Visualizando posts com a tag " internet"

Os probloggers vão morrer de inveja…

out 6, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Eu vi isso na Folha de S.Paulo hoje:

“Menina de 17 anos ganha US$ 1 milhão na rede”

De volta a 2005, fui um dos primeiros no Brasil a acusar a Homepage de 1 milhão de dólares. Alex Tew teve méritos pela criatividade, mas ele criou um conceito.

Enquanto todo mundo fica sonhando com dinheiro na rede, mas é preguiçoso ou não possui idéias geniais, a Ashley Qualls veio sorrateira e, oferecendo um serviço gratuito de criação de desenhos para perfis do MySpace, ela atingiu uma marca monstro de visitas mensais no site. Conseqüentemente ganhou zilhões de clicks nos anúncios.

Não é que a internet é um belo e promissor oceano azul, cavar oportunidades na rede é complicado (nos Estados Unidos um dx menos complicado). Se fosse fácil teríamos certamente muitos mais casos de gente que jorra dinheiro por meio de websites.

Mega-Sena é mais fácil.

Revolução na comunicação – Novas profissões = Novas competências

out 4, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  4 Comentários

(c) Yotophoto.comNo mês passado quando comentei sobre reputação corporativa, mencionei o fato de as empresas estarem mais sensíveis a ataques ou problemas por causa da internet, mais ainda por conta dos blogs e comunidades virtuais.

Percebo que com a onda da web 2.0 e do wikinomics começaram a aparecer diversas agências ditas especializadas em webmarketing da nova geração da web. Pior, diversos profissionais se improvisam como consultores de blogmarketing.

Toda profissão está sujeita a sofrer mudanças por conta da prosperidade. A comunicação social e o marketing são algumas das tantas profissões existentes que estão sofrendo mudanças bruscas nesse contexto.

É importante estar atento, porém, às competências necessárias para manter a excelência nos serviços prestados no cenário 2.0.

Exemplo:

Dizer-se conhecedor da tecnologia e das plataformas de gestão de conhecimento como os blogs não basta para se auto-denominar um blogmarketeiro, é necessário saber gerir a complexidade da reputação (seja da empresa ou pessoal) nas novas mídias sociais.

Diversas são as competências necessárias para ser um verdadeiro marketeiro ou comunicador da nova geração. A publicidade televisiva em tempos de YouTube, os mash-ups, a wikiconomia, juntamente com outros neologismos da nova geração da internet exigem muito mais do neoprofissional do que podemos inicialmente imaginar.

Blogs vs. Jornais

out 2, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  2 Comentários

Depois da onda revolucionária dos blogs contra a campanha publicitária do Estadão, acabei escrevendo um comparativo entre blogs e jornais. Já faz algumas semanas, e eu não publiquei porque achei meio rude.

Lógico que puxei sardinha pro lado dos blogs porque também fiquei incomodado, mas acho que existe espaço para os dois existirem no mundo. Cada um cumpre seu papel na sociedade, não precisamos de nenhum querer fazer o papel do outro.

Segue a comparação:

Blog
Jornal
Canal de comunicação bidirecional “democrático” Canal de comunicação bidirecional “autoritário”
O leitor tem voz ativa O leitor pode ser deixado de lado
Você busca o que quer ler Você lê o que querem te empurrar
Cobre todo e qualquer tipo de assunto Cobre uma gama limitada, porém grande de assuntos
É parcial, porém fácil de achar uma contraparte É parcial seguindo a linha editorial
Consome energia elétrica Consome energia elétrica e árvores
É mais difícil encontrar blogs de qualidade Tem mais chances de possuir conteúdo
O autor é qualquer um Seus autores são jornalistas na maioria dos casos
Na média é intelectualmente mais pobre Na média é intelectualmente mais rico
Feito por paixão, interesses próprios ou dinheiro Feito por dinheiro (ainda quando existem apaixonados no meio)
Fomenta comunidades variadas Fomenta a comunidade da imprensa
Sempre grátis Grátis ou pago
Despretensioso na maioria dos casos Tendência a teor político e tendencioso
Público-alvo: somente Internet Público-alvo: Internet e população em geral
Novidade, em franco desenvolvimento Velho, tentando se inovar para sobreviver

Blogs na estratégia de comunicação de uma empresa

set 20, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

O jornalista Alexandre Gonçalves entrevistou o diretor de marketing da Intel, Elber Mazaro, responsável pelo blog corporativo Brasil Digital.

Duas frases de destaque: (leia mais na entrevista)

“[...] O brasileiro, no entanto, tem o perfil favorável a se comunicar, interagir, e uma ferramenta como o blog, por todas as pesquisas que a gente tem, tem um espaço muito grande no Brasil. [...]”

“[...] A gente acredita na integração das mídias e, quanto melhor essa integração, maior o impacto que podemos ter no mercado. [...]“

Blog da LocaWeb

set 18, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

O Cristian Gallegos da LocaWeb me enviou um simpático e-mail após ter lido o post sobre o crescimento da blogosfera brasileira. No e-mail Cristian apresenta o Blog da LocaWeb e conta um pouco mais a respeito da iniciativa.

Tomei a liberdade de reproduzir aqui no blog o conteúdo do e-mail para que outras empresas conheçam um pouco mais sobre a abordagem e os resultados da iniciativa.

http://blog.locaweb.com.br/

Ativo desde Janeiro de 2006
Posts desde então: 165
Comentários: 591

A idéia inicial era a empresa inteira e todas as áreas realizarem posts, no entanto, poucos aderiram de fato. Hoje está mais restrito ao time de comunicação e produtos.

A ferramenta tem atingido o objetivo inicial de manter os clientes e parceiros atualizados. Pois, por sermos uma empresa de internet e com um desenvolvimento de soluções bastante dinâmico, tinhamos dificuldade de informar a respeito de novidades que não eram tão importantes para serem enviadas em um email dedicado (a fim de evitar encher a caixa postal do cliente) mas também, não eram irrelavantes a ponto de não comunicar. Com o blog, temos esse dinamismo e um ótimo volume de clientes que acompanham as novidades da empresa.

O blog não chega a gerar discussões – serve mais como um informativo informal. No entanto, depois do lançamento, aumentamos em 3 vezes o volume de sugestões para melhoria e desenvolvimento de produtos e da empresa.

12/09/2007

(De)informação

set 17, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

A Internet é um ruído gigantesco e documentado. Antes não tínhamos fonte de pesquisa para contradizer a maior parte das coisas que escutamos todos os dias das mais diversas fontes de informação. Hoje, se quisermos, podemos contestar quase tudo que é noticiado ou discutido em blogs, jornais on-line, portais diversos e assim por diante.

No fundo parece que não existe verdade nem mentira. O caos da informação coloca o mundo em xeque e as pessoas em conflito. É um caos que grita ruídos incompreensíveis aos nossos olhos. Ai de quem não conseguir filtrar esse ruído antes de raciocinar ou filosofar.

Pequena amostra:

Pro bem:
- Celular é inofensivo à saúde
- Antena de celular não prejudica a saúde

Pro mal:
- Radiação do celular prejudica DNA
- Celular prejudica produção de esperma

Hoje é o dia do cliente

set 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

cbca_campanhas3.jpgPara quem não sabia, dia 15 de setembro é o Dia do Cliente. A data foi idealizada por João Carlos Rego e possui inclusive um website próprio.

A data ainda não é oficial no Brasil todo, mas está se espalhando. Já é data oficial do calendário de cidades de alguns estados como São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Roraima, Bahia, Goiás, entre outros.

Veja as dicas de como aproveitar o dia do cliente na sua empresa (retirado do website):

• Anúncios em veículos de comunicação;
• Anúncios em mídia externa (front-lights, outdoors e bus-door);
• Promoção especial (desconto ou condição diferenciada de pagamento);
• Decoração especial;
• Distribuição de brindes;
• Realização de sorteios;
• Receber os Clientes com guloseimas, salgadinhos, refrigerantes;
• Envio de mala-direta, folders;
• Mensagem especial nas ligações telefônicas e/ou telemarketing;
• Banner na homepage na Internet;
• “pop-up” na Internet;
• Telefonemas e/ou torpedos através de aparelho celular;
• Cartões ou etiquetas nas embalagens dos produtos;
• Alusão ao Dia do Cliente nas assinaturas das correspondências, a exemplo do que é feito no Natal;
• Homenagens através de e-mail marketing;
• Anúncios conjuntos e/ou encartes em jornais e revistas;
• Cupons de desconto.

Afinal, blogs corporativos são raros ou estão em crescimento?

set 6, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Apresentações/Pesquisas  //  2 Comentários

Tudo isso já aconteceu na semana passada, mas só agora estou escrevendo sobre o assunto.

A eMarketer é uma empresa de pesquisas relacionadas na maior parte com tecnologia e internet. Vira e mexe eles estão falando de blogs e blogs corporativos.

Desta vez eles apresentaram uma pesquisa mostrando que blogs corporativos ainda são raros. Eles mostraram alguns índices percentuais e alguns gráficos bonitinhos como este abaixo:

073348.gif

Concordo que ao longo deste ano e meio após o lançamento do meu livro, os blogs das Fortune 500 tiveram um crecimento minguado (e também é um segmento específico), mas os blogs no Blog Corporativo Wiki, que refletem bastante o cenário brasileiro, aumentaram absurdamente. Esse wiki começou com uns 3 blogs corporativos, e hoje já tem mais de 30! Mais de 900% de crescimento em 1 ano e meio!

Não é questão de interpretar a pesquisa dos gringos de forma correta, é questão de enxergar e aceitar que os blogs corporativos brazucas estão aumentando em número e qualidade.

Mais um detalhe. Enquanto só os 5,8% das Fortune 500 blogam, algumas delas, como é o caso da Microsoft, possuem dezenas de blogs corporativos espalhados pela corporação, e estão incluindo novos blogs a cada dia, sendo o mais recente deles o interessante hackers @ Microsoft.

Testemunho de uma blogueira recém-contratada

ago 30, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

Ontem mencionei o mais recente blog corporativo da Natura. Entrei em contato com a sua blogueira, Luciana Soldi Bullara, e perguntei a ela como foi o processo de transformação de “blogueira entusiasta” para “blogueira oficial“. A julgar pelo tamanho da história que ela escreveu, eu a categorizo como “blogueira oficial entusiasta“.

É um ótimo exemplo de como encontrar um blogueiro para sua empresa. Ainda não descobri se rola um salário ou é “advocacia da marca” pura mesmo. Ela recebe um pagamento pelo trabalho.

Sempre gostei muito dos produtos Natura e sempre admirei muito a postura e filosofia da empresa. No ano passado, me deu vontade e resolvi ser Consultora. Com essa aproximação maior que tive com o universo da Natura, passei a admirar mais ainda produtos/empresa, me deu um estalo e achei que o conceito ‘bem estar bem’ poderia render a produção de um conteúdo variado, rico e importante para a nossa realidade de hoje, onde falta qualidade de vida e sobram atitudes que prejudicam nossa vida no planeta. E melhor ainda se eu pudesse usar o poder de um blog para disseminá-lo.

Desde o início (Fev/2007), bloguei com vontade, sem esperar nada, nem audiência, nem reconhecimento. Dizia a mim mesma, em finais de semana ensolarados em frente ao computador, que o tempo despendido em blogar fazia me sentir melhor por fazer algo que agregava, mesmo se o blog não passasse de um repositório de informações legais pra mim mesma, na tentativa fracassada de disseminá-las por aí.

Está certo que o meu conhecimento técnico sobre web e blogs ajudou muito e fez com que o meu blog tenha uma audiência considerável e um ótimo pagerank em ferramentas de busca. Isso de certa forma chamou a atenção da Natura, além do fato de que o meu blog se diferenciava de todos os blogs de outras consultoras Natura por não se focar na venda de produtos e na atividade de consultoria, e sim em conteúdo. Daí, até onde me foi dito pela própria Natura, bastou o meu blog ser citado por um consultor de web contratado por eles como exemplo de blog e eles resolveram entrar em contato comigo com a idéia de um blog para a Campanha Chronos 2007.

O mais legal de tudo é que eu apenas tenho uma limitação de assuntos, pois o tema central do blog da campanha é bem específico. Fora isso, tenho liberdade editorial total para criar os textos e inserir imagens (com cuidado para não infringir direitos autorais, claro) do meu jeito, com o meu toque pessoal, pois uma preocupação grande da Natura era manter o caráter genuíno de uma comunicação de consultora para consultora, sem interferências da empresa neste sentido. Eles queriam um blog feito por uma consultora, e não um canal de comunicação da Natura com suas consultoras. E é assim que a coisa está acontecendo na prática e fico muito feliz por mais uma atitude acertada da Natura.

Coorporativamente falando, a meu ver, temos um ponto muito importante nesta história toda, que só consigo enxergar agora: para a Natura, a Luciana, dona do blog movimento_natura é o que chamamos de uma ‘advogada da marca’, por pleno livre arbítrio e boa vontade e sabe disseminar isso de maneira efetiva pela web. O fato é que agora vejo um momento que pode ser um divisor de águas – o momento em que a marca entra em contato com este ‘advogado da marca’ por quaisquer motivos. Essa interação entre marca e advogado da marca pode ser uma experiência morna, que não altera a percepção da marca para esta pessoa. Pode, por outro lado, ser uma experiência excitante, que eleva a percepção da marca a outro patamar, ou também, pode ser até uma experiência frustrante, o que pode fazer com que qualquer advogado da marca passe do dia para a noite para o lado indesejado.

Com a natureza que a internet possui e as ferramentas facilitadoras aí disponíveis, as experiências frustrantes de advogados de uma marca podem ter um peso muito negativo. Por outro lado, quando a percepção se eleva positivamente, não existe budget corporativo que pague isso. É muito importante um esforço da marca no sentido de manter e sempre melhorar essa percepção.

Nem só de monetização vive o blogueiro

ago 28, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

A frase acima é verdadeira e acredito que 100% dos demais blogueiros provavelmente concorda comigo. O problema é que parece que a mídia só percebe isso (ou é isso que ajuda a notícia se vender). Parece que o BlogCamp só discutiu monetização (não sei se isso é verdade porque eu não fui, mas a mídia só está falando disso e do Estadão). E o pior problema é que qualquer um que não conhece blogs acha que a finalidade é somente essa.

Essa semana me perguntaram se eu escrevo um blog para tentar ganhar dinheiro. No fundo eu diria que sim, mas por meio de relacionamentos e geração de oportunidades de negócio porque afinal de contas eu escrevi um livro por causa deles (os blogs). Não pelo uso de ferramentas X ou Y ou vendendo a minha capacidade de liderar, influenciar ou atrair leitores para terceiros.

Não sou contra a profissão blogueiro, mas acho que tem muita gente gerando informação desnecessária poluindo (e isso já se é sabido há bastante tempo) a internet.

O leque blog é amplo e dentro dele existem diversos nichos de atuação. Sei lá, só quis escrever isso para o caso de algum marinheiro de primeira viagem passe por aqui.

Páginas:«1234567...12»