Visualizando posts com a tag " business"

Livro concorrente! E agora?

fev 27, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

livro9gd.jpgMarcio, valeu a dica nos comentários, esse aqui vai pra vc.

Meu livro foi lançado em Maio/2006, e até hoje no Brasil não existia nenhuma outra fonte de informação sobre blogs voltados para negócios em um bom e velho português. Até hoje. Porque há 2 dias a Thomas Nelson Brasil lançou a tradução (a primeira tradução do gênero) de um livro de Hugh Hewitt chamado: “Blog: entenda a revolução que vai mudar seu mundo“.

Segundo o autor deste livro, milhões de pessoas estão mudando seus hábitos no que diz respeito à aquisição de informação. “Isso aconteceu muitas vezes antes, com o surgimento da imprensa, do telégrafo, do telefone, do rádio, da televisão e da internet – agora, surgiu a blogosfera, e isso foi tão repentino que surpreendeu até mesmo os analistas mais sofisticados”, observa Hugh Hewitt.

Na blogosfera, há um mundo com uma platéia quase ilimitada. Trata-se de uma oportunidade extremamente econômica para se estabelecer uma marca e introduzir novos produtos.

Vale a pena algumas observações:

  • O livro parte do impacto dos blogs na política;
  • O livro foi lançado em janeiro de 2005 nos EUA, com uma edição em junho do ano passado;
  • O livro é interessante por trazer um contexto histórico do blog e vendeu relativamente bem nos EUA;
  • Existem outras literaturas muito mais lúdicas, focadas e completas para quem deseja o blog nos seus negócios como por exemplo (lógico) meu livro, e outros sem tradução para o português como: Blog Marketing, BuzzMarketing with blogs for dummies, entre outros os quais também são bibliografias do meu livro;

Voltando ao ROI do Blog

fev 5, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Métricas  //  3 Comentários

Comentei há 2 semanas sobre o paper da Forrester sobre o retorno do investimento de um blog. Conforme prometi, vou dar uma figura geral da idéia do artigo.

Eu já havia comentado o assunto em alguns posts e também na entrevista que concedi à revista Webdesign. O conceito da Forrester não fugiu muito da idéia central de medir os benefícios versus riscos.

Levantar o valor gerado pelo blog, ou seja, economias em propaganda, agências, marketing com base no número de visitas e calcular a porcentagem descontando o custo do blog mais possíveis riscos. Junte tudo isso e especule cenários prováveis.

Não deu pra imaginar como fazer? Então tente o vídeo deste sujeito, o dono de uma empresa de métricas em blogs. O vídeo tem uns 20 minutos e possui conceitos semelhantes a este acima e um pouco mais.

Webcast – Social Networks: A evolução das comunidades na mídia

jan 25, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Apresentações/Pesquisas  //  1 Comentário

A Deloitte vai apresentar, no próximo dia 31 de janeiro, um webcast com a proposta de discutir comunidades virtuais e a web 2.0.

The explosion of Web 2.0 technology adoption continues to drive rapid changes in the online community marketplace. Social networks are now the cornerstone of media companies’ digital platforms and online strategies. But as investment continues, what will the future bring? [...]
Learn how communities are evolving, redefining the media landscape, and altering how media companies are conducting business.

Para quem puder, vale a pena participar desta discussão.

O ROI dos Blogs Corporativos

jan 25, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

O Business Blog Consulting nos aponta que a Forrester Research lançou ontem (24/01) dois relatórios de muita importância para nossa comunidade de “admiradores dos blogs”.

Como foi dito lá, as empresas em geral confiam muito em relatórios da Forrester ou a Gartner, e a notícia não poderia ser melhor para os blogs corporativos.

No primeiro deles a Forrester discute os retornos que um blog externo pode promover e como medir esse retorno. No segundo, a Forrester nos presenteia um estudo de caso com a GM e seu blog FastLane.

Eu possuo acesso aos relatórios da Forrester. Vou ler ambos ainda hoje. Se tiver algo que eu possa publicar a vocês, fazê-lo-ei.

Blogs de funcionários representam risco para sua empresa

dez 12, 2006   //   por Blog Corporativo   //   Crises, problemas e riscos  //  2 Comentários

Não deixem de ler o interessante artigo da Internet Business Law Services sobre problemas e riscos encontrados em companhias que possuem funcionários blogando tanto internamente quanto externamente.

Alguns dos principais perigos para uma empresa (independente se existe ou não um blog oficial) incluem:

  • Difamação,
  • Assédio,
  • Danos Econômicos,
  • Vazamento de informações.

O artigo ainda apresenta algumas dicas para as empresas, entre eles:

  • Estabelecer uma política (tanto para blogs, quanto para chats e outras comunidades),
  • Trabalhar fortemente na comunicação e conscientização das mesmas,
  • Procurar apoio jurídico antes de tomar ações que podem se voltar para a própria empresa.

Preocupações das empresas e desejos do consumidor

dez 10, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

Achei num post da Cris as Preocupações Do Consumidor Global x Preocupações Das Empresas Globais.

Se fizessemos uma lista das preocupações das empresas nos últimos séculos, jamais apareceria como preocupação tratar bem e cordialmente os seus clientes (vide lista abaixo). O mesmo podería ser dito a respeito dos clientes: quem algum dia pensou em, sendo um consumidor, ajudar o próximo de forma a tentar fazer a cadeia do consumo crescer e voltar como benefícios para si mesmo? São idéias/preocupações válidas? Funcionam?

Preocupações do Consumidor
1. Capacidade de pagar pelo cuidado da saúde meu e da minha família;
2. Roubo de identidade;
3. Custo da alimentação;
4. Fontes alternativas de combustível para casas e carros;
5. Capacidade dos hackers entrarem em computadores pessoais;
6. Identificação de novas tecnologias automotivas para reduzir a dependência no petróleo estrangeiro e preservação do meio ambiente;
7. Capacidade do governo ou do empregador oferecer benefícios de saúde adequados;
8. Acesso ao cuidado médico e tecnologias avançadas;
9. Capacidade de fornecimento de água limpa por parte do governo;
10. Estilo de vida saudável.

Preocupações das Empresas
1. Custo da tecnologia;
2. Custo da mais avançada tecnologia como forma de se manter a frente da concorrência;
3. Capacidade dos hackers entrarem nos sistemas de computadores das companhias;
4. Custo da energia e o impacto no lucro;
5. Uso da tecnologia para atingir os clientes de forma produtiva;
6. Melhores soluções de backup e de armazenagem dos dados de companhias;
7. Aproveitamento eficaz da tecnologia para um ambiente de trabalho mais produtivo e satisfatório para os funcionários;
8. Aproveitamento tecnologia para aumentar a reputação e a inovação;
9. Garantia de um comportamento adequado por parte do funcionário;
10. Aumento do cuidado da saúde, exigindo que o governo ou empregadores passem uma maior parte do custo para os funcionários.

Fiquei com uma sensação de que a economia cresceria muito mais rápida e melhor se as empresas e o consumidor trabalhassem juntos (equipe). Que tal um blog?

Os Blogs e as Empresas

nov 15, 2006   //   por Blog Corporativo   //   Apresentações/Pesquisas  //  2 Comentários

Por Cris Correa do Portal Exame via Business Opportunities Brasil

Para muitas empresas brasileiras, blogs e Orkut ainda são assuntos praticamente desconhecidos – e muitas vezes subestimados.

Embora a influência dessas “mídias” ainda seja restrita, a verdade é que o poder de fogo dos blogs e das comunidades virtuais está aumentando. Um levantamento feito pela IC Digital (braço de internet da agência de comunicação Imagem Corporativa) identificou que o universo de internautas que usa a rede para reclamar de empresas (ou até elogiá-las) não é nada desprezível. Veja os resultados encontrados nos três setores pesquisados:

Operadoras de telefonia celular

- Existem 3.386 postagens em blogs citando as três maiores empresas de telefonia celular que operam no país – O Orkut possui 773 comunidades referentes ao tema, das quais mais de 200 são de caráter negativo. As comunidades nas quais os usuários declaram insatisfação com as operadoras somam mais de 44 500 membros e possuem fóruns de discussão com intensa participação – aproximadamente 5 novos tópicos são abertos por dia. A campeã de reclamações é a VIVO, com 27 000 comunidades

Varejo

- Existem cerca de 495 citações em blogs a rede Pão de Açúcar e 1506 sobre o Carrefour (os dois maiores supermercadistas do país)

- No Orkut, as três maiores comunidades positivas sobre o Pão de Açúcar somam 6 000 membros – quase 100% mais participantes que as três maiores comunidades negativas. O Carrefour conta com 2074 participantes nas três maiores comunidades a seu favor – 72% mais que as três maiores comunidades contra a rede de supermercados

Farmacêutico

- O setor é citado em 1160 postagens em blogs. As citações vão de manifestos contra o uso de pílulas contraceptivas a informações educativas sobre a área médica

- Nas comunidades virtuais, o levantamento indicou que embora muitos internautas brasileiros se posicionem contra laboratórios, medicamentos e a alta cobrança de impostos em cima dos remédios (em grupos como “Não à indústria farmacêutica” e “Amamos medicamentos genéricos”), o setor ainda é visto de uma maneira mais positiva do que negativa.

12 razões de porque as empresas não blogam

nov 6, 2006   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  8 Comentários

1 – Você não entende porque você necessitaria de um blog corporativo. Nem o seu Presidente.

Há várias razões para você considerar um blog corporativo. Vocês conhecem a importância do Google nos seus negócios? Blogar = Se posicionar bem ferramentas de busca. Diga isso ao seu presidente.

2 – Você é o presidente. E você não irá permitir seus funcionários blogarem.

Porque não? Você precisa de uma política e normas de uso sobre blogs. Devem existir limites, mas forçar seus funcionários a não blogar pode ser demais, até porque muitos deles já devem estar blogando por fora da empresa.

3 – Você acha arriscado deixar seus empregados escreverem seus posts.

Se você estabelecer o assunto, a idéia do conteúdo, as regras básicas, seus empregados serão capazes de se sair bem. Se algum deles não segue as regras, mais cedo ou mais tarde ele iria ser um ex-funcionário de qualquer maneira. Encontre um blogueiro principal e passe a moderar os posts por amostragem. Lance o blog internamente por 1 mês ou 2 antes de abrir para público.

Se você vai contar detalhes da empresa que merecem ser conhecidos pelo mercado, deixe alguém mais próximo da tarefa fazer os posts, passar toda a tarefa para departamentos ou agências de comunicação pode deixar o post menos interessante.

4 – Sua agência de RP acha o blog uma má escolha.

Faça algumas perguntas a eles: Pergunte como o Google funciona, pergunte sobre RSS, peça dicas de como escrever textos, pergunte como blogar pode ser ruim tendo tudo isso em mente. Verifique se sua agência realmente tem conhecimento sobre blogs antes de acatar a decisão.

5 – Você mencionou sua intenção para o pessoal de IT. Agora está na agenda de futuros desenvolvimentos.

Quando pensamos em internet, é melhor confiar nos profissionais de marketing ou de gestão. Eles são quem dão as regras e o objetivo do blog.

6 – Você não sabe ainda quem irá contribuir no blog, ou o que você irá abordar nele.

Não adianta assumir toda a responsabilidade, você precisa dividir a tarefa com alguem que possa se dedicar mais tempo. Blog é um investimento em RP e posicionamento (no mercado e em ferramentas de busca), eles dá visibilidade à empresa, solidifica uma comunidade, humaniza a empresa. Lembre-se que nem todo blog corporativo precisa ser sobre seus negócios (veja meu livro).

7 – Você não consegue ver os benefícios sejam lá quais forem. Deve ser uma completa perda de tempo.

Sempre existem exceções. O blog pode não ser perfeito para todas companhias.

8 – Você não vê nenhum retorno ao investimento.

O blog deve ser visto sob o ponto de vista das conseqüências. Quanto vale ter clientes satisfeitos e falando bem da sua empresa ao longo de páginas e páginas na internet? Como uma maior fidelização de clientes ou aumento na participação por propaganda boca-a-boca pode não ser um tipo de retorno? Nem tudo é retorno financeiro.

Mas ele existe, porque as conseqüências citadas acima certamente irão afetar positivamente suas receitas.

Que tal olhar o retorno sobre riscos?

Se os clientes que vão interagir com a empresa ajudarem desenvolver novos produtos e serviços, eles serão seus principais consumidores e agentes de marketing.

9 – Você não tem idéia de como montar um blog.

É muito fácil. Você pode hospedar em um servidor web alugado (usando WordPress, MovableType), or hospedar em serviços próprios para isso (usando Typepad, Blogger).

10 – Você acha que o blog é só uma moda passageira.

Claro que é, você tem toda a razão…

11 – Você considera que o que funciona nos Estados Unidos não irá funcionar aqui, pois lá eles possuem um ambiente completamente diferente.

Não importa o local do seu mercado, a internet está cada vez mais presente e cada vez com mais usuários, posicionar-se bem nesta infinidade de possibilidades é essencial (e o blog ajuda bastante). Além disso, usuários estão, com a ajuda da internet, mais exigentes e antecipados, você não pode ficar fora dessa. Dê visibilidade para sua empresa.

12 – Você acha que blogar não vai dar certo para seu tipo de negócios.

Você pode estar certo. Mas ao menos tente saber os benefícios antes de atirar esta moeda. Lembre-se que você não precisa falar exclusivamente sobre o que você faz ou vende, ninguém quer saber se você comprou uma impressora nova que faz um barulho irritante. Eles (sua audiência) se importa com coisas que eles mesmos querem ler, querem saber mais sobre assuntos que circundam seu métier.

Fonte: e-consultancy e algumas poucas das muitas idéias presentes no meu livro.

Fazendo bons posts no seu blog

out 25, 2006   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

1) Aborde seus posts sob o ponto de vista dos interesses da sua audiência, procure encontrar o que eles querem ver.

2) Procure envolver sua audiência no processo de comunicação, envolva-os e eles passarão a se interessar mais por você.

3) Poste sobre coisas que estão mergulhadas nas vidas da sua audiência, sobre o que eles conversam, sobre o que eles escutam de outras pessoas.

4) Comunique-se com as pessoas e não para as pessoas. Se você disparar textos para as pessoas elas tem a tendência de se colocar na defensiva.

5) … Leia mais na palestra dada por Phil Lesly na Ball State University alguns anos atrás

Além dessa, veja as outras dicas sobre como fazer bons posts em blogs no Business Blog Consulting.

Blog do Dilbert

out 19, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

Vi duas grandes referências (Kathy Sierra e Seth Godin) apontarem para dois posts do Scott Adams que se complementaram.

Certamente uma boa leitura (faz tempo que não blogo um “leituras que valem a pena” – prometo trazer algo em breve, mas nem eu mesmo tenho lido muita coisa ultimamente).

Aqui e aqui. Em ordem cronológica.

Páginas:«1234567»