Visualizando posts com a tag " comunicação"

A evolução da comunicação

jan 11, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  4 Comentários

TV -> TV Digital, IPTV
Rádio -> IP Rádio, Rádio Digital
Web -> Blog, Rss, Podcast e Vodcast
Jornal -> Jornal on-line em tempo real com conteúdo sob demanda
K7 -> CD, Mp3 Player
VHS -> DVD, DVR

Dos meios de comunicação em massa, estamos migrando para a massa dos meios de comunicação…

Enquanto pensa nisso, aproveite para votar no pior projeto de lei proposto na câmara de São Paulo. Esse é o serviço que recebemos em troca dos nossos votos.

Gestão de Projetos e Comunicação

dez 25, 2005   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

Pré-requisito:
Antes de assumir responsabilidades, verifique se você tem competência para assumir uma tarefa.

Ponto importante:
Saber ouvir.

Ponto passivo:
Sem comunicação não chegamos a lugar algum.

Conclusão:
Uma gestão de projetos bem sucedida é aquela possui equipes competentes que sabem ouvir, e principalmente, se comunicam entre as partes.

O desenho abaixo foi obtido no website Scary Ideas
(c)Scaryideas.com

Gostaria que a Ignorância fosse dolorosa

set 5, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comIgnorância
- estado daquele que ignora algo, que não está a par da existência de alguma coisa
- estado daquele que não tem conhecimento, cultura, em virtude da falta de estudo, experiência ou prática
- estado social no qual a instrução, a cultura é extremamente precária
- atitude grosseira; grosseria, incivilidade
- ingenuidade excessiva; inocência, pureza
Fonte: Dicionário Houaiss

Algumas das definições acima são menos culpadas e logicamente fazem parte de qualquer ser humano. De certo modo eu sou um ignorante no que se refere vários assuntos.

Mas o problema é quando agimos de maneira ignorante sobre a nossa ignorância. Exatamente o ponto destacado acima (atitude grosseira; grosseria, incivilidade). Tipicamente o caso de “em boca fechada não entra mosquito”, ou mesmo “quem fala o que quer escuta o que não quer”, ou para finalizar “às vezes é melhor ficar calado”. É puro pedantismo, metideza, ou… ou ignorânica máxima!

Nessas horas eu gostaria que a ignorância provocasse dor.

Mas não só relativo a comunicação verbal, mas também muita dor para quem provoca ou toma certas atitudes. “Quem faz o que quer pode se machucar com a ignorância provocadora de dores”.

Hoje cedo vindo para o trabalho vi um sujeito jogando a bituca do cigarro (quase inteiro) pela janela do seu carro. O efeito quando bate no chão é lindo. Sei que muitos de vocês fumantes devem fazer o mesmo. E aos não fumantes que ao invés de cigarro jogam papel, latinha, plástico… vale o mesmo. Sinceramente isso me tira o bom humor. Façam o mesmo na sua casa! Ah se ignorância doesse…

Quando vejo os depoimentos da CPI (não sou muito chegado em política, mas quanta ignorância…) fico imaginando os deputados, senadores e depoentes se contorcendo de dor conseqüencia de serem ladrões.

Muitas vezes agimos de maneira ignorante com pessoas, com nosso país, com a natureza e etc. Mas, se a ignorância doesse aprenderíamos a respeitar uma série de coisas. Ajudaria a educar o povo. Sabemos que quando o cerco aperta as coisas acontecem – e com a dor, nós agimos igual qualquer bicho, não fazemos aquilo que nos provoca desconforto.

Nós teríamos prazer (obrigatório) em estudar, em ser educado, em respeitar as pessoas, em agir com polidez e viver com dignidade.

A Geração Criatividade e as Design Schools

ago 30, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

Alguns dos principais executivos e escritores de marketing do mundo forjaram uma expressão que retrata o consumidor atual e sua relação com as empresas. É a “Geração C”.

(c) trendwatching.comC de criatividade

Os consumidores de hoje possuem mais influência sobre as empresas através de interações em diversos meios de comunicação, principalmente a internet – nessa última, a possibilidade de interação com as empresas é exposta ao máximo. Através da colaboração em massa é possível realizar consultas publicas ou coletar opiniões sobre produtos e serviços. Somos todos criativos e estamos criando conteúdo a todo momento na Internet.

C de conteúdo

Além de estarmos criando conteúdo na Internet, estamos também adicionando conteúdo para outras pesquisas, bancos de dados ou mesmo propagandas de outras empresas. Algumas companhias criaram anúncios interativos on-line que possibilitam seus clientes interagirem e incluirem informações sobre seus produtos e serviços. Os pedidos das empresas agora são: Crie! Produza! Participe! Antigamente era: Escute! Assista! Brinque!

Dentro dessa nova onda de consumidores, as Business Schools estão se moldando e se adaptando para incluir em suas matérias, cursos de criatividade e inovação na empresa, workshops de desenvolvimento da capacidade criativa e outros cursos relacionados com o tema. De B-Schools estão se transformando em “D-Schools”.

(c) yotophoto.comD de Design

Mais do que formar administradores de empresas, as escolas de negócios querem formar pessoas com conteúdo criativo e inovativo. Que possam agregar valor nas empresas através da aplicação desses conceitos e desenvolver oportunidades de negócio desenhando criativamente os cenários de aplicação. Diversas escolas americanas estão se juntando com institutos de design para promover esse conhecimento. Assim está sendo em Stanford, Carnegie Mellon, INSEAD, Wharton e outras.

Para saber mais:
“Geração C”TrendWatching – Generation C
“D-Schools”Tomorrow’s B-School? It Might Be A D-School

Banco Itaú e as portas giratórias

Acabei de ver na TV uma propaganda do Banco Itaú que demonstra que a Geração C está presente a todo vapor no Brasil. São os clientes colaborando em massa através de sugestões deixadas seja através da Internet ou seja através de qualquer outro canal de atendimento.

A propaganda agradecia as sugestões enviadas na campanha do “Itaú quer ouvir você” e dizia que muitas estão sendo já implementadas, exceto por algumas como no exemplo da porta giratória, que está ali para a segurança dos clientes. Além da TV também vi um outdoor nas ruas com alguns desses balões de diálogos. Campanha forte pelo visto.

São as empresas começando a se preocupar com essa nova geração exigente e mostrando explicitamente que escuta o que o cliente tem para dizer. Ao menos é a impressão que fica. Se não for isso é o marketing enganando outra vez.

O Marketing é uma arma poderosa

ago 29, 2005   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

(c) yotophoto.comNo meu post O Paradoxo da Satisfação do Cliente, estávamos discutindo o que é de fato satisfazer um cliente. Vimos que as empresas devem satisfazer na verdade os desejos do cliente e não diretamente só as necessidades.

Num artigo da Business Week, uma pesquisa demonstrou que as companhias estão mudando a maneira de desenvolver seus produtos se preocupando primeiro com as emoções e sentimentos dos clientes antes de botar em prática a criação. Tudo por dois motivos: O primeiro é que a tecnologia entre os competidores num segmento específico já se tornou a mesma, eles precisam se destacar de outra maneira. O Segundo é que as empresas precisam sempre estar renovando a vontade do cliente em continuar consumindo seus produtos, pois esses últimos estão ficando cada vez menos impressionados com tecnologia e mais preocupados com funcionalidades, se isso ou aquilo serve para ele.

Uma outra maneira de vender, além de suprindo os desejos, é persuadindo os clientes a pensarem que eles precisam do seu produto. Como escreveu um dos leitores deste blog: “…marketingui, a maneira de vender o que nao queremos mesmo que digamos que nao queremos…”*SIC.

Muitas vezes o Marketing é algo que nos motiva a comprar um bem ou serviço mesmo quando não precisamos realmente daquilo. A arte de mexer com as emoções do seu cliente.

Dentro desse escopo, vamos explorar o mundo do Marketing de produtos de efeito duvidoso ou de promessas futuramente não cumpridas.

Seth Godin, um dos meus autores de Marketing favoritos, contou hoje em seu blog como o uso da fé e de crendices quando aplicados no marketing tem um poder enorme de convencimento. Já podemos então imaginar uma série de produtos “místicos” vendendo absurdos por causa de um marketing de convencimento baseado em uma historinha bem contada. Ele aponta para um produto particularmente interessante que já é moda nos Estados Unidos e vende muito bem devido a sua história e adoção por parte de personalidades.

Ao ler fiquei imaginando: Quanto tempo vai levar para essa moda chegar no Brasil, o país que mais adora “pseudo-ciências”? Será que vai ser uma nova onda pós-pulseiras da solidariedade?

(c) Lars Klove for The New York TimesEntão conheça os ornamentos que proporcionam o aumento da performance (Performance-Enhancing Jewelry), a última moda entre os jogadores de baseball americanos. São braceletes e colares de nylon com titânio que (segundo seu fabricante) produzem uma descarga elétrica que aumentam a capacidade energética do corpo através do aumento da capacidade energética de cada célula.

Esse é só um dos exemplos mais recentes, mas na TV podemos encontrar uma série desses produtos ditos “especiais”.

É o poder do convencimento do marketing através de uma histórinha muito bem contada, e que quando tange principalmente o ocultismo ou fatos desconhecidos podem levar rebanhos de consumidores a procurar seu produto.

Para finalizar conheça o Wi-Fi Speed Spray, um spray para você usar em volta do seu terminal sem fio da rede Wi-Fi, e que promete aumentar a velocidade de comunicação e melhorar até sua rádio FM. Uma grande mentira, mas muito bem escrita.

As 20 Companhias mais Inovadoras do Mundo

jul 26, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

Veja o ranking das 20 companhias mais inovadoras do mundo:
(Pesquisa com 940 executivos sêniores em 68 países – Pela Boston Consulting Group – 2005)

  1. Apple – Fabricante de micro-computadores, eletrônicos e softwares
    Proporciona produtos com design excepcional, cria idéias que redefinem velhas categorias de produtos como é o caso de tocadores de música. Evolução contínua da marca e modelo de negócios
     
  2. 3M – Fabricante de produtos em várias áreas de atuação
    Cultura interna voltada para criatividade com incentivos à inovação. Grande sucesso na geração de idéias no setor de Health Care e componentes industriais que aumentam a lucratividade da empresa.
     
  3. Microsoft – Desenvolvedora de Software
    Melhoramento contínuo dos produtos empurrados pela forte gestão, expansão em novos mercados e rápida mudança de estratégia quando necessário.
     
  4. GE – Fabricante de Eletro-Eletrônicos
    Práticas de gestão à frente dos competidores com um forte foco em treinamento estão permitindo a reinvenção no modelo de negócios e cultura para promover a inovação.
     
  5. Sony – Fabricante de Eletrônicos
    Entende a importancia da convergência da mídia, cria produtos altamente amigáveis ao uso, com design superior.
     
  6. Dell – Fabricante de micro-computadores
    Modelo de processos de negócios superior permitindo inovações e corte de custos na gestão da cadeia de suprimentos.
     
  7. IBM – Fabricante de micro-computadores e componentes, Consultoria informática
    Quer usar sua base de conhecimento em TI para resolver problemas de clientes e ajudar a executar seus negócios.
     
  8. Google – Portal de buscas e outros
    Novas ferramentas e serviços que entregam soluções simples para problemas complexos. Domina a busca on-line e está crescendo fortemente em publicidade. Forte conexão com seus clientes.
     
  9. P&G – Produtos para a saúde e casa
    Inovação de produto contínua baseado no entendimento das mudanças de estilos de vida dos seus clientes. Está procurando sócios e funcionários para novos conhecimentos, idéias e produtos..
     
  10. Nokia – Fabricante de telefones celulares
    Alto design, muda os modelos e adiciona novas funcionalidades rapidamente baseado na leitura dos desejos do cliente no estilo de vida móvel crescente.
     
  11. Virgin – Provedora de serviços de viagem, música e entretenimento
    Reformulou a viagem aérea como uma marca de estilo e expandiu a marca em lojas de varejo, serviços para telefones celulares e outros produtos. Assume riscos e ataca provedores de serviços tradicionais.
     
  12. Samsung – Fabricante de telefones celulares e eletrônicos
    Capta os impulsos do cliente, bom design, entende a emoção e se promoveu uma marca lider. Gera um fluxo de novos aparelhos celulares e ótimas TVs de tela plana.
     
  13. Wal-Mart – Hipermercado
    Usa a cadeia de suprimentos e logística com superioridade para promover migração a novos mecados e áreas de produto. Traça as preferências do cliente diariamente contribuindo para um rápido crescimento.
     
  14. Toyota – Fabricante de automóveis
    A qualidade e eficiência da manufatura evolui constantemente. Uso estratégico de novas tecnologias possibilita vantagens de mercado como no caso dos carros híbridos.
     
  15. e-Bay – Portal de leilões e e-business
    Criou um novo modelo de negócios de varejo baseado no poder do cliente, baixos preços e comunidade.
     
  16. Intel – Fabricante de processadores e componentes
    Modelo de negócios dinâmico com a abilidade de se tornar uma grande competidor em áreas como no caso da comunicação sem fio.
     
  17. Amazon – Portal de e-business
    Transformou a distribuição de varejo com a tecnologia da internet com foco na experiência d cliente.
     
  18. IDEO – Estúdio de design
    Consultoria de alto nível em processos de inovação. Usa os princípios do design para guiar empresas na mudança estratégica que foca na experiência do cliente.
     
  19. Starbucks – Cadeia de lojas de alimentação e café
    Mudou o modelo de negócio das lojas de café inserindo uma marca de estilo de vida através da observação dos clientes. Construiu uma afinidade da marca com os clientes que foca na expeiência dos mesmos.
     
  20. BMW – Fabricante de automóveis
    Combina o design inovativo com tecnologia avançada e marketing baseado na web para aumentar a liderança da marca e sua abrangência, como no caso do relançamento do MINI Cooper

A expressão através das placas

jun 23, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Copyright (c) Colors - Taschen BooksVarios tipos de sinais podem fazer parte de uma maneira de comunicação onde, cada indivíduo humano é bem capaz de traduzir as imagens em uma mensagem. Basicamente é assim:

Imagem + Interpretação Lógica Cognitiva = Mensagem

Essa interpretação parte do princípio que nós sendo vivos e vivendo o cotidiano, somos capazes de fazer associações daquela imagem com alguma experiência anterior na nossas vidas, ou seja, a imagem remete a uma experiência vivida antes.

Isso vale tanto para “imagens FIGURAS”, ou “imagens LETRAS”. Ainda nas letras temos algo mais, uma composição de imagens (palavras) transmitindo a mensagem.

Incrível é ver em alguns casos a incrível capacidade de criação do homem no momento da criação… Como uma placa de trânsito por exemplo, que por muitas vezes podem remeter a algo engraçado, de dupla interpretação ou passar a mensagem desejada. Esses podem ser sinais feitos meio que sem pensar ou por deficiência em algumas disciplinas vitais na comunicação como o alfabetismo ou cultura geral.

Dentro dessa linha, convido vocês a conhecerem um pouco mais do mundo dos sinais transmitidos via PLACAS:

Copyright (c) Colors - Taschen Books

- O Site Signs of Life possui um acervo interessante de placas curiosas pelo mundo.

- O livro 1000 Signs lançado pela Colors Magazine da Benetton, é um livro que tras placas do mundo inteiro reunidas por assunto, como por exemplo: Animais, Homem, Pare, Transporte, etc.

- Já no Brasil, temos o Brasil das Placas lançado pela Editora Abril que trata mais de erros de português ou placas que anunciam um estabelecimento de nome incomum.

Páginas:«123456789