Gostaria que a Ignorância fosse dolorosa

set 5, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comIgnorância
- estado daquele que ignora algo, que não está a par da existência de alguma coisa
- estado daquele que não tem conhecimento, cultura, em virtude da falta de estudo, experiência ou prática
- estado social no qual a instrução, a cultura é extremamente precária
- atitude grosseira; grosseria, incivilidade
- ingenuidade excessiva; inocência, pureza
Fonte: Dicionário Houaiss

Algumas das definições acima são menos culpadas e logicamente fazem parte de qualquer ser humano. De certo modo eu sou um ignorante no que se refere vários assuntos.

Mas o problema é quando agimos de maneira ignorante sobre a nossa ignorância. Exatamente o ponto destacado acima (atitude grosseira; grosseria, incivilidade). Tipicamente o caso de “em boca fechada não entra mosquito”, ou mesmo “quem fala o que quer escuta o que não quer”, ou para finalizar “às vezes é melhor ficar calado”. É puro pedantismo, metideza, ou… ou ignorânica máxima!

Nessas horas eu gostaria que a ignorância provocasse dor.

Mas não só relativo a comunicação verbal, mas também muita dor para quem provoca ou toma certas atitudes. “Quem faz o que quer pode se machucar com a ignorância provocadora de dores”.

Hoje cedo vindo para o trabalho vi um sujeito jogando a bituca do cigarro (quase inteiro) pela janela do seu carro. O efeito quando bate no chão é lindo. Sei que muitos de vocês fumantes devem fazer o mesmo. E aos não fumantes que ao invés de cigarro jogam papel, latinha, plástico… vale o mesmo. Sinceramente isso me tira o bom humor. Façam o mesmo na sua casa! Ah se ignorância doesse…

Quando vejo os depoimentos da CPI (não sou muito chegado em política, mas quanta ignorância…) fico imaginando os deputados, senadores e depoentes se contorcendo de dor conseqüencia de serem ladrões.

Muitas vezes agimos de maneira ignorante com pessoas, com nosso país, com a natureza e etc. Mas, se a ignorância doesse aprenderíamos a respeitar uma série de coisas. Ajudaria a educar o povo. Sabemos que quando o cerco aperta as coisas acontecem – e com a dor, nós agimos igual qualquer bicho, não fazemos aquilo que nos provoca desconforto.

Nós teríamos prazer (obrigatório) em estudar, em ser educado, em respeitar as pessoas, em agir com polidez e viver com dignidade.

1 Comentário

  • na minha opinião ignorância dói, porém a longo prazo!

    ” os maiores males da vida não são os males mais marcantes, e sim os males toleráveis, instantâneos e cotidianos” !

    antes de destruir qualquer coisa ou ignorante está se destruindo!

Escreva um comentário