Visualizando posts com a tag " comunicação"

Blog da LocaWeb

set 18, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

O Cristian Gallegos da LocaWeb me enviou um simpático e-mail após ter lido o post sobre o crescimento da blogosfera brasileira. No e-mail Cristian apresenta o Blog da LocaWeb e conta um pouco mais a respeito da iniciativa.

Tomei a liberdade de reproduzir aqui no blog o conteúdo do e-mail para que outras empresas conheçam um pouco mais sobre a abordagem e os resultados da iniciativa.

http://blog.locaweb.com.br/

Ativo desde Janeiro de 2006
Posts desde então: 165
Comentários: 591

A idéia inicial era a empresa inteira e todas as áreas realizarem posts, no entanto, poucos aderiram de fato. Hoje está mais restrito ao time de comunicação e produtos.

A ferramenta tem atingido o objetivo inicial de manter os clientes e parceiros atualizados. Pois, por sermos uma empresa de internet e com um desenvolvimento de soluções bastante dinâmico, tinhamos dificuldade de informar a respeito de novidades que não eram tão importantes para serem enviadas em um email dedicado (a fim de evitar encher a caixa postal do cliente) mas também, não eram irrelavantes a ponto de não comunicar. Com o blog, temos esse dinamismo e um ótimo volume de clientes que acompanham as novidades da empresa.

O blog não chega a gerar discussões – serve mais como um informativo informal. No entanto, depois do lançamento, aumentamos em 3 vezes o volume de sugestões para melhoria e desenvolvimento de produtos e da empresa.

12/09/2007

Web 2.0: arrancando dinheiro até fora da rede

set 18, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  6 Comentários

Estou farto de ver seminários, palestras e workshops sobre a web 2.0 aqui no Brasil. Ainda quando acho extremamente importante a comunicação à exaustão para fixar a idéia nas empresas, sempre acabo ficando um pouco cético do retorno que esses debates podem trazer.

Grátis mesmo não vejo quase nada. Tudo pago e tudo caro.

Web 2.0 é colaboração, interação, troca de experiências – principalmente com o usuário e DE GRAÇA. Por acaso esses eventos são assim?

A melhor maneira de aprender web 2.0 é vivendo a web 2.0, e não assistindo ao velho modelo de debate.

Hoje é o dia do cliente

set 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

cbca_campanhas3.jpgPara quem não sabia, dia 15 de setembro é o Dia do Cliente. A data foi idealizada por João Carlos Rego e possui inclusive um website próprio.

A data ainda não é oficial no Brasil todo, mas está se espalhando. Já é data oficial do calendário de cidades de alguns estados como São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Roraima, Bahia, Goiás, entre outros.

Veja as dicas de como aproveitar o dia do cliente na sua empresa (retirado do website):

• Anúncios em veículos de comunicação;
• Anúncios em mídia externa (front-lights, outdoors e bus-door);
• Promoção especial (desconto ou condição diferenciada de pagamento);
• Decoração especial;
• Distribuição de brindes;
• Realização de sorteios;
• Receber os Clientes com guloseimas, salgadinhos, refrigerantes;
• Envio de mala-direta, folders;
• Mensagem especial nas ligações telefônicas e/ou telemarketing;
• Banner na homepage na Internet;
• “pop-up” na Internet;
• Telefonemas e/ou torpedos através de aparelho celular;
• Cartões ou etiquetas nas embalagens dos produtos;
• Alusão ao Dia do Cliente nas assinaturas das correspondências, a exemplo do que é feito no Natal;
• Homenagens através de e-mail marketing;
• Anúncios conjuntos e/ou encartes em jornais e revistas;
• Cupons de desconto.

Testemunho de uma blogueira recém-contratada

ago 30, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

Ontem mencionei o mais recente blog corporativo da Natura. Entrei em contato com a sua blogueira, Luciana Soldi Bullara, e perguntei a ela como foi o processo de transformação de “blogueira entusiasta” para “blogueira oficial“. A julgar pelo tamanho da história que ela escreveu, eu a categorizo como “blogueira oficial entusiasta“.

É um ótimo exemplo de como encontrar um blogueiro para sua empresa. Ainda não descobri se rola um salário ou é “advocacia da marca” pura mesmo. Ela recebe um pagamento pelo trabalho.

Sempre gostei muito dos produtos Natura e sempre admirei muito a postura e filosofia da empresa. No ano passado, me deu vontade e resolvi ser Consultora. Com essa aproximação maior que tive com o universo da Natura, passei a admirar mais ainda produtos/empresa, me deu um estalo e achei que o conceito ‘bem estar bem’ poderia render a produção de um conteúdo variado, rico e importante para a nossa realidade de hoje, onde falta qualidade de vida e sobram atitudes que prejudicam nossa vida no planeta. E melhor ainda se eu pudesse usar o poder de um blog para disseminá-lo.

Desde o início (Fev/2007), bloguei com vontade, sem esperar nada, nem audiência, nem reconhecimento. Dizia a mim mesma, em finais de semana ensolarados em frente ao computador, que o tempo despendido em blogar fazia me sentir melhor por fazer algo que agregava, mesmo se o blog não passasse de um repositório de informações legais pra mim mesma, na tentativa fracassada de disseminá-las por aí.

Está certo que o meu conhecimento técnico sobre web e blogs ajudou muito e fez com que o meu blog tenha uma audiência considerável e um ótimo pagerank em ferramentas de busca. Isso de certa forma chamou a atenção da Natura, além do fato de que o meu blog se diferenciava de todos os blogs de outras consultoras Natura por não se focar na venda de produtos e na atividade de consultoria, e sim em conteúdo. Daí, até onde me foi dito pela própria Natura, bastou o meu blog ser citado por um consultor de web contratado por eles como exemplo de blog e eles resolveram entrar em contato comigo com a idéia de um blog para a Campanha Chronos 2007.

O mais legal de tudo é que eu apenas tenho uma limitação de assuntos, pois o tema central do blog da campanha é bem específico. Fora isso, tenho liberdade editorial total para criar os textos e inserir imagens (com cuidado para não infringir direitos autorais, claro) do meu jeito, com o meu toque pessoal, pois uma preocupação grande da Natura era manter o caráter genuíno de uma comunicação de consultora para consultora, sem interferências da empresa neste sentido. Eles queriam um blog feito por uma consultora, e não um canal de comunicação da Natura com suas consultoras. E é assim que a coisa está acontecendo na prática e fico muito feliz por mais uma atitude acertada da Natura.

Coorporativamente falando, a meu ver, temos um ponto muito importante nesta história toda, que só consigo enxergar agora: para a Natura, a Luciana, dona do blog movimento_natura é o que chamamos de uma ‘advogada da marca’, por pleno livre arbítrio e boa vontade e sabe disseminar isso de maneira efetiva pela web. O fato é que agora vejo um momento que pode ser um divisor de águas – o momento em que a marca entra em contato com este ‘advogado da marca’ por quaisquer motivos. Essa interação entre marca e advogado da marca pode ser uma experiência morna, que não altera a percepção da marca para esta pessoa. Pode, por outro lado, ser uma experiência excitante, que eleva a percepção da marca a outro patamar, ou também, pode ser até uma experiência frustrante, o que pode fazer com que qualquer advogado da marca passe do dia para a noite para o lado indesejado.

Com a natureza que a internet possui e as ferramentas facilitadoras aí disponíveis, as experiências frustrantes de advogados de uma marca podem ter um peso muito negativo. Por outro lado, quando a percepção se eleva positivamente, não existe budget corporativo que pague isso. É muito importante um esforço da marca no sentido de manter e sempre melhorar essa percepção.

Blog do presidente da GM Brasil

ago 19, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blogs específicos  //  Nenhum comentário

Esses blogs de CEO internos só são descobertos quando aparece alguma notícia na mídia. Desta vez descobri que o presidente da GM Brasil mantém um blog interno para estabelecer diálogos com seus colaboradores. Retirei o trecho abaixo integralmente do Blog da Sandra da revista Info.

Há vários meses o presidente da GM no Brasil, Ray Young, escreve um blog para o pessoal da própria empresa. Parece mais do que um esforço oco de endomarketing, ou de puro marketing para efeito externo, e um esforço real de comunicação.

Por quê? Há 5 méritos importantes no blog:

1 – É o próprio presidente que escreve o blog, uma vez por semana. A única pessoa que põe a mão no texto é a secretária, e só para efeitos ortográficos e gramaticais. Canadense, ele já fala português, mas evidentemente não pode ter um domínio machadiano da língua.

2 – O blog está aberto a comentários de todo mundo na GM, de fato. Às 4 da manhã, de acordo os turnos do chão de fábrica, já aparecem textos dos funcionários no blog.

3 – Os funcionários, de fato, são ouvidos. Suas intervenções dão origens a e-mails do presidente para os executivos da GM, inclusive em horários totalmente fora do expediente. Recentemente, o desconto da fábrica para compra de carros pelos próprios funcionários aumentou 50%, para atender a queixas colocadas no blog, a despeito de pesquisas convencionais que não indicavam a necessidade do aumento do desconto.

4 – O blog surgiu no momento certo, quando se fez necessário, sem morar nas gavetas dos executivos por meses ou anos, como muitas vezes acontece em tantas empresas. Teve de ser montado e construído em 15 dias, o que para um ciclo de contratação, desenvolvimento e aprovação de uma grande montadora é de uma agilidade totalmente fora da curva.

5 – O blog é de Ray Young, presidente da GM, e não da presidência da GM. Ele se põe pessoalmente em seu blog – compartilhando inclusive fatos dolorosos como doenças em família.

A bolha da web 2.0

ago 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  1 Comentário

Não estou falando de economia, mergers & acquisitions, investimentos e IPOs. Mas sim da bolha literal que traduz o diálogo e a interação da web 2.0 – o balão.

Trevor Elliott preparou para o seu blog uma pequena amostragem disso e escreveu:

“Como um símbolo multiuso, o balão de diálogo é irresistível. Ele contém o que todo mundo quer dizer sobre a “nova” web: Criada pelo usuário, comunicação, colaboração, comentários, mídia social, auto-publicável, minha voz, nossa voz, audiência, ranking, compartilhamento e o resto. Acima de tudo, é simples, acessível e divertido, e sempre conquista as pessoas. O que mais um futuro comunicador podia querer?

Vale lembrar que no Brasil a adoção total do balão também se aplica.

E aí está a foto dos logos:

Pontos positivos e de atenção dos Blogs Corporativos

ago 14, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  3 Comentários

Segundo o ponto de vista de diversos blogueiros corporativos, Marcio Gonçalves e Carolina Terra listaram em seu artigo para a RP em Revista os pontos positivos e negativos de se usar o blog como estratégia de comunicação empresarial.

Eu chamaria a lista de pontos positivos e pontos de atenção dos blogs corporativos. Os batizados “pontos negativos” são perfeitamente contornáveis. O trecho abaixo foi inteiramente retirado do artigo citado acima:

Pontos positivos

  • Abrir um canal de relacionamento com seus stakeholders, principalmente formadores de opinião on-line.
  • Dar uma cara mais “humana” à empresa, se o blog for realmente um blog e não um site corporativo travestido de blog.
  • Ter um canal para feedback da comunidade sobre a empresa e suas ações.
  • Um canal de comunicação da empresa que pode ser facilmente atualizado. Uma fonte confiável de informações da empresa que podem auxiliar seus clientes e fornecedores a entender melhor como ela funciona.
  • Uma forma de conhecer os seus clientes e permitir interação. Receber feedback deles na forma de comentários e até mesmo estabelecer e melhorar o relacionamento a partir desses recursos.
  • É um canal viral. Dessa forma os textos podem ser indicados a outras pessoas e diversos meios podem consultar o blog como uma fonte de referências confiável de uma empresa.
  • Conquistar a confiança do consumidor é, com certeza, o primeiro ponto positivo. Ter um blog é ser transparente e aceitar o diálogo com o consumidor. A internet e a globalização possibilitam que o público acompanhe tudo o que as empresas fazem ou deixam de fazer. Não adianta mais tentar enrolar as pessoas. Qualquer um pode encontrar informações e opiniões no Orkut, YouTube e blogs. O fenômeno blog desafia as tendências tradicionais sobre o controle da comunicação das corporações, mídia, governo e mercado. É um novo campo em que todos podem recomendar ou criticar seu produto ou serviço. De acordo com o Estudo de Confiança da Edelman de 2007, os consumidores acreditam mais em “pessoas comuns” do que em autoridades. Ou seja, o recado está dado: chega de mensagens enlatadas! Os blogs emergiram rapidamente como uma nova tecnologia neste caminho.
  • Outro ponto positivo é que os blogs se tornaram uma fonte de informação com credibilidade, principalmente para jornalistas e formadores de opinião. Blogs de CEOs e funcionários são formas viáveis de comunicação para muitas propostas, como ferramenta de conhecimento interno para aumentar a credibilidade e dividir informação, e devem ser considerados como uma estratégia para comunicação corporativa.
  • Profissionais da área de comunicação devem entender a blogosfera como medidor em tempo real da eficiência da comunicação interna – mais um ponto positivo para os blogs – e engajamento dos funcionários. Embora não seja uma medição tão efetiva quanto uma pesquisa tradicional, serve como dados qualitativos sobre o sentimento do funcionário em relação à empresa – ótima ferramenta para recursos humanos. As empresas precisam considerar que a comunicação olho-no-olho ainda é mais efetiva e que ela refletirá na comunicação virtual, mostrando a felicidade do funcionário que a vê com uma ótima comunicação interna e um bom relacionamento com os executivos.

Pontos de atenção

  • Se a empresa não for realmente preocupada com que diz e faz, pode gerar ainda mais fragilidade e ela poderá ser ainda mais atacada
  • Exige trabalho dedicado e temas/discussões que não apenas interessem mas envolvam a comunidade na discussão.
  • Se o blog for em torno da marca e não de um tema pode gerar desgaste para a empresa. A Tecnisa, construtora de SP, por exemplo, tem um blog muito bom mas ela não fala de si mesma, fala da construção civil.
  • É um meio informal de se comunicar, que não dá a mesma credibilidade que teria, por exemplo, um press release ou até mesmo um jornal fechado com temas específicos.
  • O feedback não é espontâneo e está mais direcionado com o conteúdo dos textos publicados. Uma ferramenta que permite o feedback mais espontâneo é o fórum na internet, recurso que muitos portais adotam cada vez mais em conjunto com o blog corporativo.
  • Não permite resposta ao feedback de forma direcionada. O feedback pode ser feito a partir de textos que comentem o conteúdo dos comentários dos usuários, mas sempre de forma genérica e nunca personalizada.
  • A falta de cultura ainda atrapalha o amadurecimento desta nova ferramenta. Existe muita confusão e medo com relação a blogs e muitas empresas ainda não entenderam o objetivo deste fórum de discussão virtual.
  • Além disso, por trata-se de uma espaço aberto, é preciso tomar cuidado com o que será escrito, já que a informação vale ouro nos tempos atuais. Seus concorrentes podem “roubar” suas idéias ou conceitos.
  • E por último, a falta de compromisso e respeito com os comentários. Não acho que é uma desvantagem, mas sim um risco. Uma vez que você começa um blog, as pessoas esperam diálogo e troca de experiências. Então não vale escrever a cada mês ou 45 dias. É preciso ter empenho e saber receber sugestões e, talvez, até críticas.

Brasil Digital – o novo Blog da Intel Brasil

ago 7, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  Nenhum comentário

blogintel.jpgConforme comentei em muitas das minhas entrevistas, aqui no blog e no capítulo de conclusão do meu livro, a adoção de blogs corporativos por grandes empresas (maioria multinacionais) no Brasil está acontecendo porque suas matrizes já possuem blogs corporativos. Sem dúvida eu acredito ser esta a ordem natural da evolução na comunicação empresarial no contexto da web 2.0.

Agora é a vez da Intel Brasil, que lançou no início de agosto o blog Brasil Digital. Escrito por 7 executivos da empresa, o blog propõe ser um canal aberto para debates e discussões estimulantes e construtivos. Além, é claro, de posicionar seus autores como formadores de opinião perante o mercado, um benefício dos blogs corporativos já comentado aqui no blog:

Este blog apresenta os artigos e opiniões de gerentes da Intel do Brasil reconhecidos como experts em suas respectivas áreas.

No “Sobre este blog” a empresa explica de forma clara as normas de como utilizará o blog. Recomendo a leitura dessas normas para conhecer um pouco mais sobre como a empresa está se posicionando por meio do blog e dos 7 diferentes rostos que agora representam a marca Intel no Brasil.

Confira o Blog Corporativo Wiki para conhecer outras empresas blogueiras.

CEO's e blogs em evidência

ago 1, 2007   //   por Serendipidade   //   Blog Corporativo  //  Nenhum comentário

Este post é uma continuação de um post do Blog Corporativo. Achei relevante postar aqui também.

Se usar o blog para se aproximar dos investidores parece ser polêmico, veja o que fez o CEO da Whole Foods e o que o Jonathan falou a respeito.

John Mackey, um CEO que também possui um blog, postou, de 1999 a 2006, mais de mil comentários sobre a sua empresa em um forum de discussão sobre investimentos do Yahoo. Até aí tudo bem? Nada. O fato é que ele usou um outro nickname e se fez passar por outra pessoa que não tinha nada haver com a empresa a qual ele representava. O nick de Mackey era um anagrama com as letras do nome da esposa (que criativo!).

Ele está sendo investigado pela SEC.

E como ele tem um blog, a imprensa foi perguntar ao Jonathan qual era a sua opinião.

Além da resposta ter sido divertidíssima, veja um destaque do que ele falou:

“Eu adoraria que um dia todos nós eliminássemos o termo “blogueiro” do dicionário (e que parássemos de perseguir o CEO que bloga). CEO’s que possuem um celular não são “celuleiros“, aqueles que utilizam emails não são “emailuzeiros” e aqueles que dão entrevistas na TV não são “TVzeiros” – eles são líderes usando a tecnologia para comunicar. Comunicação é o centro da liderança – usar palavras, escritas ou ditas, para articular a estratégia, guiam as organizações, implicam em diálogo, e… lidera.”

O blog do John está suspenso por um período indeterminado.

E falando em CEOs…

ago 1, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blogs específicos  //  2 Comentários

…Continuação do post anterior.

Se usar o blog para se aproximar dos investidores parece ser polêmico, veja o que fez o CEO da Whole Foods e o que o Jonathan falou a respeito.

John Mackey, um CEO que também possui um blog, postou, de 1999 a 2006, mais de mil comentários sobre a sua empresa em um forum de discussão sobre investimentos do Yahoo. Até aí tudo bem? Nada. O fato é que ele usou um outro nickname e se fez passar por outra pessoa que não tinha nada haver com a empresa a qual ele representava. O nick de Mackey era um anagrama com as letras do nome da esposa (que criativo!).

Ele está sendo investigado pela SEC.

E como ele tem um blog, a imprensa foi perguntar ao Jonathan qual era a sua opinião.

Além da resposta ter sido divertidíssima, veja um destaque do que ele falou:

“Eu adoraria que um dia todos nós eliminássemos o termo “blogueiro” do dicionário (e que parássemos de perseguir o CEO que bloga). CEO’s que possuem um celular não são “celuleiros“, aqueles que utilizam emails não são “emailuzeiros” e aqueles que dão entrevistas na TV não são “TVzeiros” – eles são líderes usando a tecnologia para comunicar. Comunicação é o centro da liderança – usar palavras, escritas ou ditas, para articular a estratégia, guiam as organizações, implicam em diálogo, e… lidera.”

O blog do John está suspenso por um período indeterminado.

Páginas:«123456789»