Visualizando posts com a tag " marketing"

Para onde vai o olho?

dez 26, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  2 Comentários

mpl.nlOs chamados estudos de “eye-tracking” são muito utilizados por agências e departamentos de marketing para identificar o que as pessoas olham primeiro num anúncio. O blog Virtual Hosting divulgou 23 lições aprendidas nesses estudos no que diz respeito ao design de um página web. Traduzindo:

  1. Texto atrai mais atenção que figuras ou gráficos.
  2. O movimento inicial dos olhos se concentra no canto esquerdo superior da página.
  3. Usuários inicialmente olham para a porção superior esquerda da página antes de mover para baixo e para a direita.
  4. Leitores ignoram banners.
  5. Formatação e estilos de fonte sofisticados são ignorados.
  6. Mostre números e não números por extenso.
  7. O tamanho da fonte influencia o comportamento do observador.
  8. Usuários só olham para o sub-título se for interessante a eles.
  9. Pessoas geralmente rastreiam porções mais baixas da página.
  10. Parágrafos curtos funcionam mehor que os longos.
  11. Formatos de uma só coluna funcionam melhor na fixação dos olhos que formatos multi-colunas.
  12. Propagandas na área superior esquerda da página irão receber mais fixação dos olhos.
  13. Propagandas colocadas ao lado d melhor conteúdo da página são vistos mais freqüentemente
  14. Anúncios de texto são vistos com mais atenção na maioria das vezes que os outros tipos.
  15. Imagens maiores chamam mais atenção.
  16. Rostos nítidos nas imagens atraem mais fixação dos olhos.
  17. Títulos atraem os olhos.
  18. Usuários gastam bastante tempo olhando botões e menus.
  19. Listas seguram a atenção do leitor por mais tempo.
  20. Grandes blocos de texto são evitados.
  21. Formatação pode chamar a atenção.
  22. Espaço em branco é bom.
  23. Ferramentas de navegação funcionam melhor quando colocadas no topo da página.

Algumas das sugestões acima são melhor entendidas quando lemos a explicação na página de origem.

Mão na massa

dez 23, 2007   //   por Serendipidade   //   Criatividade / Inovação  //  Nenhum comentário

Muitos dos leitores de Serendipidade conhecem o Springwise – um blog que busca apontar inovações em diversas áreas relacionadas a produtos, serviços e relacionamento.

Todo mundo está farto de saber que a distância entre uma empresa e seus clientes já quase não existe mais. Essa “união” trouxe uma nova série de possíveis vantagens e desvantagens para ambas as partes. Pelo menos do lado da empresa, o que pode abrir novos horizontes em pesquisa e desenvolvimento pode, por outro lado, prejudicar na imagem perante uma comunidade de consumidores insatisfeitos que reverberam a situação no mundo on-line.

Enquanto tem um monte de empresa perdendo os cabelos tentando encontrar uma forma de se conectar eficientemente com seus clientes, alguns aproveitam o desejo dessa massa ansiosa por comunicação para dar a eles o que eles estão pedindo: meter a mão no produto ou serviçono matter what.

Pegando emprestado dois websites apresentados pelo Springwise para ilustrar o que digo:

Razões para lançar um blog corporativo

nov 22, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  4 Comentários

O Sergio Monge me enviou um link para seu post sobre as razões para se lançar um blog corporativo. Não irei completar a lista porque achei ela super completa e recheada de informações preciosas. Felicito o Sergio pela quantidade de informação útil que ele gerou e catalogou em forma de lista.

Abaixo vou transcrever a lista com todos os links originais (não vai dar para traduzir, mas espanhol é praticamente nossa segunda língua):

  1. Porque estas 50 empresas no pueden estar equivocadas.
  2. Porque un blog mejorará el posicionamiento de tu web en los buscadores.
  3. Porque la voz de un blog es “humana”.
  4. Porque tu equipo blogger será la mejor fuente de inteligencia de marketing.
  5. Porque el blogging corporativo funciona.
  6. Porque un blog atrae tráfico a tu web.
  7. Porque un blog permite responder mejor a una crisis.
  8. Porque un blog es el mejor mecanismo de networking.
  9. Porque un blog te permite tomar parte en “la conversación”.
  10. Porque un blog puede sustituir la revista interna.
  11. Porque te permite prestar apoyo a partners y colaboradores.
  12. Porque es fácil.
  13. Porque un blog iniciará un proceso de mejora en tu empresa.
  14. Porque un blog es bueno a nivel interno.
  15. Porque un blog es bueno a nivel externo.
  16. Porque nos obliga a hacer las cosas bien.
  17. Porque hay pocas formas mejores de invertir tu presupuesto de marketing online.
  18. Porque un blog es más creible.
  19. Porque un blog permite llegar a audiencias que no están en otros medios.
  20. Porque un blog es la mejor manera de transmitir la cultura corporativa en la red.
  21. Porque es rápido.
  22. Porque un blog puede servirnos de almacén de información.
  23. Porque un blog puede utilizarse como herramienta de fidelización.
  24. Porque el blog es la herramienta por excelencia para promocionar una startup.
  25. Porque es una forma sencilla de obtener feedback de tus clientes.
  26. Porque un blog complementa otras acciones de comunicación.
  27. Porque un blog permite dar relevancia a hechos locales.
  28. Porque un blog te da credibilidad ante otros bloggers.
  29. Porque un blog nos acerca.
  30. Porque está claro que un blog es el siguiente paso.

Não é a mídia que importa, mas os modos

nov 1, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

O artigo de Rick Milenthal na Advertising Age apresenta um conceito conhecido que relaciona publicidade ao estado, o modo em que seus clientes se encontram no momento do bombardeamento da mensagem. Ele acredita que os consumidores não abandonaram a publicidade de vez, e afirma que adequando a mensagem ao estado de comportamento do cliente pode fazer a diferença.

Ele identifica seis principais modos/estados em que os consumidores se encontram dependendo do que estejam buscando naquele momento (leia detalhes no artigo):

  1. ENTRETENIMENTO
  2. INFORMAÇÃO
  3. DESCOBERTA
  4. CONECTANDO
  5. COMPARTILHANDO
  6. EXPRESSANDO

Exemplo: Se os consumidores estão buscando entretenimento, eles querem ser entretidos. Se estão buscando conhecimento, eles querem informação. Se eles querem compartilhar, descobrir ou se expressar, eles querem que você viabilize isso.

O objetivo não é introduzir uma idéia blockbuster para o profissional de marketing, mas passar o recado de que com os novos canais de comunicação, é preciso também adequar a filosofia por trás das mensagens que buscam, de alguma forma, conquistar a preferência do mercado.

Twitter mania – e o que a sua empresa tem haver com isso?

out 30, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  10 Comentários

O Twitter é um negócio que pegou no meio dos mais plugados na rede. Um SMS aberto ao público em uma página web, disponível para qualquer curioso. Você tem a impressão de poder ver o que está acontecendo em um determinado momento, mas o que isso agrega para você? (o que se aproveita de 140 caracteres? um link? uma idéia? spam?).

Tenho sérias dúvidas de como uma empresa poderia USAR o Twitter para alguma coisa frutuosa. Além disso, tudo o que é postado ali, fica ali, no servidor de uma empresa em algum canto do mundo, e não nos seus domínios (como um blog).

Dois usos reconhecidos até o momento:

1 – Coberturas ao vivo de qualquer tipo de evento;
2 – Marketing inócuo vazio (sem alvo, conteúdo, nem resposta para mensurar retorno);

Agora, no âmbito MONITORAR o Twitter para ver o que estão falando da sua empresa, é super trendy. Tem até ferramentas para isso: Tweet Volume e Twitter Traking são algumas delas.

E com vocês um produto novo que vai desbancar o Twitter:

Bloggitter – Crie um blog e publique apenas mensagens de 141 caracteres. É mais seguro, dá mais retorno (anúncios e posicionamento no Google), tem RSS e tem 1 caractere a mais que o Twitter, MUITO MAIS CONTEÚDO!

Memética e viralidade

out 19, 2007   //   por Serendipidade   //   Comportamento  //  3 Comentários

A blogosfera fala bastante a palavra ‘meme‘ e a emprega para fazer com que outros blogueiros repitam uma mesma ação, sendo influenciado pelo blogueiro anterior e chamando novos a participar. Um exemplo é a lista de resoluções para o ano novo.

Todo mundo também fala muito em ‘marketing viral‘ e, assim como as pessoas que falam em memes, quase nenhuma jamais leu um livro do Richard Dawkins ou da Susan Blackmore.

O Dawkins é o criador da palavra “meme”. É a extensão dos conceitos de Darwin para explicar a propagação de idéias e os tais marketings virais. Ou seja, a propagação das idéias ocorrem de forma similar ao da propagação dos genes. A memética é o estudo da transmissão das idéias, e a genética é o estudo da transmissão das características biológicas.

Vamos divagar…

- Ontem o Seth Godin publicou um post explicando que Marketing boca-a-boca e Marketing viral não são a mesma coisa. Discordo. Sob o ponto de vista de memética eles são.

- Aplicar o termo “meme” para essa cadeia de listas da blogosfera é de certa forma errôneo. Não ocorre uma transmissão de idéias espontânea, o convite aos outros blogueiros e sua subseqüente participação está mais para um “átomo social” do que para um meme.

- Mais intrigante. Se as empresas conhecessem um pouco mais das teorias evolucionistas, iriam elas ter mais êxito na formulação de ações de marketing? Lógico. Memética na ementa dos cursos já!

- A figura abaixo ilustra o ciclo de um meme. A Market Semiotics que conceptualizou o traçado.

chart_memetics.gif

Revolução na comunicação – Novas profissões = Novas competências

out 4, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  4 Comentários

(c) Yotophoto.comNo mês passado quando comentei sobre reputação corporativa, mencionei o fato de as empresas estarem mais sensíveis a ataques ou problemas por causa da internet, mais ainda por conta dos blogs e comunidades virtuais.

Percebo que com a onda da web 2.0 e do wikinomics começaram a aparecer diversas agências ditas especializadas em webmarketing da nova geração da web. Pior, diversos profissionais se improvisam como consultores de blogmarketing.

Toda profissão está sujeita a sofrer mudanças por conta da prosperidade. A comunicação social e o marketing são algumas das tantas profissões existentes que estão sofrendo mudanças bruscas nesse contexto.

É importante estar atento, porém, às competências necessárias para manter a excelência nos serviços prestados no cenário 2.0.

Exemplo:

Dizer-se conhecedor da tecnologia e das plataformas de gestão de conhecimento como os blogs não basta para se auto-denominar um blogmarketeiro, é necessário saber gerir a complexidade da reputação (seja da empresa ou pessoal) nas novas mídias sociais.

Diversas são as competências necessárias para ser um verdadeiro marketeiro ou comunicador da nova geração. A publicidade televisiva em tempos de YouTube, os mash-ups, a wikiconomia, juntamente com outros neologismos da nova geração da internet exigem muito mais do neoprofissional do que podemos inicialmente imaginar.

Blogs: Uma marca chamada VOCÊ!

out 3, 2007   //   por Serendipidade   //   Blog Corporativo  //  1 Comentário

the_brand_called_you1.jpgEm uma matéria na revista Fast Company de Agosto/1997, Tom Peters nos introduziu e contou um pouco sobre Personal Branding.

Personal branding é o processo no qual as pessoas se posicionam perante o mercado como marcas, analogamente ao marketing de uma marca ou empresa. Carreira, profissão ou vida pessoal são alguns dos temas que temos que defender. Somos presidentes da nossa vida profissional.

Por que estou apresentando isso aqui?

Porque os blogs são a melhor ferramenta de marketing para os mais diversos tipos de marcas individuais. Personal branding é mais uma finalidade. Blog de Personal Branding. Tanto para o profissional liberal com seus portifólios e testemunhos, quanto para o CEO daquela empresa que fatura mais de 20 bilhões de dólares por ano.

Tabela de termos de branding e marketing

set 26, 2007   //   por Serendipidade   //   Marketing / Negócios  //  Nenhum comentário

branding elementsA Kollbrener, uma agência de marketing americana, preparou com zêlo uma tabela “periódica” dos termos relacionados a marketing e branding.

Muito instrutiva e bastante completa. Cobrindo todos os termos relacionados com publicidade, marketing, entre outros.

Clique na figura.

Blogs na estratégia de comunicação de uma empresa

set 20, 2007   //   por Blog Corporativo   //   Blog Corporativo  //  2 Comentários

O jornalista Alexandre Gonçalves entrevistou o diretor de marketing da Intel, Elber Mazaro, responsável pelo blog corporativo Brasil Digital.

Duas frases de destaque: (leia mais na entrevista)

“[...] O brasileiro, no entanto, tem o perfil favorável a se comunicar, interagir, e uma ferramenta como o blog, por todas as pesquisas que a gente tem, tem um espaço muito grande no Brasil. [...]”

“[...] A gente acredita na integração das mídias e, quanto melhor essa integração, maior o impacto que podemos ter no mercado. [...]“

Páginas:«12345678...15»