Visualizando posts com a tag " website"

Mão na massa

dez 23, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Muitos dos leitores de Serendipidade conhecem o Springwise – um blog que busca apontar inovações em diversas áreas relacionadas a produtos, serviços e relacionamento.

Todo mundo está farto de saber que a distância entre uma empresa e seus clientes já quase não existe mais. Essa “união” trouxe uma nova série de possíveis vantagens e desvantagens para ambas as partes. Pelo menos do lado da empresa, o que pode abrir novos horizontes em pesquisa e desenvolvimento pode, por outro lado, prejudicar na imagem perante uma comunidade de consumidores insatisfeitos que reverberam a situação no mundo on-line.

Enquanto tem um monte de empresa perdendo os cabelos tentando encontrar uma forma de se conectar eficientemente com seus clientes, alguns aproveitam o desejo dessa massa ansiosa por comunicação para dar a eles o que eles estão pedindo: meter a mão no produto ou serviçono matter what.

Pegando emprestado dois websites apresentados pelo Springwise para ilustrar o que digo:

O poder do consumidor na era 2.0

out 10, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  3 Comentários

011930400.jpgA revista Época Negócios deste mês trouxe uma reportagem super bacana sobre o tema. Uma pena que gastei 9 reais para comprar a revista na banca e acabei descobrindo que TODO o conteúdo da revista está aberto no website da Globo. Se isso for estratégia para atrair leitores eu declaro que não comprarei a revista mais.

Sendo assim, leia a matéria supracitada aqui.

Além dela, uma outra sobre Inovação também vale a pena. “Porque somos tão pouco inovadores ?“. Mais uma vez infeliz… o certo seria dizer “Porque somos tão criativos porém tão pouco inovadores ?”. Afinal, brasileiro não é criativo?

Menção honrosa: O tema inteligência é bem abordado pela revista. Leia os links abaixo com conteúdos bastante serendipitosos.

Os probloggers vão morrer de inveja…

out 6, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Eu vi isso na Folha de S.Paulo hoje:

“Menina de 17 anos ganha US$ 1 milhão na rede”

De volta a 2005, fui um dos primeiros no Brasil a acusar a Homepage de 1 milhão de dólares. Alex Tew teve méritos pela criatividade, mas ele criou um conceito.

Enquanto todo mundo fica sonhando com dinheiro na rede, mas é preguiçoso ou não possui idéias geniais, a Ashley Qualls veio sorrateira e, oferecendo um serviço gratuito de criação de desenhos para perfis do MySpace, ela atingiu uma marca monstro de visitas mensais no site. Conseqüentemente ganhou zilhões de clicks nos anúncios.

Não é que a internet é um belo e promissor oceano azul, cavar oportunidades na rede é complicado (nos Estados Unidos um dx menos complicado). Se fosse fácil teríamos certamente muitos mais casos de gente que jorra dinheiro por meio de websites.

Mega-Sena é mais fácil.

Hoje é o dia do cliente

set 15, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

cbca_campanhas3.jpgPara quem não sabia, dia 15 de setembro é o Dia do Cliente. A data foi idealizada por João Carlos Rego e possui inclusive um website próprio.

A data ainda não é oficial no Brasil todo, mas está se espalhando. Já é data oficial do calendário de cidades de alguns estados como São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Roraima, Bahia, Goiás, entre outros.

Veja as dicas de como aproveitar o dia do cliente na sua empresa (retirado do website):

• Anúncios em veículos de comunicação;
• Anúncios em mídia externa (front-lights, outdoors e bus-door);
• Promoção especial (desconto ou condição diferenciada de pagamento);
• Decoração especial;
• Distribuição de brindes;
• Realização de sorteios;
• Receber os Clientes com guloseimas, salgadinhos, refrigerantes;
• Envio de mala-direta, folders;
• Mensagem especial nas ligações telefônicas e/ou telemarketing;
• Banner na homepage na Internet;
• “pop-up” na Internet;
• Telefonemas e/ou torpedos através de aparelho celular;
• Cartões ou etiquetas nas embalagens dos produtos;
• Alusão ao Dia do Cliente nas assinaturas das correspondências, a exemplo do que é feito no Natal;
• Homenagens através de e-mail marketing;
• Anúncios conjuntos e/ou encartes em jornais e revistas;
• Cupons de desconto.

Leituras que valem a pena #22

ago 28, 2007   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  Nenhum comentário

Desde abril que eu não publicava nada na série Leituras. Aí vai.

The Encyclopedia of Business Cliches | Seth Godin
Seth preparou uma lista de clichês usados no mundo dos negócios para que os próprios leitores votem nos “piores” clichês

The Right Way to Use Web 2.0 | BusinessWeek
Especialistas avaliam a web 2.0 e maneiras de explorá-la com eficiência.

100 Websites You Should Know and Use | TED Blog
No âmbito da inovação o blog da TED nos trouxe uma lista interessante de websites que devemos conhecer e usar.

Hype social

ago 13, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  3 Comentários

Hoje li em algum blog que o que está hype no momento (no Brasil) é o Twitter . Um website consumidor de tempo que está na “boca do povo” e que permite trocar gentilezas instantâneas afim de aumentar a popularidade do seu autor mais rápido que um blog. Imagina quando monetizar…

Por mais que a gíria hype signifique badalado, eu prefiro classificá-la como diminutivo de hipérbole, um exagero na expressão da idéia. Mas não vim pra falar mal do Twitter nem de quem o utiliza. Vamos deixar o hype-1 e o hype-2 na manga.

Na verdade quero justificar, usando a teoria do livro Átomo Social , porque o hype-1 existe e se espalha rapidamente.

Sem contar o livro todo. Nós podemos ser classificados como átomos e a grosso modo seguimos padrões. Como átomos imersos na sociedade nós somos:

- adaptáveis
- imitadores
- cooperativos

Este exemplo não tem no livro, mas eu acho bacana: a “ola” nos estádios. Como ela acontece? Por que ela se propaga? Resposta: olhe as três características do átomo. Para entender mais a fundo, leia o livro.

O hype-1 se torna hype-1 porque somos átomos sociais.

O hype-2 é parte da essência poética que nos habita. É dizer que a web 2.0 brasileira já copiou um milhão de sites da web 2.0 americana.

Brasileiro é criativo ou medroso (só copia o que deu certo)? No fundo estou sendo egoísta. Tem espaço pra muita imitação no Brasil pois tem muuuita gente online e crescendo. E imitação é coisa antiga. É tão antiga que é da época que as pessoas tinham 3 dedos. Alémdomais precisamos de localização para certas aplicações.

Se você acha o Twitter legal, porque não tenta o brasileiro Gozub? (eita nominho feio). Mais um serviço original em português.

Atraindo e retribuindo comentários

jun 30, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  6 Comentários

Como parte das estratégias para atrair mais comentários em seu blog, faça aquilo que todo leitor de blogs espera: Dê algum retorno (recompensa) a eles!

Incentivos são importantes no mundo dos blogs.

O que seus leitores esperam de você?

  1. Atenção;
  2. Resposta rápida aos comentários;
  3. Um link postado em seu blog para aumentar o ranking do seu visitante (moeda de troca).

Dito isso, aproveito para divulgar uma pequena mudança aqui no blog. Na barra lateral vocês irão encontrar o “Top Comentários“. Alí estarão listados os blogueiros que mais comentaram no blog, e com um link de volta ao website dos mesmos (incentivo).

Esse é um exemplo de 3 dicas de plugins para WordPress do BBC:

  • Show Top Commentators — Mostra os maiores comentaristas do seu blog;
  • Link Love — Inibe a função “nofollow” para deixar os links dos comentários de seu blog abertos para ferramentas de busca, ajudando na divulgação dos links que seus leitores postam;
  • Comment Relish — Envia notas de agradecimento aos seus leitores que postam comentários (somente uma e na primeira vez que algum novo usuário comenta)

Você é a sua marca

jun 13, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  1 Comentário

Sua marca é tudo. Não pense que só porque a sua empresa não é uma Nike ou uma Coca-Cola que você não tem uma marca. Você é a marca.

- Você transfere um cliente 4 vezes a 4 diferentes departamentos e ele nunca consegue resolver seus problemas. Esta é sua marca.
- Você cobra dos seus clientes algo que eles achavam que estava incluso no preço original. Esta é sua marca.
- Você repõe um produto defeituoso mas ninguém pede desculpas ao cliente pelos transtornos. Esta é sua marca.
- Você coloca um cliente esperando no telefone por mais de um minuto. Esta é sua marca.
- Seu website é confuso e difícil de navegar. Esta é sua marca.
- Um cliente fiel por muitos anos entra na sua loja e ninguém o recebe pelo nome. Esta é sua marca.

Filme, pipoca, diversão e comunidades virtuais

mai 16, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  1 Comentário

Cão sem donoRecebi um email da Maria Cultura, uma empresa que, segundo o seu website, “trabalha comunicação e produção de projetos com foco exclusivo na cultura“. Este email comunicava que foram escolhidos alguns blogueiros, que eu era um dos escolhidos, e que em anexo havia um release do filme “Cão sem dono” à minha disposição caso eu quisesse postar algo.

Interessante notar a abordagem da divulgação do filme: totalmente conectada na rede (Personagem de Second Life, Blog, Orkut, YouTube).

Contada toda a história, vamos ao filme. Afinal de contas divulgar a cultura brasileira é divulgar o Brasil.

O filme foi lançado ontem, dia 15 de maio, em São Paulo e no Rio de Janeiro e, ao contrário da divulgação, não fala de internet, tecnologia ou web 2.0.

““Cão Sem Dono” observa um relacionamento amoroso, escrito com as cores íntimas de um retrato de geração. O longa mostra a vida de Ciro, jovem recém-formado em Literatura, que passa por uma crise existencial marcada pelo ceticismo, falta de planos, isolamento e solidão. Ciro se relaciona basicamente com o porteiro de seu prédio, seus pais e um cachorro.

Ao conhecer Marcela, uma ambiciosa modelo em início de carreira, seu isolamento é quebrado. Marcela é cheia de vida, se entrega de forma obsessiva ao trabalho e, com isso, adia a realização de qualquer outro sonho. Ela aproxima Ciro de outras pessoas, de certa forma, o obriga a interagir com o mundo exterior.

Sem se dar conta, ele se apaixona e, quando Marcela fica frente a frente com a morte, Ciro percebe que esse obstáculo pode ser um fator de destruição ou uma alternativa concreta à apatia.”

Quero ver!

Aproveitando, deixo o recado para outro filme, “Ódiquê?“, que foi lançado também agora em maio e foi dirigido pelo irmão de um colega do trabalho.

Também quero ver!

Simples ações que fazem a diferença

mai 10, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação, Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

GreenUnindo web 2.0, comunidades virtuais e marketing verde, além de fazermos o bem ao planeta, fazemos o bem à nossa marca.

Este website estimula as pessoas a trocarem suas lâmpadas convencionais por lâmpadas fluorescentes compactas. É uma corrida de cidade a cidade, estado a estado, para ver quem já trocou mais.

Páginas:«1234567»