Visualizando posts em "Comportamento"

Problema de afiliados Submarino Afundado

nov 6, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  4 Comentários

Quer ver blogueiro ficar esbaforido de raiva? É só não pagar sua comissão. Pior. Não pagar e dar baixa no sistema dizendo que pagou.  Haja paciência e emails sem respostas.

Logo depois de afundar por alguns dias, o Submarino e seu “problema de afiliados” se superou. “Estão reformulando” – um pode dizer. Mas é injustificável. A empresa tupiniquim precisa de óculos, a governança das empresas precisa de um cérebro e os funcionários precisam receber o troco do que promovem. Lições de vida, ainda que não absorvidas, são saborosas.

Escutem empresas varonis que querem aproveitar o zum-zum-zum da rede: Pisar no calo do blogueiro dói mais em você do que nele. Mas que estou magoado eu estou, afinal, meu bolso é muito sensível.

Fofoca é vital para a evolução do homem

out 30, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  3 Comentários

gossip.jpgVoltando ao post anterior, ele questionava porque buscamos coisas “vazias” para preencher nosso dia-a-dia. Natureza ou evolução humana?

Então reparei que as notícias mais quentes (+ lidas) invariavelmente são fofocas. Fui ler mais a respeito e topei com um estudo interessante do professor Frank McAndrew do Knox College.

Coincidentemente li uma notícia da Folha Online que divulgava uma pesquisa da Harris Interactive a qual dizia que fofocas e e-mails são as maiores distrações no trabalho.

Teorias anteriores dizem que a fofoca é “uma forma de estudo social ou comparação social — uma forma de obter informação sobre outros que nos dá sentimentos elevados de valor próprio por meio da comparação

Já o estudo do professor Frank afirma que “notícias negativas sobre indivíduos de alto nível social ou potenciais rivais e notícias positivas sobre amigos ou aliados são super valorizadas e passíveis de serem passadas para a frente. O que confirma que a fofoca pode servir como uma estratégia de aprimoramento de status.

De qualquer forma parece ser da natureza humana a inclinação para esse tipo de informação “quente”.

No caso das revistas de fofoca: Mesmo não conhecendo uma celebridade pessoalmente, a vemos como um indivíduo de alto destaque social. Descobrir e compartilhar as suas fraquezas é algo que parece ter valor, pois rebaixa essa pessoa ou nos coloca mais próximos dela.

Na carreira vale o mesmo. A fofoca no trabalho é parte da nossa estratégia na busca por status – cargos e salários melhores.

A fofoca é tão instintiva quanto gostar de sexo (para perpetuar a espécie), de doces (para obter energia) ou de adaptação do meio (para alcançar objetivos).

Imagem: “Gossip” de Norman Rockwell

O que as pessoas lêem refletem sua inteligência?

out 30, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  5 Comentários

maislidas.jpgPergunta intrigante…

Olhando as notícias mais lidas na Folha de S.Paulo a qualquer hora do dia você se depara com uma lista parecida com essa ao lado.

Ela reflete a preferência popular de uma rede virtual que é acessada, na sua maioria, por pessoas de mais elevado poder aquisitivo.

Se pensarmos em crowdsourcing, wikinomics e/ou avaliarmos a inteligência coletiva o que podemos concluir? Existem exceções? Se trata de um nicho (cauda longa)? Ou uma coisa não tem nada haver com outra?

Num antigo post comentei o livro de Gustave Le Bon (1895) – A psicologia da multidão (é grátis):

Quando no meio de uma multidão, o homem regressa para um estado mental primitivo. Uma pessoa que pode ser altamente culta e moral em alguns casos, é capaz de agir como um barbáro.

Esta irracionalidade, presta-se ao poder da sugestão, através do qual o comportamento de um indivíduo pode ser determinado pelas suas percepções e as ações de outros ao redor dele.

Então o ímpeto por ler ou ver alguma coisa não se correlaciona com inteligência. O conteúdo acessado por sua vez alimenta nossa cabeça com informação boa ou ruim.

Para chegar ao 5o. lugar imagino que um número grande de pessoas devem clicar na mesma notícia, sem saber que as demais estão clicando nela. As notícias são na maioria relacionadas com a mídia TV, a qual exerce forte influência na nossa sociedade, isso explica serem “+ lidas”. Um acesso à informação de forma “inconsciente”.

Podemos manipular as multidões, elas percebem “viralmente” o que as demais ao seu lado estão fazendo. O start deve ser algo popular. Mas ainda não consigo entender porque o viral que conhecemos é tão “vazio”.

Daí eu volto à questão, porque buscamos ler ou ver coisas “vazias”?

Isso aqui tá parecendo o ovo e a galinha…

Novos tempo… o retorno.

out 30, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

No post anterior mostrei a foto de uma bandeira de torcida super conectada na rede.

Agora conto uma história:

Fui ver uns apartamentos no final de semana e descobri que os corretores (ao menos os da Lopes) costumam colocar apelidos para ajudar o cliente gravar seu nome. Nada demais aí.

Porém aí vai o nome do corretor que me atendeu: um japonês chamado Google.

Novos tempos…

out 24, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  4 Comentários

Prova de que a internet não está somente dentro dos computadores, redes e bits circulantes. Briga de torcidas:

google_stadio.jpg

Você quis dizer: Merda

Fonte IMlog

Memética e viralidade

out 19, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  3 Comentários

A blogosfera fala bastante a palavra ‘meme‘ e a emprega para fazer com que outros blogueiros repitam uma mesma ação, sendo influenciado pelo blogueiro anterior e chamando novos a participar. Um exemplo é a lista de resoluções para o ano novo.

Todo mundo também fala muito em ‘marketing viral‘ e, assim como as pessoas que falam em memes, quase nenhuma jamais leu um livro do Richard Dawkins ou da Susan Blackmore.

O Dawkins é o criador da palavra “meme”. É a extensão dos conceitos de Darwin para explicar a propagação de idéias e os tais marketings virais. Ou seja, a propagação das idéias ocorrem de forma similar ao da propagação dos genes. A memética é o estudo da transmissão das idéias, e a genética é o estudo da transmissão das características biológicas.

Vamos divagar…

- Ontem o Seth Godin publicou um post explicando que Marketing boca-a-boca e Marketing viral não são a mesma coisa. Discordo. Sob o ponto de vista de memética eles são.

- Aplicar o termo “meme” para essa cadeia de listas da blogosfera é de certa forma errôneo. Não ocorre uma transmissão de idéias espontânea, o convite aos outros blogueiros e sua subseqüente participação está mais para um “átomo social” do que para um meme.

- Mais intrigante. Se as empresas conhecessem um pouco mais das teorias evolucionistas, iriam elas ter mais êxito na formulação de ações de marketing? Lógico. Memética na ementa dos cursos já!

- A figura abaixo ilustra o ciclo de um meme. A Market Semiotics que conceptualizou o traçado.

chart_memetics.gif

Feliz Natal em outubro

out 17, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  4 Comentários

O comércio parece estar sofrendo alguma sensação de necessidade misto com ansiedade.

Será que a velocidade da internet afeta o mundo físico também? Ou seria apenas uma pressão dos fabricantes que devem ter produzido uma safra recorde e pressionam os retailers? Sintomas de aquecimento da economia? Sintoma pós-dia-das-crianças pois não há mais data de comércio até o natal?

Expliquem: Por que raios o Carrefour já está vendendo PANETONES???

Consuma carbono e plante uma árvore

out 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Hoje é o Blog Action Day. Blogs no mundo todo estão postando algo sobre o meio-ambiente, e eu ainda tenho alguns minutos antes do dia acabar.

Minha dica vai para dois sites importantes e que se complementam. O Carbono Neutro é um site da MaxAmbiental que ajuda você calcular as emissões de carbono na atmosfera pelo consumo de combustíveis, eletricidade, gás e geração de lixo. Uma vez calculada a emissão, ele indica quantas árvores são necessárias para anular esse carbono.

Aí é que entra o Click Árvore. Você se registra, emite um boleto e planta quantas árvores quiser pelo preço de R$1,20 por árvore.

Vou me casar agora em novembro. Estou anulando todo o carbono emitido durante a preparação, o evento e o pós-evento. A calculadora indicou 25 árvores, mas já plantamos 50 e vamos continuar plantando.

Um pequeno update: Adquira agora mesmo a sua Primeira Vida. E viva a realidade do seu meio-ambiente de forma saudável.

Serendipidade estranha, gente esquisita

out 3, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

Num belo dia de verão um americano pacato comprou uma churrasqueira de quintal em um leilão de objetos abandonado. Ele deveria ter aberto a churrasqueira antes de comprar.

Já em casa ele foi olhar o interior da churrasqueira e “serendipitosamente” encontrou uma perna amputada logo abaixo do joelho embrulhada em jornais. Com direito a pé e tudo.

O dono da perna teve ela amputada depois de um acidente de avião e pediu para mantê-la em seu poder por motivos religiosos.

O pior não é isso.

John Wood foi atrás da perna perdida e Shannon Whisnant não quer devolver. E agora ele e o novo dono da perna travam uma batalha que envolve fama, entrevistas na TV e ingressos de 3 dólares para ver a perna dentro da churrasqueira.

Veja o vídeo do caçador de tesouros antes da fama… Man finds human leg in barbecue smoker …e veja como ele ficou mais style depois da fama… Heated battle over severed leg left in smoker Até comprou um óculos escuro com a grana dos ingressos…

O mundo é um circo cheio de palhaços e serendipidades.

Blogs vs. Jornais

out 2, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  2 Comentários

Depois da onda revolucionária dos blogs contra a campanha publicitária do Estadão, acabei escrevendo um comparativo entre blogs e jornais. Já faz algumas semanas, e eu não publiquei porque achei meio rude.

Lógico que puxei sardinha pro lado dos blogs porque também fiquei incomodado, mas acho que existe espaço para os dois existirem no mundo. Cada um cumpre seu papel na sociedade, não precisamos de nenhum querer fazer o papel do outro.

Segue a comparação:

Blog
Jornal
Canal de comunicação bidirecional “democrático” Canal de comunicação bidirecional “autoritário”
O leitor tem voz ativa O leitor pode ser deixado de lado
Você busca o que quer ler Você lê o que querem te empurrar
Cobre todo e qualquer tipo de assunto Cobre uma gama limitada, porém grande de assuntos
É parcial, porém fácil de achar uma contraparte É parcial seguindo a linha editorial
Consome energia elétrica Consome energia elétrica e árvores
É mais difícil encontrar blogs de qualidade Tem mais chances de possuir conteúdo
O autor é qualquer um Seus autores são jornalistas na maioria dos casos
Na média é intelectualmente mais pobre Na média é intelectualmente mais rico
Feito por paixão, interesses próprios ou dinheiro Feito por dinheiro (ainda quando existem apaixonados no meio)
Fomenta comunidades variadas Fomenta a comunidade da imprensa
Sempre grátis Grátis ou pago
Despretensioso na maioria dos casos Tendência a teor político e tendencioso
Público-alvo: somente Internet Público-alvo: Internet e população em geral
Novidade, em franco desenvolvimento Velho, tentando se inovar para sobreviver

Páginas:«123456789...18»