2. Custo da mais avançada tecnologia como forma de se manter a frente da concorrência;
3. Capacidade dos hackers entrarem nos sistemas de computadores das companhias;
4. Custo da energia e o impacto no lucro;
5. Uso da tecnologia para atingir os clientes de forma produtiva;
6. Melhores soluções de backup e de armazenagem dos dados de companhias;
7. Aproveitamento eficaz da tecnologia para um ambiente de trabalho mais produtivo e satisfatório para os funcionários;
8. Aproveitamento tecnologia para aumentar a reputação e a inovação;
9. Garantia de um comportamento adequado por parte do funcionário;
10. Aumento do cuidado da saúde, exigindo que o governo ou empregadores passem uma maior parte do custo para os funcionários.

Fiquei com uma sensação de que a economia cresceria muito mais rápida e melhor se as empresas e o consumidor trabalhassem juntos (equipe). Que tal um blog?

O livro em destaque

nov 18, 2006   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  6 Comentários

Duplamente feliz hoje. Duas grandes realizações que considero marcos no crescimento da divulgação do meu livro e suas idéias.

Primeiro: Ricardo Neves, colunista da Revista Época, autor e consultor empresarial, me deu a honra de ser apresentado em seu blog. É uma satisfação receber um feedback de um leitor tão ilustre.

“[...]Como tudo na vida, isto tem ciência e arte e atrás delas acabei encontrando um livro que me ajudou muito: Blogcorporativo, de Fábio Cipriani (Editora Novatec, 2006). Essa é uma dica quente. Simpático e simples. Fácil e gostoso de ler. Não é um desses livrinhos para nerds, hackers ou para os caras de TI (tecnologia de informação) da empresa que vivem de escovar bits.[...]“

Segundo: o Blog Eita. Este blog nasceu hoje (faço votos de prosperidade). Vejam um de seus posts inaugurais:

“O ímpeto de criar um blog foi motivado em boa parte, após a leitura desse livro.
Não que a pessoa aqui seja jurídica, mas o conteúdo apresentado serviu como estímulo a buscar coisas novas, ou nem tão novas assim.

O fato é que Fábio Cipriani conseguiu alinhar conceitos, cases, metodologia e a importância cada vez maior de participar desse meio de forma simples, de fácil leitura e bastante proveitosa.

Já leu?”

Já agradeci muitas pessoas na página de agradecimentos do livro, mas são vocês, leitores, a quem eu devo o meu sincero muito obrigado.

Valeu!

Breve história de domínios

nov 6, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

zagbook.comSemana passada vi no The Blog Herald a história de uma companhia de Ohio nos Estados Unidos, chamada Universal Tube & Rollform Equipment Corporation, e que possui o seguinte website: www.utube.com.

A companhia alega que milhares e milhares de pessoas acabam caindo no seu website acidentalmente, aumentando o tráfego (e conseqüentemente os gastos) e fazendo com que a companhia começasse a receber ações movidas contra difamação, direitos autorais e outros cybercrimes.

“Erros de domínio” poderíamos dizer.

Algumas palavras usadas juntas para formar o endereço web de uma empresa ou qualquer instituição pode ser problemático ao assumir um certo duplo sentido. Veja uma pequena lista de “domínios azarados” como www.powergenitalia.com ou www.penisland.net.

Imagina colocar um nome parecido com Google.com para seu site?! Que tal googkle.com, ghoogle.com, gfoogle.com ou gooigle.com???

Muitíssimas visitas na certa. Mas o Google já andou caçando esses domínios praticamente homônimos, e ganhou boa parte deles em disputas judiciais.

www.acabou.com.br

Páginas:«123456»