Visualizando posts com a tag " negócios"

Blog como fonte de negócios

mar 24, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  47 Comentários

(c) wikipedia.orgpubliquei diversos textos aqui no Serendipidade sobre o uso dos blogs para negócios ou blogs corporativos, inclusive comentei que estava finalizando o meu livro sobre o assunto.

Direto ao ponto.

Eu escrevi em meados de agosto de 2005 um pequeno texto fazendo referência a uma vassoura feita com garrafas PET, chamada “Vassoura Ecológica“. Minha crítica era que a vassoura deveria se chamar “Vassoura Reciclada“, ou “Vassoura Social“, porque o cabo dela era feito de madeira, ou seja, um cabo que matava as árvores e que transformava a vassoura em anti-ecológica de certa forma. Só isso.

Não imaginava que este post sobre a vassoura seria o ponto de entrada para um mini comércio e/ou fonte de informação sobre como montar o seu exemplar.

Olhem só: (mais detalhes navegue aqui)

Gildázio:construí minha própria máquina para a fabricação dessa vassoura, caso interessar pelo modelo enviarei fotos…

Antônio:Gostaria que voce me mande algumas fotos da maquinas que você idealizou pois estamos precisando de uma. [...] Quero um orçamento…

[... Várias pessoas pediram informações sobre preço, custo, etc...]

Gildázio:Gostaria que as pessoas interressadas pela máquina de fazer vassoura pet, entrem em contato através do meu e-mail, [...] tenho fotos das vassouras para enviar e estou aberto a sugestões (gildazio@…)…

Conclusão:

Perceberam o potencial do blog usado em seus negócios?

Observem que tipo de ferramenta ele se tornou: Um portal de vendas e relacionamento com clientes. Os clientes entram com dúvidas e perguntam mais sobre seu produto e serviço, e você entra com a VENDA!

E com um adicional nesse caso: Se mantendo responsável socialmente.

Nicho do nicho do nicho

mar 20, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  1 Comentário

(c) yotophoto.comPara quem já viu e conhece a recém nascida teoria do “Long Tail“, sabe que a web possibilitou o enriquecimento de nichos específicos de mercado, que antes ficavam escondidos demais, ou muito inacessíveis devido a distância e velocidade lenta da informação.

Isso nos dá a idéia de que a segmentação é muito importante para as decisões de marketing, e que sempre existirá um segmento interessante para se explorar.

Um amigo me comentou sobre uma propaganda da TV a cabo muito interessante quando falamos de segmentação. Era basicamente algo assim (números fictícios em alguns casos para ilustrar):

O Brasil possui mais de 180 milhões de habitantes. Desses 180 milhões, 2,5 milhões são assinantes de TV a Cabo e fazem parte principalmente das classes média e alta. Desses 2,5 milhões de assinantes, apenas 100 mil são da classe alta, e respondem por 80% do consumo de produtos e serviços no Brasil. Anuncie na TV a Cabo.

Eu colocaria a idéia acima do seguinte modo para as empresas hoje:

Segmentar é viável e imprecindível. Personalizar é ir além da segmentação, é ser um pra um, é o ideal. A Internet é uma vitrine de segmentos. E na Internet, o blog é a ferramenta de personalização. Use blogs na sua empresa ou nos seus negócios.

Leituras que valem a pena #12

mar 2, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

How to connect your brand to their lives | Tom Asacker
O palestrante, autor e consultor de marcas Tom Asacker nos presenteia com este maravilhoso PDF. É apresentado de forma visual atraente e recheado de informações interessantes. (Aviso! arquivo com quase 17 megas).

Peter Sealey’s Ten Trends | Peter Sealey
Novamente incluo uma leitura que fala de tendências. Aqui são listadas 10 tendências que irão mudar nossas vidas pessoais e profissionais. Artigo interessante e que vai de encontro com o que o autor Tom Peters (de novo) prega: “Tendências valem milhões”.

Sua empresa na Internet | Mario Persona
Existem muitas empresas que estão deixando de lado o poder que a Internet pode dar para seus negócios. É muito barato e fácil ter seu próprio domínio, implementar uma página e criar um portal de comércio eletrônico. Comece tudo isso lendo este e-book primeiro. (em PDF)

Medindo a performance e saindo na frente

fev 24, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  6 Comentários

Na última vez que falamos de Benchmarking aqui, estávamos explicando o que era o termo e destacando alguns conceitos.

Recebi alguns e-mails pedindo mais detalhes sobre o assunto. Alguns pediam um roteiro ou metodologia de emprego de um estudo desses, e outros perguntavam sobre maneiras de se obter informação de outras empresas.

Na verdade o Benchmark é somente o “Marco de Referência”. Podem ser números ou atividades que queremos confrontar com nossos resultados ou operações. Pegamos nossos indicadores principais (KPIs) e nossas atividades atuais e comparamos o que o mercado produz dando subsídio para decisões e planejamentos estratégicos. A figura abaixo mostra a metodologia passo-a-passo de uma implementação do estudo de benchmarking.

(c) serendipidade.com

A busca por informações não é um processo simples, mas com a internet ficou mais fácil acessar informações de empresas, e este é seguramente o ponto de partida. Depois temos visitas, pesquisas com clientes, entrevistas, acesso a dados normativos ou reguladores de um negócio específico, etc.

Em se falando de medir performance do seu negócio, só a comparação com o mundo externo em uma tabela de indicadores importantes não basta, é necessário fazer acontecer suas operações internas, para isso temos o Balanced Scorecard e outras ferramentas.

Indo mais além, o benchmark reflete um resultado já obtido no presente, é importante olhar o futuro também, como diz o guru de negócios Tom Peters: “Não faça benchmarking, faça futuremarking”.

20 questões para desenvolver os seus negócios

fev 16, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

(c) yotophoto.comSam Decker escreveu brilhantemente as perguntas abaixo, e sugere que a cada leitura e resposta seja feita a pergunta “por quê?”. Ele partiu da premissa de mercado atual, onde as empresas, para serem bem sucedidas devem ser voltadas para o cliente e não para produto, e reuniu os principais pontos estratégicos que giram em torno da conquista, satisfação e retenção dos clientes, sempre, é claro, visando o desenvolvimento sustentável dos seus negócios.

Estratégia

1. Quais são seus objetivos de curto e de longo prazo? (qual é o período de tempo considerado)?
2. Como você identifica e mede seu sucesso?
3. Quais são os 3 principais motivos que estão atrapalhando seu sucesso?
4. Qual é a exclusividade que sua empresa possui? O que você possui e que os seus competidores não poderão ou irão copiar?

Finanças

1. Qual é o tamanho e a margem média das suas vendas? Qual é a tendência?
2. Quantos clientes compram por mês? Qual é o mix entre novos e antigos clientes?
3. Quanto o seu cliente vale? Você calculou o Valor Presente Líquido (VPL) dos seus clientes?
4. Qual é o custo para se adquirir novos clientes? (Custo total de Marketing / Novos Clientes).

Marketing

1. Como você se comunica com os clientes depois da primeira compra deles?
2. Qual é o seu gasto mensal em Marketing, e qual é o divisão desse gasto nos diversos veículos de comunicação? Olhando os últimos 3 anos, como é a tendência do gasto com marketing versus as receitas?
3. Como você mensura o seu marketing? Que testes você aplica? Obtém resultados?
4. Qual a diferença entre o seu marketing e o dos seus competidores?

Cliente

1. Quais são os 3 principais itens que os clientes procuram quando visitam sua loja ou website? Como você obtém essa informação?
2. De onde chegam e para onde vão os clientes que visitam sua loja ou website? Como você obtém essa informação?
3. Se eu fosse um cliente, qual seria o recado boca-a-boca de 20 segundos que eu passaria de você para um amigo? O que eu diria de você?
4. Quem é seu concorrente primário? Como você diferencia seu serviço ao cliente, experiência de compra e produtos do que fazem seus concorrentes?

Empregados

1. Quais são as funções / responsabilidades dos principais gestores da companhia? Como elas são transmitidas a eles?
2. Quais são os seus indicadores de performance principais e quão freqüentemente você olha a gestão e seus funcionários?
3. Como seus funcionários são recompensados? Existem incentivos baseados em performance?
4. Quais são as alternativas / planos de carreira oferecidos? Eles são claramente comunicados a seus funcionários?

Qualquer meio de comunicação será usado…

fev 6, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  3 Comentários

(c) roofshout.comAlguém profetizou um dia:

“Propaganda é a alma do negócio”

Se fez uma luz e todos os meios de comunicação foram invadidos por propagandas. Textos, sons ou imagens, vale tudo para desviar sua atenção.

Pensando na prática, qualquer lugar, espaço físico, canal de rádio, de TV, qualquer coisa que seja vista, ouvida ou lida por muitos é uma possível alternativa para plantar a semente dos seus negócios sob a forma de um anúncio comercial.

A Internet trouxe um fator exponencial para o crescimento de tudo isso.

Depois do Bumvertising, uma modalidade similar ao anúncio de “Compro e Vendo Ouro” pendurada no pescoço de pessoas no centro de grandes cidades, depois do Adsense revolucionando a maneira de se vender na web, eis que surge o Roofshout ou o Roofads buscando clientes através de anúncios nos tetos das casas, fábricas ou galpões. A foto acima é auto-explicativa.

Benchmarketing?

fev 3, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  4 Comentários

(c) yotophoto.comEm uma reunião de negócios ouvi alguém falar “Benchmarketing”. Uma pena os funcionários de empresas (mesmos as grandes) saberem o contexto correto no uso do termo e não saberem o seu nome.

Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresarias entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes. É um processo de pesquisa que permite realizar comparações de processos e práticas “companhia-a-companhia” para identificar o melhor do melhor e alcançar um nível de superioridade ou vantagem competitiva.

O termo acima (o verdadeiro) fora do contexto de negócios, eu já vi (ou li) empregado em diversas situações: desde cowboys marcando seus assassinatos em bancos de madeira, até marcador de maré alta/baixa do oceano.

O que importa é ser o “Marco de referência“.

Benchmarking é… Benchmarking não é…
- um processo contínuo - um evento isolado
- uma investigação que fornece informações valiosas - uma investigação que fornece respostas simples e "receitas"
- um processo de aprendizado com outros - cópia, imitação
- um trabalho intensivo, consumidor de tempo, que requer disciplina - rápido e fácil
- uma ferramenta viável a qualquer organização e aplicável a qualquer processo - mais um modismo da administração

Fonte: GuiaRH

Benchmarketing acaba sendo um neologismo usado para nomes de empresas, nomes de gráficos, e mesmo apresentando o significado errado.

Leia o meu post Medindo a Performance e saindo na frente, e aprenda como planejar uma análise de Benchmarking na sua empresa.

Leituras que valem a pena #10

jan 31, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

Mundo Corporativo – n.11 | Deloitte
Revista de negócios da consultoria onde trabalho. Destaque especial para a reportagem Blogosfera, que fala sobre o assunto do momento: Blogs corporativos. (em PDF)

The new rules of PR: How to create a press release strategy for reaching buyers directly | David Meerman Scott
Artigo de um reconhecido autor de livros. Apresenta estratégias de comunicações adequadas para a web. (em PDF)

Flipping the Funnel | Seth Godin
O autor nos apresenta sua visão da nova maneira de “filtrar” os seus clientes na realidade da internet atual, nesta versão voltada a profissionais. A idéia é inverter o funil e, de filtro, transformá-lo em megafone utilizando ferramentas web 2.0. (em PDF)

Lições de Marketing (vindas do livro Freakonomics)

jan 4, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

4 lições de marketing que foram obtidas através da leitura do livro Freakonomics.

Lição de Marketing 1
Livro: Desmistificando a idéia de que a quantidade de dinheiro gasta por um candidato político afeta diretamente a sua eleição.

O que realmente importa para uma campanha de marketing não é o quanto você gasta. O que importa é o que o seu produto/serviço pode fazer.

Lição de Marketing 2
Livro: Desmistificando a idéia de que incentivos monetários (e desincentivos) resultam na mudança de comportamento de uma pessoa da maneira que queremos

Não pense que um programa de fidelidade de clientes que recompense monetariamente irá alterar o comportamento do cliente para melhor. Além disso, encontre maneiras de incluir reconhecimento e admiração.

Lição de Marketing 3
Livro: Como a difusão de informações anula o poder do conhecimento como uma ferramenta de negócios

A abundância e disponibilidade de informações hoje (principalmente com a internet), transforma o ato de contar uma história para o cliente em algo mais importante que nunca para marqueteiros. Contar uma história, e não uma mera informação, é mais uma ferramenta importante nos negócios.

Lição de Marketing 4
Livro: Como a sabedoria convencional é uma história poderosa que muitas pessoas preferem acreditar, mesmo mostrando a elas fortes analises que indicam o contrário

Não tente mudar a sabedoria convencional de um indivíduo através de um marketing de produto/serviço conflitante com essa sabedoria — isto tomará muito tempo e dinheiro. Ao invés disso, preocupe-se em contar a história do seu produto adequando a mensagem para o grupo correto de pessoas, que irão adotar sua história prontamente

O livro é uma fonte interessante de informações e idéias, mas devemos saber filtrar bem o conteúdo porque, estatísticamente falando, tudo acaba sendo meio que possível. A idéia é quebrar uma inércia inerente a nós, seres humanos. As lições foram adaptadas do blog Brand Autopsy.

Leituras que valem a pena #7

dez 19, 2005   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  1 Comentário

Our 10 Most Enduring Ideas | Strategy+Business
Para celebrar 10 anos de Strategy+Business, foi publicado a lista das 10 ideias mais influentes dos ultimos 10 anos e que continuam influenciando no mundo dos negócios.

The Life Cycle of the Creative Soul | Felix Gerena
Manifesto que propôe mapear o ciclo de vida da criatividade (em PDF).

50 Smart Ways To Use The Web | BusinessWeek
50 boas maneiras de se usar a web.

Páginas:«12345678»