Visualizando posts com a tag " internet"

Carteira encontrada depois de 40 anos

fev 2, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

Encontrar carteiras perdidas é sempre bom, mas com o dinheiro que você tinha nela, é ainda melhor. Rever o mesmo objeto depois de 40 anos! – Não tem preço…

“Um americano de 57 anos conseguiu achar sua carteira perdida há 40 anos. Uma família do estado de Utah devolveu nesta semana o objeto perdido em um posto de gasolina em 1967.

A carteira cor de bege ainda tinha a mesma nota de US$ 5, um tíquete de pedágio, um selo e sua carteira de identidade. [...]

Ele perdeu a carteira em um posto de gasolina na cidade de Logan, em Utah, quando parou para abastecer seu carro, um Austin Healy ano 1955. O dono do posto colocou o objeto em um painel, esperando que seu dono voltasse para buscá-lo.

Décadas depois, Ted Nyman achou a carteira quando limpava o posto de seu padrasto. Ele encontrou o paradeiro de Schmitt através de pesquisa na Internet. Nyman enviou a carteira via correio para o dono.”

“Eu tinha a cabeça cheia de cabelos nessa época”, comentou Doug Schmitt.

Hoje ele tem Serendipidade.

Não é a primeira vez que alguém tem uma serendipidade desse tipo, um exemplo similar pode ser lido aqui.

Fonte: Terra Notícias.

Leituras que valem a pena #10

jan 31, 2006   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  2 Comentários

Mundo Corporativo – n.11 | Deloitte
Revista de negócios da consultoria onde trabalho. Destaque especial para a reportagem Blogosfera, que fala sobre o assunto do momento: Blogs corporativos. (em PDF)

The new rules of PR: How to create a press release strategy for reaching buyers directly | David Meerman Scott
Artigo de um reconhecido autor de livros. Apresenta estratégias de comunicações adequadas para a web. (em PDF)

Flipping the Funnel | Seth Godin
O autor nos apresenta sua visão da nova maneira de “filtrar” os seus clientes na realidade da internet atual, nesta versão voltada a profissionais. A idéia é inverter o funil e, de filtro, transformá-lo em megafone utilizando ferramentas web 2.0. (em PDF)

Internet Guru

jan 30, 2006   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  2 Comentários

(c) yotophoto.comAinda tratamos as ferramentas de busca como um meio de acessar um núcleo de inteligência superior, ou pensamos que o núcleo é a própria ferramenta de busca.

Os dados e informações da internet, ou as metodologias (algoritmos) das ferramentas de busca, não possuem (ainda) algum tipo de inteligência maior, de modo a interpretar o que você está pedindo e mastigar a resposta.

Por isso, me espanta ver algumas frases comumente utilizadas em ferramentas de busca, e mais ainda, me espanta que o uso desse tipo de frase para buscar possa realmente ser usada de verdade, porque o volume de dados é tão grande que podemos ter a sorte de encontrar o que procuramos. Essa é nossa maneira intuitiva de buscar o que queremos, mas sinceramente, não é a melhor maneira.

- “Internet Guru falando, qual resposta você está procurando?”
(os exemplos abaixo são reais e foram usados para chegar até Serendipidade.com)

- Quero montar uma distribuidora de agua mineral
- Quanto custa ingresso para show do u2?
- Quantos anos esteve antoni dvorak na américa?
- Quais foram os passos de alex tew?
- Existe estudo ou apostila gratis de técnicas de persuasão?
- Como montar meu site para vender pixels?
- Quero uma pagina com ví­deo gravados gratuitos com depoimento de funcionarios
- Como montar uma pequena fábrica de vassoura?
- Quero idéias para um produto novo
- Como fazer leitura de formulas matematicas?
- Como montar diagrama de pareto?
- O que pose ser feito com uma garrafa reciclada?
- Como fazer criatividade dentro de uma empresa?

Se você quiser responder algumas das solicitações ou perguntas acima no seu website, saiba que você tem mercado!

Blogs corporativos no Brasil

jan 25, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  5 Comentários

(c) Yotophoto.comRecebi recentemente um contato de uma reporter da Revista Exame, que está fazendo uma pesquisa sobre blogs corporativos para uma matéria a ser publicada em breve.

Conforme eu disse neste post anterior, a idéia do que é um blog ainda está amadurecendo no país, e exemplos tupiniquins de blogs corporativos são raros de se encontrar.

Arriscaria dizer que nenhuma grande empresa nacional, ou multinacional presente no país se ocupou dessa novidade em franco crescimento no exterior, principalmente nos Estados Unidos. E é difícil negar que o blog possa agir como um canal de comunicação interativo com o cliente, o seu crescimento é um fato real, bem como o número de pessoas que passam a acessar a Internet dia após dia.

Exemplos nacionais seguem atualmente um nicho muito específico: o micro-empreededorismo, que por sua vez é dividido em duas categorias distintas. São os empreendedores virtuais (especificamente os web 2.0), e pequenas empresas autônomas.

No primeiro subgrupo, temos o exemplo da Camiseteria, e no segundo temos alguns blogs de autores de livros ou palestrantes, blogs jornalísticos dentro ou fora de um veículo de comunicação, e por fim, este blog famoso de um negócio muito antigo, que no fundo não deixa de ser um “blog corporativo”…

Milhão de Pixels e Dólares

jan 10, 2006   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  8 Comentários

(c) yotophoto.comSe você está chegando a esta página após pesquisar no Google, Yahoo, MSN Search ou qualquer outra ferramenta de busca, ESTE É O SEU LUGAR!

Esta URL que conta a historinha do nosso amigo da venda de milhões de pixels, é hoje a mais visitada em meu blog via buscas em ferramentas como as que citei acima. Ela é do dia 22 de setembro de 2005, apenas 1 mês depois do lançamento do original.

Eu vou confortar vocês e fazê-los refletir.

Não adianta copiar a idéia dele… a onda já passou a muito tempo, e idéia original é a que vale e a que ganha dinheiro. O resto são somente oportunistas esperançosos e iludidos. A idéia empolga, não tenha dúvida, mas não se encha de sonhos. Quem ganha muito dinheiro é quem cria, quem copia no máximo se sustenta.

Se mesmo assim você está buscando ou quer dicas (óbvias) de como montar o seu, tente o site do meu amigo Philipp e a sua “Fórmula para criar uma Homepage de Um Milhão de Dólares Mal Sucedida“.

Aparentemente só hoje a história “decolou” no Brasil. O que mostra uma deficiência. Mostra um pouco do perfil do navegante web que se informa primeiro fora da internet e busca informações depois. Não só nacional, mas também mundial quando olhamos o aspecto “adoção de tecnologias” como é o caso do RSS.

Por quê as pessoas que estão buscando “venda de pixels” na web, só estão fazendo isso hoje?

PS:

Não sou webmaster de nenhum website de milhões de reais frustrado. Somente quero incutir a visão da Idéia vs. Cópia relacionando-a com seus respectivos resultados. Por isso CRIATIVIDADE é tão importante, é ela que vai te destacar na multidão

Lições de Marketing (vindas do livro Freakonomics)

jan 4, 2006   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

4 lições de marketing que foram obtidas através da leitura do livro Freakonomics.

Lição de Marketing 1
Livro: Desmistificando a idéia de que a quantidade de dinheiro gasta por um candidato político afeta diretamente a sua eleição.

O que realmente importa para uma campanha de marketing não é o quanto você gasta. O que importa é o que o seu produto/serviço pode fazer.

Lição de Marketing 2
Livro: Desmistificando a idéia de que incentivos monetários (e desincentivos) resultam na mudança de comportamento de uma pessoa da maneira que queremos

Não pense que um programa de fidelidade de clientes que recompense monetariamente irá alterar o comportamento do cliente para melhor. Além disso, encontre maneiras de incluir reconhecimento e admiração.

Lição de Marketing 3
Livro: Como a difusão de informações anula o poder do conhecimento como uma ferramenta de negócios

A abundância e disponibilidade de informações hoje (principalmente com a internet), transforma o ato de contar uma história para o cliente em algo mais importante que nunca para marqueteiros. Contar uma história, e não uma mera informação, é mais uma ferramenta importante nos negócios.

Lição de Marketing 4
Livro: Como a sabedoria convencional é uma história poderosa que muitas pessoas preferem acreditar, mesmo mostrando a elas fortes analises que indicam o contrário

Não tente mudar a sabedoria convencional de um indivíduo através de um marketing de produto/serviço conflitante com essa sabedoria — isto tomará muito tempo e dinheiro. Ao invés disso, preocupe-se em contar a história do seu produto adequando a mensagem para o grupo correto de pessoas, que irão adotar sua história prontamente

O livro é uma fonte interessante de informações e idéias, mas devemos saber filtrar bem o conteúdo porque, estatísticamente falando, tudo acaba sendo meio que possível. A idéia é quebrar uma inércia inerente a nós, seres humanos. As lições foram adaptadas do blog Brand Autopsy.

Movimento Leia Blogs!

dez 21, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  2 Comentários

A situação é crítica.

Blogs possuem uma baixíssima audiência.

Faça parte do Movimento Leia Blogs!

Segundo diversas pesquisas, o número de blogs está aumentando exponencialmente chegando a mais de 20 milhões de páginas em todo o mundo. O problema é que poucos usuários de internet acessam e lêem blogs freqüentemente. Segundo uma enquete do Wall Street Journal, mais de 65% dos pesquisados nunca lêem sequer um blog. Olhando a figura vemos que dentre os que lêem mais de 5 blogs por semana é restrito a um grupo de 17% dentro do universo pesquisado. Pior é ver que a amostragem é pequena também (cerca de 2500 respostas e contando), mostrando a falta de interesse pelo assunto.

(c)Brand Autopsy

Alguns sites estão preocupados em fazer pesquisas e entender o perfil do blogueiro ou premiar blogs, mas não vi nenhum que busca divulgar a leitura freqüente de blogs. Sabemos que no universo dos blogs, poucos possuem qualidade, mas não deixam de ser uma ótima fonte de informação e conhecimento em alguns casos. É importantante destacar que existem blogs famosos, mas que quando comparado ao numero de blogs existentes é visivelmente aparente a falta de leitores. Veja esta matéria da Reuters.

Movimento Leia Blogs!Sendo assim, proponho aos leitores de Serendipidade.com a promoverem a leitura de blogs. Não é mandatório colocar o pequeno banner em suas páginas, o importante é usarmos a melhor ferramenta de marketing existente: o boca-a-boca.

- Espalhe para seus vizinhos, amigos, parentes, esposas, maridos e colegas de trabalho que ler blogs nos trás conhecimento e cultura.

- Apresente dois ou três blogs interessantes que vocês acessam.

- Mostre o quão importante é ter um blog para desenvolver a capacidade de redigir textos e exercitar a capacidade crítica e analítica.

- Identifique o assunto de interesse das pessoas próximas e diga a elas que blogs oferecem muita informação sobre qualquer assunto.

Participe!

Marketing 2.0

dez 8, 2005   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

(c) yotophoto.comAlguns tipos de marketing surgiram ou ganharam força através da Internet, ou mais precisamente, com a nova onda “Web 2.0” (crescimento dos blogs, ferramentas de personalização de idéias e assuntos acessíveis, wikis, propagandas e outros). Os principais estão listados abaixo:

Marketing Boca-a-Boca – É fazer com que as pessoas falem do seu produto para outras de maneira intencional, convencê-las de recomendar seu produto. Essa é a forma de marketing mais tradicional dentre as listadas aqui, e que foi muito impulsionada pela Internet.

Buzz Marketing – É criar uma sensação ou novidade em cima do seu produto e assim fazer com que a mídia e qualquer outro canal exponha ao máximo essa novidade. É criar bastante visibilidade do seu produto, de maneira que as pessoas sempre ouçam falar dele nos mais diversos tipos de canais. Um marketing boca-a-boca muito eficiente se torna um buzz marketing (Marketing Zumbido).

Marketing de sua marca em blogs – É o uso de blogs empresariais para falar sobre o seu produto, serviço ou novidades em torno deles. É uma janela aberta com possibilidade de interação com seus clientes. É uma forma da empresa se tornar transparente e acessível. FastLane é o famoso blog da GM, e a Debbie Weil publica um blog sobre Blogs de CEOs

Marketing de Guerrilha – É o uso de diversas maneiras de espalhar sua mensagem quando o orçamento está curto. Um exemplo fraco disso é a colar cartazes pela cidade, um exemplo forte e eficiente é o uso de mensagens em harmonia com a paisagem urbana, como este exemplo.

Marketing Viral – É a criação de mensagens interessantes e divertidas, que coloquem o leitor(cliente) em posição de vantagem perante amigos e desconhecidos, dando uma oportunidade de espalhar exponencialmente a sua mensagem usualmente via e-mail, blogs e web, atingindo um grande número de pessoas. Veja essa matéria.

Marketing de Nicho – Construir comunidades e nichos específicos que criem um tipo de ligação íntima entre seu produto e o cliente, e uní-los através de outras comunidades. É uma aproximação do tradicional marketing 101 (um a um). Na web, a teoria do long tail (cauda longa), demonstra a tendência desse marketing.

Além desses, existem logicamente diversas outras maneiras e soluções para passar a mensagem. O importante é, como diz Seth Godin, contar uma historinha que faça o cliente contar uma história a si mesmo e comprar.

Leituras que valem a pena #5

nov 10, 2005   //   por Serendipidade   //   Serendipidade  //  3 Comentários

The Impact of “Ambient Findability” | BusinessWeek
Peter Morville discute os efeitos da possibilidade de encontrar qualquer coisa de qualquer lugar em qualquer hora, graças a internet.

Some Technologies Will Annoy | Wired
Alguns futuristas discutem a presença ou não de diversas tecnologias de ponta hoje, no futuro.

The Long Tail | Wikipedia
Teoria cunhada por Chris Anderson. Estuda uma nova economia através do fortalecimento dos mercados de nichos específicos na indústria do entretenimento.

NEV – Nova Economia Virtual

nov 3, 2005   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  Nenhum comentário

(c) yotophoto.comWilma, Katrina, Charley e Isabel são alguns nomes de furacões fortes dos últimos 2 anos que atingiram os Estados Unidos. A seca atual desde o Pantanal até a Amazonia. As ondas de calor do verão europeu varrendo vidas de idosos e crianças.

Sintomas de um planeta explorado, poluído e aquecido.

Por outro lado, tem um mundo que não pára de crescer. O mundo virtual, a rede da Internet. Milhões de pessoas escrevem diariamente em blogs, jogam online com outros jogadores, fazem negócios, e desenvolvem muitas outras atividades lucrativas ou não.

Se juntarmos as duas realidades, poderíamos ter uma solução um tanto cyberpunk para o fim da exploração dos recursos do planeta. Seria uma migração de atividades reais para negócios virtuais, como a venda de domínios, venda de websites e sites de leilões.

No Project Entropia, um jogo online onde algumas ações dentro do jogo começaram a ser negociadas “externamente” com dinheiro vivo, um jogador conhecido como Neverdie comprou em leilão uma estação espacial para transformá-la em uma danceteria virtual.

Assim, enfurnados somente na NEV (Nova Economia Virtual), conseguiríamos o nosso amado dinheirinho pra comer e gastar. A população global diminuiria (através do sexo virtual) e economizaria os recursos naturais (porque quase tudo que nos satisfaz só poderá ser feito online). Só falta nos alimentarmos de bits e bytes.

É meio cara de Matrix mas é uma saída. Trocaríamos a morte do relacionamento humano (nossa fonte de ser) pela sobrevivência da natureza (nossa fonte de vida).

Uma balança difícil.

Páginas:«1...56789101112»