Visualizando posts com a tag " estratégia"

Estratégias polêmicas não são novidade

jan 3, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  3 Comentários

(c) capitalgaucha.com.br/poli_position

Lendo o blog Business Opportunities Brasil da Cris Zimermann deparei com a propaganda (outdoor) acima, de uma confecção e loja de roupas do sul do Brasil.

(c) serendipidade.comAchei interessante porque não é a primeira vez que vejo algo do gênero. Ao lado tenho uma foto de uma campanha publicitária denominada “Super Fuck – Fuck 2001″, feita em cartões postais que obtive no ano novo 2001/2002 em Praga.

Não sei do que se trata porque não entendo o que está escrito, mas achei a campanha um pouco impressionante pela ousadia. Nada tão assustador para um país que está vivendo uma onda liberal após um período conturbado na sua história, e indubitavelmente marcante.

Tirando o fato da não originalidade da peça, aqui no Brasil, usar propagandas com teor polêmico não é novidade. Durante o período em que o Brasil recebe o circo da Fórmula 1, é muito comum vermos outdoors das casas noturnas dedicadas a serviços “especiais”. Logicamente a prefeitura veta alguns, retira outros, mas a peça já foi lançada e comentada em todos jornais, gerando o efeito Buzz Marketing, que também serviu para o caso acima.

(c) ultimosegundo.ig.com.brPonto para o Marketing… Com ou sem polêmica, ele acaba chamando a atenção.

Efeitos de um mundo conectado e sexualmente estampado na TV, revistas e jornais? Morte da capacidade criativa? Ou simplesmente nós mesmos sendo enganados (e impressionados) porque somos assim, politicamente corretos na aparência e sujos (o interesse por causas “proibidas”) por dentro?

Leituras que valem a pena #8

jan 2, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  Nenhum comentário

Not all innovations are equal | Harvard Business School
Nem todas as inovações são iguais e nem todas possuem a mesma conotação.

Biggest Discoveries of 2005 | Wired
As maiores descobertas de 2005.

An Incomplete Manifesto for Growth | Bruce Mau
O designer Bruce Mau preparou um manifesto com 43 estratégias para o crescimento pessoal. Ótimo para uma revisão de novas propostas pessoais para o ano que está começando.

Inovação no topo da onda

nov 25, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comEstamos vivendo uma nova onda (moda) na gestão de empresas. É a onda da inovação. Jamais se falou tanto em inovação dentro do ciclo de gestão de produtos, gestão econômico-financeira, gestão logística, etc.

Essa onda acaba de atingir o Brasil consolidada pela matéria na revista Exame desta semana. São apresentadas dicas, exemplos e a descrição do perfil da empresa que aposta na inovação e transformação de idéias.

Aqui já comentamos anteriormente alguns movimentos que também comprovam essa “economia do conhecimento”, vimos que algumas escolas de gestão alteraram seu curso de MBA para incluir matérias sobre inovação, e que os consumidores estão cada vez mais exigentes e interagindo melhor com as empresas.

Empresas nacionais estão amadurecendo os processos internos para incluir times ou equipes voltadas para inovação. É o caso de empresas como Natura e Nutrimental, citadas na reportagem da revista. Uma tendência no mercado de trabalho é o surgimento de vagas de consultores de inovação, gestor de times criativos e quem sabe de um novo tipo de CIO – Chief Innovation Officer como pude confirmar em algumas reportagens.

As empresas que mais influenciaram a estratégia de inovação estão colhendo reconhecimento mundial. A General Electric com o acrônimo CENCOR (calibrar, explorar, criar, organizar e realizar), Procter & Gamble, Starbucks e muitas outras se enquadram na lista.

A revista BusinessWeek até introduziu uma nova seção nas suas páginas.

O que mais está por vir? Para responder é preciso muita criatividade e inovação para saber. Podemos aposentar a velha bola de cristal.

Zona de mediocridade

out 24, 2005   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  1 Comentário

(c) serendipidade.comQuando tentamos ser bons em todos os âmbitos podemos nos sair mal. Quando eu falei de como não ser ignorante querendo saber de tudo um pouco, eu quis mostrar que devemos nos dedicar a uma pequena parcela de conhecimento. Fazemos isso meio que automático graças a nossos gostos diferentes para assuntos diversos.

E quando for uma empresa? Qual a estratégia a ser seguida?

Observe o triângulo acima. Pode ser um triângulo, um quadrado ou qualquer outro polígono de sua preferência. Cada vértice deve possuir um aspecto positivo que torne os demais contraditórios.

Quem é bom de preço perde em qualidade e tecnologia por ter uma estrutura enxuta e tecnologia modesta. Quem é líder em tecnologia não consegue baixar o preço e a qualidade do serviço pode ser afetado pela novidade. Já o melhor em atendimento ao cliente, não deve ter a última inovação tecnológica e nem preços baixos.

Evitando ficar na “zona de mediocridade”, cada empresa deve traçar sua estratégia e escolher o nicho de mercado no qual quer atuar com mais ênfase. Nada impede querer ser líder em dois aspectos, mas em três é ficar na mediocridade. Antes de decidir é interessante também encontrar a posição dos seus concorrentes.

Leituras que valem a pena #3

out 20, 2005   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  Nenhum comentário

A Hard Ride For eDonkey | BusinessWeek
A rede de compartilhamento eDonkey está reformulando seu modelo de negócios.

Simplicidade é a resposta | Folha de São Paulo
Artigo de Marketing de Peter Sealey e Steven M. Cristoll sobre o uso da simplicidade nos modelos de negócios.

Everything You Need to Know About Strategy: A Baker’s Dozen Eternal Verities | Tom Peters
13 dicas sobre estratégia empresarial. Artigo em PDF.

Ego Marketing

out 20, 2005   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comPelo blog Fabio Seixas, versão txt

“…EGO MARKETING. Aproveitar o ego dos consumidores para divulgar a sua marca ou produto, seja de maneira subliminar, seja através do boca a boca.

Faz bem para o ego destes consumidores mostrar seja-lá-qual-for-a-motivação de usar um produto.

O iPod é só um caso. Pegue por exemplo as pulseiras Live Strong. O que são as pulseiras além de um artigo que serve para mostrar ao próximo o quanto você é socialmente engajado por uma causa, no caso, o combate ao câncer? Tudo bem, as pulseras acabaram virando um artigo mais fashion do que um apoio a uma causa, mas mesmo no conceito fashion a pulseira tem o propósito de alimentar o ego das pessoas que as usam. As pessoas usam as pulseiras porque a sociedade enxergará isso de uma boa forma, seja pela causa, seja por ser uma pessoa na moda.

A moda de roupas é basicamente isso. Dizer para todo mundo que você está atualizado com as últimas tendências. Isso faz bem para o ego.

Outros exemplo bem sucedidos de ego marketing:

  • VW New Beetle – Tenha um e fique charmoso. Faz bem para o ego
  • Orkut – Quem tem mais amigo? Ser popular faz bem para o ego
  • Harley-Davidson – "Eu posso ser um quarentão, mas tenho atitude e isso faz bem para o meu ego"
  • Google – Faça do Google seu companheiro na web e você será o nerd mais bacana do pedaço.
  • Ferrari – "Vejam vocês, eu posso gastar 300 mil dolares em um carro." Ego puro.

Como podemos propor estratégias de ego marketing? Algo para pensar.”

A estratégia é simples. Como prega Seth Godin, basta contar uma história notável, que vale a pena ser repassada (o que ele chama de “Vaca Roxa”). O cliente automaticamente conta outra história pra si mesmo, se engana, se ilude. E está lá o impulso da compra.

Ou então, basta você ter construído uma marca de luxo no mercado. Marcas de luxo atraem pessoas. O mesmo se pode dizer da questão do mito por trás da marca. O mito pode ser nada mais que mais uma história bem contada para o cliente.

Por último, o próprio cliente-ser-humano, que busca reconhecimento na sociedade. Somos sociáveis. Tratamos bem as pessoas para ser bem tratados. Se somos populares, nos sentimos aceitos.

Dos exemplo citados acima 3 em 5 são decorrentes de riqueza. Alguém aí conhece outra maneira de ser aceito que não se baseie (implicita ou explicitamente) em dinheiro? Se sim, quantos saltos você daria até relacionar sua “fama” ao dinheiro?

Quebrando os paradigmas do churrasco

set 15, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

(c) serendipidade.comQuem disse que carvão é coisa para homem, suja e complicada de abrir? E que você vai sujar a mão e ter dificuldades extremas para abrir?

Hoje durante o almoço passei em frente a uma dessas lojas de conveniência de posto de gasolina e esse produto me chamou a atenção. Veja as fotos.

Interessante o que a Carvão Veríssimo fez. Sem rodeios quebrou paradigmas e pensou out-of-the-box literalmente.

As imagens valem mais que as palavras.

Carvão em caixa de papelão incluindo acendedor e luva. Fora o detalhe da alça e a facilidade para abrir sem se sujar.

Inovação de produtos sem inovar o produto em si, mas as coisas que o circundam, na tentativa de criar valor.

(c) serendipidade.comÉ uma estratégia que muitas empresas deveriam utilizar, mesmo aquelas que possuem produtos “comoditizados” ou, sem neologismos, produtos onde a marca não dita o comportamento do consumidor, mas geralmente o preço. Tentativas de quebrar este estigma.

Incluir um brinde igual nas caixas de sucrilhos, incluir um cupom estampado com os dizeres “junte dez e troque por outro”, colar adesivos luminescentes na caixa, adicionar um “manual do churrasqueiro”, criar um mito em torno da marca (carvão místico para queimar incensos), etc.

O importante é exercitar as idéias.

Instintos – Por quê somos assim?

ago 25, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

(c) bbc.co.ukHoje comprei dois DVD’s da revista Super Interessante com parceria da BBC que falam de Instintos humanos.

Vou querer fazer um paralelo e encontrar as relações entre os Atos Instintivos que descrevem as nossas interações com o meio ambiente (descritos num post anterior) e os Instintos básicos descritos abaixo.

Aparentemente os INSTINTOS ABAIXO são os que definem os diferentes ATOS na relação com o meio-ambiente.

Os DVD’s apresentam os 4 episódios da série Human Instinct produzida pela BBC (uma rede inglesa de TV). Cada episódio fala sobre uma das características dos nossos instintos:

Sobrevivência – Quais são as estratégias de que dispomos, desde o nascimento, para garantir a mais básica e fundamental de todas as necessidades: sobreviver.

Desejo – Por que certas pessoas são mais atraentes do que outras? O que determina por quem vamos nos apaixonar? Tudo sobre os instintos que promovem a perpetuação da nossa espécie.

Competição – Estamos sempre competindo, mesmo sem perceber. A vontade de coompetir é um instinto que mantém nossas espécies vivas. Porque nos sentimos bem quando vencemos? Porque nos sentimos mal quando perdemos?

Proteção – Até onde você iria para proteger seus filhos? A história de suporte que damos uns aos outros para manutenção da espécie. A compaixão e a proteção é o instinto de colocar os outros antes de você mesmo.

As 20 Companhias mais Inovadoras do Mundo

jul 26, 2005   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  2 Comentários

Veja o ranking das 20 companhias mais inovadoras do mundo:
(Pesquisa com 940 executivos sêniores em 68 países – Pela Boston Consulting Group – 2005)

  1. Apple – Fabricante de micro-computadores, eletrônicos e softwares
    Proporciona produtos com design excepcional, cria idéias que redefinem velhas categorias de produtos como é o caso de tocadores de música. Evolução contínua da marca e modelo de negócios
     
  2. 3M – Fabricante de produtos em várias áreas de atuação
    Cultura interna voltada para criatividade com incentivos à inovação. Grande sucesso na geração de idéias no setor de Health Care e componentes industriais que aumentam a lucratividade da empresa.
     
  3. Microsoft – Desenvolvedora de Software
    Melhoramento contínuo dos produtos empurrados pela forte gestão, expansão em novos mercados e rápida mudança de estratégia quando necessário.
     
  4. GE – Fabricante de Eletro-Eletrônicos
    Práticas de gestão à frente dos competidores com um forte foco em treinamento estão permitindo a reinvenção no modelo de negócios e cultura para promover a inovação.
     
  5. Sony – Fabricante de Eletrônicos
    Entende a importancia da convergência da mídia, cria produtos altamente amigáveis ao uso, com design superior.
     
  6. Dell – Fabricante de micro-computadores
    Modelo de processos de negócios superior permitindo inovações e corte de custos na gestão da cadeia de suprimentos.
     
  7. IBM – Fabricante de micro-computadores e componentes, Consultoria informática
    Quer usar sua base de conhecimento em TI para resolver problemas de clientes e ajudar a executar seus negócios.
     
  8. Google – Portal de buscas e outros
    Novas ferramentas e serviços que entregam soluções simples para problemas complexos. Domina a busca on-line e está crescendo fortemente em publicidade. Forte conexão com seus clientes.
     
  9. P&G – Produtos para a saúde e casa
    Inovação de produto contínua baseado no entendimento das mudanças de estilos de vida dos seus clientes. Está procurando sócios e funcionários para novos conhecimentos, idéias e produtos..
     
  10. Nokia – Fabricante de telefones celulares
    Alto design, muda os modelos e adiciona novas funcionalidades rapidamente baseado na leitura dos desejos do cliente no estilo de vida móvel crescente.
     
  11. Virgin – Provedora de serviços de viagem, música e entretenimento
    Reformulou a viagem aérea como uma marca de estilo e expandiu a marca em lojas de varejo, serviços para telefones celulares e outros produtos. Assume riscos e ataca provedores de serviços tradicionais.
     
  12. Samsung – Fabricante de telefones celulares e eletrônicos
    Capta os impulsos do cliente, bom design, entende a emoção e se promoveu uma marca lider. Gera um fluxo de novos aparelhos celulares e ótimas TVs de tela plana.
     
  13. Wal-Mart – Hipermercado
    Usa a cadeia de suprimentos e logística com superioridade para promover migração a novos mecados e áreas de produto. Traça as preferências do cliente diariamente contribuindo para um rápido crescimento.
     
  14. Toyota – Fabricante de automóveis
    A qualidade e eficiência da manufatura evolui constantemente. Uso estratégico de novas tecnologias possibilita vantagens de mercado como no caso dos carros híbridos.
     
  15. e-Bay – Portal de leilões e e-business
    Criou um novo modelo de negócios de varejo baseado no poder do cliente, baixos preços e comunidade.
     
  16. Intel – Fabricante de processadores e componentes
    Modelo de negócios dinâmico com a abilidade de se tornar uma grande competidor em áreas como no caso da comunicação sem fio.
     
  17. Amazon – Portal de e-business
    Transformou a distribuição de varejo com a tecnologia da internet com foco na experiência d cliente.
     
  18. IDEO – Estúdio de design
    Consultoria de alto nível em processos de inovação. Usa os princípios do design para guiar empresas na mudança estratégica que foca na experiência do cliente.
     
  19. Starbucks – Cadeia de lojas de alimentação e café
    Mudou o modelo de negócio das lojas de café inserindo uma marca de estilo de vida através da observação dos clientes. Construiu uma afinidade da marca com os clientes que foca na expeiência dos mesmos.
     
  20. BMW – Fabricante de automóveis
    Combina o design inovativo com tecnologia avançada e marketing baseado na web para aumentar a liderança da marca e sua abrangência, como no caso do relançamento do MINI Cooper
Páginas:«12345